Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
Exportação

Risco de entraves em portos no radar dos exportadores
São Paulo, 21 de Maio de 2020 - Embora ainda não tenha provocado interrupções no escoamento de produtos do agronegócio brasileiro destinados à exportação, o risco de que as operações nos portos do país sejam prejudicadas por medidas de combate à covid-19 preocupa diversos segmentos e está no radar de importantes importadores, como destaca estudo recém-concluído pelo Rabobank.

Como já informou o Valor, esse risco tem ajudado a inflar, por exemplo, os embarques de soja para a China. Em razão da forte demanda do país asiático, ampliada por uma estratégia de recomposição de estoques que leva em conta eventuais problemas logísticos em portos como Santos (SP) e Paranaguá (PR) - e também nos EUA e na Argentina -, as vendas do grão do Brasil ao exterior superaram 16 milhões de toneladas e bateram recorde mensal em abril, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) - novas máximas ainda poderão ser alcançadas neste mês.


“No caso da soja, vale ressaltar que o Brasil está no período sazonal de maior volume de exportações (2º trimestre). Um fator que, para o grão, mitiga riscos no comparativo com outras commodities agrícolas é que suas exportações são diluídas em mais terminais. Apesar de o porto de Santos ser o principal (23% do total exportado em 2019), se considerado 95% do total exportado no último ano observam-se outros nove terminais que também são usados em grande escala”, diz o estudo.

Se essa diversificação também sopra a favor das exportações de milho, que só deverão começar a ganhar força no segundo semestre, com a colheita da safrinha desta temporada 2019/20, o mesmo já não se pode dizer sobre o comércio de açúcar, altamente concentrado nos portos de Santos e Paranaguá. Daí as recentes ameaças de greve no porto paulista, em virtude do risco de contaminação dos trabalhadores, tirarem o sono das usinas do Centro-Sul, que no momento têm um horizonte mais positivo para os embarques de açúcar do que para as vendas domésticas de etanol.

“Em março, após a queda dos preços internacionais de petróleo e do enxugamento da demanda brasileira por combustíveis, o consenso no setor de cana passou a ser a ideia de maximizar a produção de açúcar na safra 2020/21. Em função dessa mudança, usinas e tradings se viram atrasadas na reserva de capacidade logística para lidar com o fluxo de açúcar para os portos no primeiro semestre. Além disso, em razão da safra recorde de soja, havia pouca capacidade das estruturas ainda disponível”, observa o Rabobank.

Por isso, afirmam os analistas do banco de origem holandesa, “apesar da demanda atual robusta por açúcar brasileiro, o ritmo de exportação não deverá acompanhar o ritmo da produção. Dessa forma, muitas usinas terão que estocar uma quantidade maior de açúcar por alguns meses até a liberação de mais capacidade logística”. Essa concentração, atentam, também poderá afetar os embarques de algodão caso ocorra problemas em Santos no segundo semestre, quando o escoamento da pluma ganha tração. Também em Santos estão concentrados os embarques de café e suco de laranja, embora as vendas sejam bem distribuídas ao longo do ano.

Na área de carne bovina, afirma o Rabobank, no momento é mais preocupante a redução da produção por causa da contaminação de funcionários em frigoríficos do que eventuais entraves em portos, ainda que a disponibilidade de contêineres esteja no radar do segmento.

O mesmo raciocínio vale para as carnes de frango e suína, que também estão com a demanda externa relativamente firme.
(Valor Econômico) (Fernando Lopes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 25/05
Sexta-Feira, 22/05
Brasil alcança abertura de 60 mercados para produtos agropecuários (16:13)
Vetanco investe em tecnologia de precisão na análise da qualidade do ovo (11:10)
Decreto vai regular normas a frigoríficos para evitar fechamentos e abates sanitários, diz ABPA (10:00)
Vibra anuncia investimentos de R$ 500 milhões em Soledade, RS (09:59)
SC seguirá protocolo nacional de orientações a frigoríficos frente à Covid-19 (09:54)
Frango/CEPEA:com exportação firme e procura elevada também no Brasil, preço interno sobe (09:11)
Preços da carne bovina recuaram no varejo (09:07)
Soja em Chicago dá continuidade às baixas, mas de forma mais limitada nesta 6ª feira (09:00)
Segunda quinzena do mês trouxe aumentos mais tímidos ao preço do suíno no mercado independente (07:39)
Export/CEPEA: exportação do agro cresce 6% no 1º quadrimestre de 2020 (07:36)
Suinocultor paulista já tem R$ 70 de prejuízo por cabeça com alta nos custos de produção e queda da demanda interna (07:35)
Suíno: animal vivo segue com valorizações (07:34)
Estoques de carne dos EUA recuam com frigoríficos fechados por coronavírus (07:31)
JBS retoma abates em unidade de Passo Fundo após surto de coronavírus (07:30)
Mercado do boi está atento ao consumo doméstico (07:29)
China paga menos pela carne bovina brasileira (07:28)
Milho: compradores e vendedores seguem afastados do mercado no Brasil nesta 5ªfeira (07:26)
Soja: Chicago fecha com mais de 1% de queda (07:25)
Quinta-Feira, 21/05
Cobb-Vantress adota biosseguridade de vanguarda na proteção à saúde das aves e dos colaboradores (12:46)
Vetanco Brasil apresenta mais um reforço na equipe de Avicultura (12:21)
FEAGRI anuncia últimas vagas para Workshop virtual para Estudos Avançados em Precisão Animal (11:56)
Suínos: com valorização do vivo maior que a dos insumos, poder de compra aumenta (09:56)
Boi: ritmo de negócios diminui, mas preço da arroba segue firme (09:54)
Após decisão do TST,JBS retoma abates de aves em Passo Fundo(RS) (09:47)
Dália inicia abastecimento de aves em planta de Encantado (RS) (09:45)
Agrotins 100% Digital apresentará palestra voltada para avicultura de precisão (09:44)
Risco de entraves em portos no radar dos exportadores (09:43)
Agronegócio responde por 70% das exportações catarinenses no primeiro quadrimestre de 2020 (08:50)
Exportações do Agro crescem 5,9% de janeiro a abril (08:10)
Mercado da soja em Chicago tem leve queda nesta 5ª feira (08:07)
Dois atores essenciais: o produtor rural e a agroindústria (07:50)
Mercado do boi e os fatores que vão direcionar a formação dos preços da arroba ao longo de 2020 (07:45)
Suíno: cotações mistas, mas animal vivo segue valorizado (07:43)
Carne bovina: média diária exportada cresceu 39,2% em maio, na comparação anual (07:41)
Mercado do boi gordo está fluindo devagar (07:39)
Milho se movimenta em campo misto no Brasil de olho na demanda e na safra (07:37)
Soja: preços no interior do Brasil sobem até 3% mesmo com novo recuo do dólar (07:35)
Quarta-Feira, 20/05
Pesquisa mostra como as indústrias de ovos, frangos e suínos sofrem os efeitos da pandemia (16:06)
Ricardo Santin assume Câmara de Aves e Suínos (15:39)
Milho: chuvas abaixo do esperado nas regiões produtoras também chama a atenção (10:50)
Frigoríficos têm vigilância ativa da Covid-19 desde antes da quarentena, afirma ABPA (09:59)
BRF lança plataforma para selecionar projetos inovadores (09:56)
China deverá ampliar importações de soja na próxima década, mas reduzir compras de carnes (09:55)
BRF fará testes em 100% dos funcionários em Concórdia (09:53)
JBS e MPT não se entendem sobre proteção de trabalhador (09:52)
Escalas de abate estão em evolução no mercado paulista do boi gordo (09:37)
Milho abre a 4ª feira subindo na B3 após novas estimativas de perda na safrinha (09:28)
Soja segue caminhando com estabilidade e com ligeiros ganhos nesta 4ª feira em Chicago (08:25)
Custos de produção de frangos de corte e de suínos disparam em abril (08:09)
Suíno: cotações voltaram a subir nesta 3ª-feira (07:51)
Boi Gordo: merfcado pressionado (07:48)
Contratos futuros do boi gordo finalizam a sessão desa 3ª com ganhos na B3 (07:47)
Mercado do milho se movimenta pouco nesta 3ª-feira no Brasil (07:32)
Soja: oferta restrita no Brasil dá suporte aos preços no mercado nacional (07:29)
Santa Catarina bate recorde na exportação de soja nos quatro primeiros meses do ano (07:27)
Terça-Feira, 19/05
COOPAVE fornece ovos para o Programa Compra Local, em PE (13:08)
FACTA abre pré-venda da 3ª edição do livro "Doenças das Aves" (10:40)
A Vetanco Brasil agora está no LinkedIn. (10:28)
Boi Gordo: exportações seguem fortes (09:43)
Milho: dólar segue interferindo nas cotações na B3 nesta 3ª feira (09:40)
China deverá receber volumes recordes de soja brasileira entre maio e julho (09:33)
Assembleia Legislativa discute fechamento de frigoríficos em Santa Catarina (09:02)
Abatedouro da JBS é interditado em SC (09:01)
Cobb-Vantress reforça ações sociais e promove solidariedade (08:04)
Segunda semana de maio de exportações de aves e suínos mostra compradores esperando a poeira baixar, segundo analista (08:02)
BRF deve retomar operações em Lajeado após acordo com MP sobre Covid-19 (07:40)
Complexo soja exporta 42% da safra até o mês de abril e bate novo recorde (07:37)
Mercado do milho no Brasil segue de olho no desenvolvimento da safrinha (07:30)
Na B3, contratos futuros para o boi gordo finalizam a sessão desta 2ª feira com desvalorizações (07:28)
Suíno: animal vivo segue com altas, mas menos expressivas que semana passada (07:24)
Frigoríficos estão relativamente bem posicionados em relação às escalas de abate (07:23)