Domingo, 31 de Maio de 2020
Empresas

Cobb debateu mudanças de manejo para o frango moderno com jovens avicultores
Guapiaçu, SP, 31 de Março de 2020 - A evolução da produção avícola nos últimos anos e suas novas demandas de manejo, genética e ambiência foram destacadas pelo diretor Associado de Produtos da Cobb-Vantress na América do Sul, Rodrigo Terra, durante o evento Conecta Copacol para jovens avicultores potenciais sucessores de integrações avícolas, que aconteceu no início do mês de março

O frango de corte evolui geneticamente cada vez mais. A cada ano, os animais podem ver melhorias em conversão alimentar e ganham entre 40 e 50 gramas de peso para o mesmo tempo de alojamento. Em uma granja com 25 mil frangos, isso representa algo entre 1.000 e 1.250 quilos a mais todos os anos. Isso pode mudar a forma de manejo na granja, como regulagem de temperatura, espaço para as aves e controle da qualidade do ar. Durante o Conecta Copacol, evento realizado no início do mês de março, pela cooperativa paranaense no Oeste do Estado, o diretor Associado de Produtos da Cobb-Vantress na América do Sul, Rodrigo Terra, explicou para um seleto grupo de jovens entre 17 e 35 anos, que serão sucessores na atividade avícola das suas famílias, como implementar com sucesso as estratégias para mudanças de manejo.

“A palestra teve base a evolução na avicultura, destacando genética, fisiologia, necessidades de manejo e ambiente. Mostramos que o frango de corte vem evoluindo a cada ano e, portanto, suas necessidades também mudam. Uma das nossas preocupações é o controle do ambiente, pois o ambiente controlado, com temperaturas dentro da faixa de conforto, é a base para que a ave possa atingir todo seu potencial genético”, explica o gerente de Serviço Técnico da Cobb, Alex Friederich.

Para ele, esses produtores, que já lidam com a atividade, mas em breve vão suceder seus pais, devem ter em mente que investir em instalações com ambiente controlado e ser mais proativo no manejo do frango de corte moderno é regra para sucesso na atividade. “Para a Cobb-Vantress foi muito importante participar deste evento de capacitação de futuros gestores das propriedades avícolas da Copacol, pois eles que estarão conduzindo a produção no futuro”, destaca.

Entre os desafios apontados durante a palestra, estão mão de obra especializada, com capacidade para manusear os novos equipamentos de galpões mais tecnificados. Já no campo das oportunidades, as principais são os ganhos consistentes ano a ano no frango de corte moderno. “Com manejo e tecnologia, temos condições de tirarmos proveito desses avanços”, apontou Terra.

O gerente de Integrações de Aves da Copacol, Douglas da Silva, destaca a importância da iniciativa. “Nosso objetivo foi atingido com sucesso. Os participantes interagiram com vários questionamentos, buscando entendimento maior da evolução avícola. Por isso, agradeço pelo apoio da Cobb ao nosso programa Conecta, que visa desenvolver potenciais sucessoras nas propriedades e tivemos o privilégio de contar com a experiência do Rodrigo Terra, que conduziu o trabalho de forma brilhante”, afirmou.

O “Conecta Copacol”, que aconteceu no dia 12 de março, faz parte do Planejamento Estratégico da Cooperativa e tem como objetivo trabalhar potenciais sucessores de propriedades integradas, com idade entre 17 e 35 anos, para fornecer conhecimento que auxilie na tomada de decisões e na maximização dos resultados das atividades.




Sobre a Cobb-Vantress

A Cobb-Vantress é a empresa produtora de aves de corte de pedigree mais longeva do planeta. Com sede nos Estados Unidos, fornece genética de ponta, saudável, de qualidade e acessível para todo o mundo, com presença em mais de 120 países. A Cobb-Vantress é uma empresa global, que utiliza pesquisas e tecnologias inovadoras para alcançar o que há de melhor na indústria avícola global. Para mais informações, acesse cobb-vantress.com.
(Cobb-Vantress) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 31/05
Sexta-Feira, 29/05
Semana teve poucas alterações nos preços físico do milho (09:59)
China deixará mercado de frango dos EUA durante recuperação (09:48)
Conselho do FCO aprova R$ 146,1 milhões em investimentos em MS (09:47)
Alojamento de pintos de corte caiu menos do que o esperado pela Apinco (09:46)
Soja: mercado ainda caminha de lado na Bolsa de Chicago nesta 6ª feira (08:02)
FRANGO/CEPEA: poder de compra frente ao farelo de soja é o mais baixo em dois anos (07:53)
Preço do boi gordo teve um ganho de 1,23% nesta semana no RS (07:44)
Suíno: cotação caiu 3,4% nas granjas paulistas em uma semana (07:41)
Preços para a suinocultura independente têm leve alta ou estabilidade nesta semana (07:40)
Suínos: mês se encaminha para o final com cotações mistas (07:37)
Milho cai no mercado físico com início da colheita, mas sobe na B3 (07:28)
Soja em Chicago pode mudar patamar de preços com influência do mercado climático nos EUA a partir de junho (07:21)
Produtores de soja tiveram 1º quadrimestre com resultado financeiro positivo (07:19)
Quinta-Feira, 28/05
Por um país mais cooperativo, por Francisco Turra (10:17)
Milho começa a 5ª feira subindo na B3 e em Chicago (09:35)
Frigoríficos temem perder mercado após interdições por Covid-19 (09:30)
BRF busca manter oferta ajustada às curvas da demanda (09:19)
Frango Americano projeta crescimento de 30% com apoio do Governo do Tocantins (09:18)
Pandemia já afeta produção de carne bovina (09:15)
Pela primeira vez, produção global de carne de frango deve ser maior que a de proteína suína (09:11)
Aviagen Brasil mostra espírito solidário com doações no interior de São Paulo (09:04)
Soja caminha de lado em Chicago nesta 5ª feira (08:32)
Suínos: vendas aumentam e elevam preços em maio (08:15)
Boi Gordo: mercado externo aquecido e menor oferta interna sustentam preços (08:13)
Indústrias estão oferecendo mais pela arroba do boi gordo (08:10)
Milho cai no mercado físico e na B3 seguindo baixa do dólar (08:03)
Soja brasileira está US$0,10/bushel mais cara que a americana (08:00)
Quarta-Feira, 27/05
Sindirações lança guia de boas práticas na indústria de alimentação animal para o enfrentamento da Covid-19 (15:23)
Milho: 4ª feira começa com resultados em campo misto na B3 (09:29)
PIB agropecuário crescerá até 2,5%,diz Ipea (09:13)
Mais proteína na cesta básica (09:12)
Soja em Chicago dá continuidade às últimas altas e segue em campo positivo nesta 4ª feira (08:50)
Agroindústrias de SC doam R$ 35 milhões para o combate à pandemia (08:24)
Ministra destaca trabalho do Mapa para garantir abastecimento durante a pandemia (08:21)
Suínos: cotações começam a ceder, principalmente para animal vivo (08:12)
Milho cai no mercado físico e na B3 nesta 3ª feira (08:10)
Boi: vencimentos futuros finalizam a 3ª feira com leves baixas na B3 (08:08)
Boi Gordo registra pouca oferta de boiadas e sem progresso nas escalas de abate (08:06)
Mercado climático pode fazer soja em Chicago buscar os US$ 9,00/bushel (08:00)
USDA: plantios de soja e milho avançam bem nos EUA e ficam dentro das expectativas (07:55)
Senado aprova prorrogação de vencimento de dívidas rurais (07:51)
Operações de embarque de grãos em berço de Paranaguá param após caso de Covid-19 (07:49)
Terça-Feira, 26/05
ACAV reitera compromisso firmado com o governo de SC em busca de soluções adequadas ao Estado (10:17)
Maioria dos funcionários da BRF volta ao trabalho em SC (08:49)
Empresários preveem que oferta de produtos agrícolas será mantida (08:48)
Preços do milho andam de lado no mercado brasileiro (08:37)
Soja sobe em Chicago nesta 3ª feira, retomando negócios pós feriado nos EUA em campo positivo (08:36)
CNA e FEBRABAN discutem medidas estruturantes para o Agro (08:31)
Suíno: cotações mistas e altas mais discretas nesta segunda-feira (08:26)
Exportação de suínos deve ser recorde em maio; no caso das aves, preços vêm caindo (08:24)
Mais de 93% dos trabalhadores da BRF em Concórdia/SC voltam ao trabalho (08:18)
Em SP, antecipação do feriado deixou mercado do boi calmo (08:09)
Contratos futuros do boi finalizam a sessão desta 2ª feira sem grandes movimentações na B3 (08:07)
Média diária exportada de carne bovina in natura teve um aumento de 34,54% frente ao ano passado (08:06)
Milho se movimenta pouco no mercado físico brasileiro (08:05)
Soja: semana começa com foco do produtor nos prêmios diante da pressão do dólar e de Chicago (08:00)
Exportação de soja do Brasil alcança 12,2 mi t no mês e já supera maio de 2019 (07:50)