Sábado, 11 de Julho de 2020
Ciência e Tecnologia

Monitor eletrônico do ambiente auxilia produtores a resolver problemas com a ambiência
Campinas, SP, 30 de Junho de 2020 - Um monitor eletrônico do ambiente de instalações de aves, bovinos e suínos auxilia os produtores a resolver um problema que afeta diretamente a produtividade. O equipamento está sendo desenvolvido pela equipe de professores do Mestrado em Produção Animal, da Universidade Brasil, dentre eles a Profa. Dra. Sarah Sgavioli e o Prof. Dr. Luiz Arthur Malta Pereira.
Sarah explica que os efeitos do estresse térmico em poedeiras, por exemplo, estão associados à produção metabólica de calor e à capacidade de dissipação de calor. “O estresse térmico é geralmente acompanhado por uma queda no consumo de ração, com uma consequente redução na produção de ovos, além de aumento na incidência de ovos pequenos e com problemas de casca, como cascas mais finas e sem resistência. Outro agravante devido ao estresse térmico é o aumento da incidência de prolapso”, explicou. “A exposição das aves a altas temperaturas leva ao estresse térmico e desencadeia mecanismos fisiológicos e regulatórios na tentativa de manter a homeostase. Portanto, a avaliação do conforto térmico é crucial na definição de estratégias para mitigar os efeitos da ambiência na produção”, disse.
Segundo ela, existem pesquisas de qualidade publicadas e sendo desenvolvidas no Brasil e em outros países para avaliar e reafirmar alguns resultados obtidos em relação ao conforto térmico de poedeiras comerciais. “É muito comum termos indicações quanto à temperatura e umidade relativa ideais para aves de acordo com a fase de criação. No entanto, pesquisas que demonstrem resultados relacionados aos índices de conforto térmico ainda são escassas do ponto de vista que, para uma recomendação, é necessária uma quantidade expressiva de dados. Além disso, estes dados precisam ser constantemente atualizados, visto que os avanços relacionados ao melhoramento genético e à nutrição das aves podem modificar de forma sútil a preferência térmica destas aves”, afirmou Sarah Sgavioli.
Entre as pesquisas realizadas, poucas desenvolveram tecnologias viáveis financeiramente para pequenos e médios produtores, com ganhos relacionados ao conforto térmico das aves, mediante o manejo do ambiente, de acordo com ela. “Portanto, o desenvolvimento de tecnologias acessíveis que envolvam produtos para mensurar o conforto térmico das aves são de extrema importância para o crescimento da avicultura de postura. Existem no mercado equipamentos que mensuram variáveis meteorológicas e alguns índices relacionados ao conforto térmico. No entanto, estes equipamentos não são capazes de calcular todas os índices específicos para aves de produção. Além disso, não existe ainda um dispositivo capaz de auxiliar o produtor rural na tomada de decisão quanto ao manejo do ambiente, mediante os recursos disponíveis, para garantir o conforto térmico de poedeiras comerciais”, detalhou.
O Prof. Dr. Luiz Arthur Malta Pereira explica que o equipamento desenvolvido na Universidade Brasil possibilitará o controle do ambiente de modo eficaz, sendo capaz de resultar em ganhos nos índices zootécnicos. “Com a implantação do equipamento objeto desta patente, o gerenciamento eletrônico deverá facilitar o monitoramento do bem-estar animal, facilitar a tomada de decisão do produtor, reduzir o custo da medição das variáveis locais e promover o estudo do ambiente produtivo”, explicou. “Trata-se do desenvolvimento de um equipamento eletrônico de monitoramento em tempo real do ambiente de instalações de aves, bovinos e suínos. A medição das variáveis do ambiente monitorado é realizada por meio de um sistema eletrônico que utiliza sensores para medir a temperatura, umidade e gases diversos. As variáveis medidas são apresentadas graficamente na tela, para que o produtor acompanhe em tempo real as condições da instalação zootécnica. Também em tempo real, o equipamento analisa os dados colhidos e os correlaciona com os índices ideais para cada tipo de animal, de acordo com o ambiente”, explicou.
Ele conta que, mediante os resultados das comparações, o equipamento emite por meio de informações na tela, sugestões de manejo do ambiente a ser realizado pelo produtor, de modo simples e objetivo. “O sistema também acumula os dados colhidos para que o produtor possa estudar e analisar as informações ao longo do período de produção. Com a utilização do equipamento o produtor aumentará o bem-estar dos animais, consequentemente aumentando a produção”, afirmou.
Pereira conta ainda que o equipamento permite ao produtor escolher o tipo de animal (aves, bovinos e suínos) e o tipo de ambiente (reprodutivo ou produtivo). “Após a configuração dessas informações, o módulo realizará: armazenamento dos dados enviados pelo(s) módulo(s) sensor(es), exibição gráfica das variáveis colhidas do(s) módulo(s), sensor(es), análise das condições do ambiente em relação ao ideal, mediante o banco de dados para cada tipo de animal e de ambiente e exibição de textos sobre o manejo do ambiente a ser realizado”, destacou.
Módulo Sensor



Módulo Central

(OvoSite) (Redação)
|

Sábado, 11/07
Sexta-Feira, 10/07
VII Fórum Virtual Asgav & Sipargs debate mercado de grãos e sua relação na indústria de proteína animal (14:15)
Ovos: evolução diária apresenta comportamento anormal para o período (07:28)
Quinta-Feira, 09/07
João Henn, da Embrapa Suínos e Aves, aponta os principais pontos de evolução técnica da avicultura de postura (09:13)
Ovos: novo reajuste, 30º do ano, ainda está abaixo do recebido em 2016 (08:27)
Frango, ovo, milho e inflação no primeiro semestre de 2020 (08:08)
Ovo x Milho: matéria-prima corrói a recuperação de preços no mercado de ovos (06:28)
Quarta-Feira, 08/07
Em 2029 cada brasileiro consumirá 282 ovos por ano, estima FIESP (08:05)
Ovo x Milho: relação de troca segue desfavorável aos avicultores (07:12)
Ovos: preços seguem evoluindo e começam a dar maior sustentação aos negócios (07:05)
Terça-Feira, 07/07
Abastecimento de milho: maior preocupação é com o 1º semestre de 2021, diz Paulo Molinari, Analista de Safras & Mercados (08:06)
Ovos: semana inicia com novo reajuste (06:38)



Últimos Clippings
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões

Nossos Parceiros
seifunMSD