Sábado, 11 de Julho de 2020
Matérias-Primas

Valorização do real fez soja brasileira perder competitividade frente a americana
Campinas, SP, 04 de Junho de 2020 - O dólar voltou a cair forte frente ao real nesta quarta-feira (3) e marcou sua mínima em 10 semanas, valendo R$ 5,08, depois de bater na mínima de R$ 5,01 ao longo do dia. Nos últimos 15 dias, a moeda americana já acumula uma baixa de mais de 17%, como explica o analista de mercado Mário Mariano, da Novo Rumo Corretora, e impacta diretamente na formação dos preços da soja brasileira.

No interior do Brasil, as cotações recuaram em todas as regiões produtoras pesquisadas pelo Notícias Agrícolas, com perdas de até 5,38%, como foi o caso de Brasília, onde a saca da soja foi a R$ 88,00. Em Ponta Grossa, Paraná, queda de 4,76% para R$ 100,00 por saca.

Nos portos, as referências permaneceram estáveis para Paranaguá e Rio Grande, com R$ 105,00 e R$ 103,00 para disponível, respectivamente, e R$ 102,00 e R$ 100,50 por saca na safra nova, se apoiando nas altas que foram registradas na Bolsa de Chicago e nos prêmios positivos. Para Santos, queda de 3,57% no disponível e de 4,76% para fevereiro 2021, com indicativos de R$ 108,00 e R$ 100,00 por saca.

O diferencial do câmbio já deixa a soja brasileira mais cara do que a norte-americana e contribui para os ganhos observados no mercado internacional. Ainda segundo Mariano, a tonelada da soja do Brasil já chega aos US$ 354,00, enquanto a dos EUA marca, em média, US$ 340,00.

O produto nacional mais caro e mais escasso do que o dos EUA já é um outro fator positivo para as cotações da soja na Bolsa de Chicago. Desde o início da semana, os futuros da oleaginosa vem registrando um consistente movimento positivo "e pode ser que suba um pouco mais", acredita Mariano.

As posições mais negociadas terminaram o pregão desta quarta com ganhos de 5,75 a 7 pontos, levando o julho a US$ 8,57 e o agosto a US$ 8,59 por bushel. "E podemos chegar aos US$ 8,60, depois US$ 8,62 e quem sabe subir mais um pouco", diz o analista da Novo Rumo. "Esse tem sido o tom da semana por enquanto", completa.

Por enquanto porque, novamente, o mercado recebeu um novo rumor sobre as relações entre China e Estados Unidos, após o encerramento das atividades desta quarta.

O jornal norte-americano The Wall Street Journal publicou na tarde desta quarta-feira (3) que estatais chinesas teriam cancelado o embarque de alguns produtos agrícolas norte-americanos diante da escalada das tensões entre Pequim e Washington.

As informações partiram de algumas autoridades marítimas e dão conta de que "alguns carregamentos de ração, milho, carne suína - de 15 mil a 20 mil toneladas, carne bovina e algodão foram cancelados", segundo disse um executivo sênior chinês envolvido com as importações chinesas que pediu para não ser identificado.

Se especula ainda de que a soja também está na lista e a publicação fala no cancelamento de 23 cargos de soja americana pelos chineses.

"Para soja especificamente não acredito (em grandes impactos), já que a notícia já está desacreditada em algumas perspectivas", explica o analista, lembrando que a China ainda é muito dependente da soja norte-americana, o que pode fazer com que o impacto da notícia para o mercado em Chicago seja limitado.
(Notícias Agrícolas) (Aleksander Horta e Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 11/07
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)
Terça-Feira, 07/07
Teste rápido é inútil para conter a covid-19 dentro de frigoríficos (09:25)
Falha em busca ativa justifica testes de anticorpos, diz MPT (09:23)
Preços mais firmes para o farelo de soja (08:47)
Podcast FACTA: novo episódio será sobre a utilização da tecnologia NIR para análises rápidas e eficientes na alimentação animal (08:02)