Domingo, 12 de Julho de 2020
Matérias-Primas

Soja em Chicago pode mudar patamar de preços com influência do mercado climático nos EUA a partir de junho
Campinas, SP, 29 de Maio de 2020 - Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago encerraram o dia em campo misto nesta quinta-feira (28), com pequenas baixas sendo registradas nas primeiras posições e pequenas altas nas mais distantes. O mercado caminhou de lado durante todo dia, se mantendo ainda bastante focado na demanda chinesa nos EUA.

Já no Brasil, os preços registraram seus melhores níveis na semana, com uma recuperação do dólar de parte das baixas dos últimos dias, segundo explica o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. A moeda americana subiu quase 2%, depois de seis sessões consecutivas de recuo, e terminou o dia valendo R$ 5,39.

Ainda assim, os negócios já são bem mais lentos do que os registrados há algumas semanas, dados os valores melhores que vinham sendo observados nos portos e interior do Brasil. "Os produtores já venderam muito. A mesma soja que está R$ 110,00 para outubro estava R$ 10,00 mais alta, nos melhores momentos que esses produtores já tiveram", diz Brandalizze.

A soja brasileira, com a recente baixa do câmbio, já se torna um pouco mais cara para os importadores, de US$ 0,15 a US$ 0,20 por bushel, com prêmios que já passam a ser mais altos também nos portos do Brasil do que no Golfo dos EUA. E a tendência é de que esses prêmios continuem a subir diante da pouca soja ainda disponível para comercialização no país.

Os atuais patamares variam entre, segundo Brandalizze, da 70 a 80 cents de dólar, com espaço para alcançarem US$ 1,00 por bushel acima dos valores praticados por Chicago.

MERCADO INTERNACIONAL

Com a demanda pela soja dos EUA ainda patinando, o mercado em Chicago ainda encontra obstáculos para uma recuperação mais sólida. No entanto, Vlamir Brandalizze acredita que a China não tem outra alternativa e precisará comprar mais soja dos EUA nos próximos meses diante de suas necessidades, da fase um do acordo e da falta de produto no Brasil.

"Com briga ou sem briga, os chineses vão continuar comprando soja nos EUA. O Trump bate, Chicago assusta um pouco, os preços caem, a China compra e assim segue", explica o consultor.

Mais do que as relações entre China e EUA, o mercado continuará a acompanhar uma demanda maior por alimentos que é de âmbito global, a retomada do petróleo e a pandemia do novo coronavírus começando a perder força em algumas partes do mundo.

"Os preços das commodities vão subir, a tendência da soja é de valorização, em dólares na Bolsa de Chicago nos próximos dias", diz o consultor. "O dólar deverá se acomodar e também ajuda".
(Notícias Agrícolas) (Aleksander Horta e Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 12/07
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)
Terça-Feira, 07/07
Teste rápido é inútil para conter a covid-19 dentro de frigoríficos (09:25)
Falha em busca ativa justifica testes de anticorpos, diz MPT (09:23)
Preços mais firmes para o farelo de soja (08:47)
Podcast FACTA: novo episódio será sobre a utilização da tecnologia NIR para análises rápidas e eficientes na alimentação animal (08:02)