Empty

Domingo, 05 de Abril de 2020
Saúde Pública

CNA solicita medidas de apoio para produtor superar crise e manter produção
Campinas, SP, 26 de Março de 2020 - Em documento encaminhado à ministra Tereza Cristina, entidade defende prorrogação dos prazos dos financiamentos sem comprometer acesso ao crédito para a nova safra e adiamento do pagamento de impostos.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) encaminhou à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em caráter de urgência, um conjunto de propostas para que os produtores rurais brasileiros possam superar os transtornos e impactos causados pela pandemia do coronavírus, voltadas especialmente para a prorrogação dos prazos dos financiamentos, sem que isso acarrete em dificuldades de acesso ao crédito rural para a safra 2020/2021, e diferimento da tributação.

“É preciso amparar o produtor rural, que se mantém no campo produzindo e garantindo o abastecimento de alimentos no País e no mundo, mesmo diante da situação da calamidade pública instaurada a partir da pandemia do coronavírus”, ressalta o presidente da CNA, João Martins, em ofício encaminhado à ministra.

A lista de medidas inclui a prorrogação dos vencimentos dos financiamentos de custeio e investimento para os produtores das cadeias mais atingidas pela crise, que estão com sérias dificuldades de comercialização dos seus produtos, em função das restrições de locomoção de distribuidores, clientes e dos próprios produtores, além do fechamento de diversos canais de distribuição. Essa situação tem impactos expressivos sobre a receita de curto prazo desses setores, o que impede que os compromissos assumidos sejam honrados no prazo acordado antes desse cenário de COVID-19. Além disso, em função da perecibilidade de muitos produtos, o produtor não consegue armazená-los para venda futura, o que compromete também o seu fluxo futuro de receitas.

Por isso, a CNA solicita a prorrogação das parcelas de custeio por seis meses, sem incidência de juros e correção monetária, medida que já foi adotada para outros setores econômicos, com o objetivo de manutenção dos negócios e dos empregos. No caso de parcelas de financiamentos de investimento vencidas ou com vencimento em 2020, a entidade solicita a prorrogação para depois da última parcela do contrato.

No documento elaborado pela CNA, a entidade também defende a flexibilização emergencial de alguns procedimentos necessários para a formalização das operações de crédito rural, sejam novas ou de alongamento e reprogramação. Entre essas medidas, destaca-se a dispensa temporária da necessidade de registro dos contratos e aditivos em cartório, tendo em vista que os cartórios estão fechados em vários municípios do país, o que inviabiliza a formalização completa das operações e a liberação de recursos tempestivamente.

Outra medida sugerida é a retirada de tarifas que são cobradas pelas instituições financeiras para estudo dos pedidos de alongamento e repactuação das operações de crédito, que, especialmente nesse momento, oneram o produtor rural significativamente, e estão na contramão das medidas emergenciais que tem sido adotadas pelo Governo recentemente para minimizar os impactos da crise econômica.

A CNA também pleiteia que as operações repactuadas não sejam reclassificadas para operações com fonte de recursos não controlados, o que certamente onerará sobremaneira o pequeno e médio produtor, e que o produtor fique dispensado da entrega presencial de documentos comprobatórios da aplicação de crédito, como recibos de armazenagem dos produtos, Guia de Trânsito Animal (GTA), ficha sanitária do rebanho, entre outros documentos, em função do fechamento das agências ou de sua limitada capacidade de atendimento no momento.

Nesse sentido, a CNA sugere que as instituições financeiras façam maior uso das tecnologias disponíveis para contratação do crédito rural, na época em que acontece a maior parte das contratações de pré-custeio para a safra 2020/2021.

Segundo a CNA, também há a necessidade de celeridade na sanção presidencial da MP 897/2019, a MP do Agro, pois a MP traz inovações importantes relacionadas às garantias nas operações de crédito, segurança jurídica nas operações por meio de registradoras eletrônicas e fomento aos financiamentos privados.

Duas medidas importantes contidas na MP e que darão fôlego aos produtores são o repasse de recursos de fundos constitucionais às cooperativas de crédito, independentemente de aprovação do cronograma de reembolso das operações pelos Conselhos Deliberativos Regionais, e novos prazos de adesão para renegociação de dívidas nas áreas de abrangência da Sudene e Sudam e da Dívida Ativa da União (Lei 13.340/2016).

Quanto à questão tributária, as demandas são: prorrogação do prazo de entrega e pagamento do Imposto de Renda Pessoa Física para 30 de junho; prorrogação do prazo de entrega das obrigações acessórias para pessoas jurídicas por 90 dias e diferimento do pagamento, por seis meses, do Programa de Regularização Tributária Rural (PRR).

A CNA também solicita a suspensão por seis meses das inscrições de operações na Dívida Ativa da União, e adiamento para julho dos pagamentos de tributos federais (PIS/Cofins e IPI) com vencimento em abril, maio e junho, sem incidência de juros e multa e parcelamento em três vezes.
(CNA) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 05/04
Sexta-Feira, 03/04
Suíno: quedas acentuadas para o mercado independente (16:44)
CNA destaca ações para reduzir impactos na comercialização de alimentos (15:57)
Soja pode registrar semana de maior alta da história no Brasil (14:18)
Milho abre a sexta-feira subindo em Chicago e na B3 (10:03)
Milho está acima de R$60 a saca em Campinas-SP (09:32)
Demanda por carne desaba no país (08:24)
Frigoríficos conseguiram alongar as escalas de abate (08:17)
Aviões cheios de suínos chegam à China para reconstruir o maior rebanho do mundo (08:16)
Milho: demanda segue aquecida e cotações no mercado interno permanecem sustentadas (08:05)
Soja segue operando com estabilidade nesta 6ª feira em Chicago (08:00)
Milho segunda safra mostra amplo desenvolvimento (07:16)
Quinta-Feira, 02/04
Preço do suíno independente baixa até para patamares vistos há dez meses (16:24)
Boi: demanda da China e ciclo pecuário de alta nos preços vão minimizar impactos de uma retração da demanda interna por carnes (16:13)
Petróleo dispara e puxa commodities agrícolas (16:07)
Adiamento de tributos ajudará agroindústria na crise, diz CNA (15:44)
Laboratório da Secretaria de Agricultura de São Paulo fará testes para a Covid-19 (15:14)
Aurora manterá quadro de empregados e não cogita redução de sua força de trabalho (14:50)
Faturamento com exportação de carne suína em março é 61% maior do que em março/19 (13:24)
USDA: Vendas semanais de soja e milho dos EUA ficam dentro do esperado (13:22)
Milho: B3 segue caindo na maioria dos contratos e Chicago contabiliza ganhos (13:21)
Embrapa disponibiliza Instrução Técnica para avicultores e suinocultores sobre a COVID-19 (11:37)
As empresas têm que agir com responsabilidade’, defende BRF (09:30)
Supermercado pode viver ‘nova onda’ de consumo (09:26)
Justiça do DF desobriga empresa de apresentar CND em financiamento (09:25)
Milho abre a 5ª feira subindo em Chicago e em campo misto na B3 (09:04)
Suínos: preços do vivo e da carne caem com mais força no final de março (09:03)
Boi: mercado pecuário apresenta instabilidade no correr de março (09:00)
Marca Tecnologia Embrapa chega às gôndolas dos supermercados em ovos da Korin (08:39)
Cobb-Vantress substitui frota para entregar mais eficiência produtiva e ambiental (08:19)
Mercado do boi está em alerta (08:02)
Milho no Brasil segue em alta enquanto safrinha se desenvolveu bem com chuvas de março (08:00)
Após queda intensa, soja tem estabilidade em Chicago nesta 5ª feira (07:58)
Quarta-Feira, 01/04
Suíno: preços seguem com queda acentuada quebra na demanda (16:41)
Frigoríficos reduzem ritmo de compras após alongarem escalas (16:16)
Exportações brasileiras de milho em março ficam menores do que mesmo mês de 2019, mas sobem em relação a fevereiro (16:09)
Para incentivar a população a não sair de casa, Grupo Mantiqueira expande operação de delivery com clube de assinantes do ovo (15:58)
Soja cai mais de 2% em Chicago, em dia de perdas generalizadas (14:42)
Setores de aves e suínos do ES colocam em prática as orientações de prevenção e se organizam para continuar o abastecimento de alimentos (14:39)
Milho: alta do dólar pressiona cotações na B3 e Chicago aprofunda perdas (13:12)
BRF anuncia doações de R$ 50 milhões (13:09)
Com falta de ovos nos EUA, venda de pintos aumentam (12:25)
Indicador da soja supera R$ 100/sc e o do milho, R$ 60, recordes nominais das séries do Cepea (11:29)
BRF contrata R$ 1,4 bi em linhas de crédito para reforçar liquidez (10:14)
Milho abre o mês ainda em queda na Bolsa de Chicago e na B3 (10:12)
SIF garante a manutenção do abastecimento de produtos de origem animal (09:15)
Governo estuda pacote de R$ 2 bi para o campo (09:14)
Frigoríficos dos EUA oferecem bônus contra absenteísmo (09:12)
Embrapa faz parceria com Korin e se aproxima do consumidor (09:11)
Soja: mercado começa abril com perdas de mais de 1% em Chicago (08:15)
Milho: poucas movimentações no Brasil e queda de 7% em março em Chicago (08:11)
Mapa institui comitê de crise para monitorar impactos do Coronavírus (08:10)
Suíno: principais praças produtoras do vivo têm desvalorização (08:06)
Boi gordo encerra março com preços firmes (08:00)
Habilitação de novos frigoríficos pela China está paralisada (07:28)
Terça-Feira, 31/03
PIB AGRO SP/CEPEA: Pecuária eleva PIB agro de SP em 1,5% em 2019 (13:47)
Cobb debateu mudanças de manejo para o frango moderno com jovens avicultores (13:39)
Milho segue caindo em Chicago, mas sobe 2% na B3 (12:27)
Início da crise puxa o preço dos alimentos, mas alta é passageira (09:50)
Milho abre a 3ª feira em Chicago na espera dos relatórios do USDA (09:19)
Mapa alerta para medidas de prevenção ao coronavírus no campo (08:18)
Brasil caminha para recorde na 2ª safra de milho (08:13)
Milho: preços sustentados no Brasil mesmo com recorde histórico (08:12)
Quarentena reduz drasticamente demanda por suínos nas principais praças produtoras (08:05)
Soja tem leves baixas nesta manhã de 3ª feira (08:00)
Retomada de preço no mercado do boi gordo (07:45)