Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Edições anteriores
Notícias
Informativo Diário
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Domingo, 17/10/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Diário Informativo Semanal
NOTÍCIAS
‘Investidores não querem mais colocar dinheiro no Brasil’, alerta Daoud


Comentarista analisa efeitos da crise política no mercado financeiro, num dia em que dólar subiu e a Bolsa de Valores fechou em queda, após o 7 de setembro

Campinas, SP, 09/09/2021

O dólar fechou nesta quarta-feira (8) com uma alta de quase 3% em relação ao real, a R$ 5,32. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, teve uma queda forte de 3,7%. Para o comentarista Miguel Daoud, os resultados negativos do mercado financeiro são provenientes de questões políticas.

“O mercado financeiro funciona com expectativas. Quando ele vê que o futuro pode não ser bom, como aconteceu em função das comemorações do dia Sete de Setembro nesta semana, que geraram repercussões negativas no Legislativo e no Judiciário, a situação fica complicada”, observa Daoud.

“Nós estamos destruindo o país”, afirma Daoud. “Hoje, conversei com investidores, e eles não querem mais colocar dinheiro no Brasil. Esse é o ponto”, acrescenta o comentarista, ressaltando que a economia brasileira está passando por um processo inflacionário.

“Nós teremos inflação num país com recessão técnica, isso é o pior dos mundos”, diz ele. “Estamos vivendo uma crise hídrica muito séria. O governo precisa resolver a questão dos precatórios para pagar o auxílio emergencial”, acrescenta.

Daoud observa que o mercado financeiro está em pânico e que a queda do real reflete o momento de crise política. “O mercado financeiro está baseado em contratos futuros, e aí quando você tem uma queda dessas, alguém fica pra trás, causando um risco sistêmico. A queda da bolsa também gera uma preocupação muito grande”, analisa o comentarista.

Para Daoud, as manifestações dos caminhoneiros agravam os problemas financeiros com impactos na oferta e demanda. “Nós já temos dificuldades na oferta dos produtos, e o produtor rural será o mais penalizado, pois depende muito do transporte tanto de insumos quanto da produção”, declara.

“Diante desse cenário, é preciso trazer para o presente uma perspectiva mais positiva, pois isso tudo o que está acontecendo não nos levará a lugar nenhum, a não ser para abrir as portas do inferno e ver o que é a tristeza de uma economia afundando”, alerta Daoud, prevendo problemas de choque de oferta para o setor agropecuário.


Fonte: Canal Rural
Autor: Redação




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF