Domingo, 12 de Julho de 2020
Saúde Animal

EUA registram gripe aviária altamente patogênica em granja de perus
Campinas, SP, 13 de Abril de 2020 - Como reforço, autoridades estaduais colocaram em quarentena as instalações afetadas e aves foram despovoadas para impedir a propagação da doença

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) confirmou nesta quinta-feira, 9, a presença de gripe aviária H7N3 altamente patogênica (HPAI) em uma granja comercial de perus na Carolina do Sul.

Segundo o órgão do governo norte-americano, este é o primeiro caso confirmado em aves comerciais nos Estados Unidos desde 2017. A entidade acredita que houve mutação de um outro tipo de vírus de baixa patogenicidade encontrado recentemente em aves.

O USDA reforçou ainda que o vírus não foi detectado em humanos e não há preocupação imediata com a saúde pública. Como reforço, autoridades estaduais colocaram em quarentena as instalações afetadas e aves foram despovoadas para impedir a propagação da doença. A expectativa é que o país notifique a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), bem como a parceiros comerciais internacionais.

Análise

Para a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), diante de casos de influenza como o dos Estados Unidos e também na Europa e Ásia, o recomendado é que o Brasil aumente os cuidados nos plantéis.

“Apesar de vivermos uma pandemia do Covid-19, as doenças animais estão no mundo, como a PSA [peste suína africana] na Ásia e a influenza nos EUA, nosso maior concorrente”, diz o diretor-executivo da associação, Ricardo Santin.

Para ele, o fato demonstra que há oportunidades de mercado se os produtores brasileiros não descuidarem da sanidade. “Quando você tem um concorrente que começa a passar dificuldades, isso pode gerar mais busca pelo produto do Brasil desde que tenhamos fortes e rígidos cuidados com a sanidade animal”, explica.

O presidente da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e diretor do Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne), José Antônio Ribas Júnior, também analisa que há possibilidade de novas oportunidades no mercado internacional, tanto conquistando clientes que atualmente são dos EUA como atendendo países da Europa que também sofrem com a gripe aviária.

Já o coordenador do Fórum Paulista do Agronegócio, Ariel Mendes, avalia que o aparecimento da doença nos Estados Unidos impactar as importações do Brasil, que compra material genético e matrizes. A expectativa dele é que o Ministério da Agricultura passe a exigir cuidados extras na importação dos produtos, sem fechar o mercado neste momento.

Ele projeta ainda que caso a doença aumente, a produção norte-americana sofrerá consideravelmente. “Se essa doença de alastrar, será um desastre para a avicultura americana, à exemplo do que ocorreu em 2015/2016”, pondera.

Ministério da Agricultura

O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, José Guilherme Leal, afirma que a pasta foi notificada pelo USDA sobre a detecção de gripe aviária em perus. O departamento está analisando o caso e ainda não definiu se haverá restrição na importação de material genético do país.

Ele garantiu ainda que não há registros de influenza aviária de alta patogenicidade nas granjas comerciais do Brasil. De acordo com o representante, o Ministério da Agricultura também faz o monitoramento de aves silvestres para evitar a propagação de possíveis doenças para as criações em granjas.
(Canal Rural ) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 12/07
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)
Terça-Feira, 07/07
Teste rápido é inútil para conter a covid-19 dentro de frigoríficos (09:25)
Falha em busca ativa justifica testes de anticorpos, diz MPT (09:23)
Preços mais firmes para o farelo de soja (08:47)
Podcast FACTA: novo episódio será sobre a utilização da tecnologia NIR para análises rápidas e eficientes na alimentação animal (08:02)