Sábado, 22 de Fevereiro de 2020
Matérias-Primas

Mercado brasileiro de soja sustenta otimismo com competitividade forte e concentração da demanda; milho exige cautela
Campinas, SP, 22 de Janeiro de 2020 - Cenário é formado pelo pouco avanço nas relações comerciais entre China e EUA sobre soja, produto nacional mais barato e setor ainda comprometido para os produtores americanos. Para o milho, competitividade é maior para os EUA nas próximas 6 a 8 semanas.

O mercado brasileiro da soja sustenta otimismo pra 2020 diante do atual cenário. O produto brasileiro é hoje o mais competitivo diante dos demais exportadores e o cenário atual favorece a formação das cotações no país.

De outro lado, o mercado de milho exige cautela a monitoramento por parte do produtor brasileiro. Não só a comercialização, mas a implantação da safrinha também deve ser planejada com atenção, uma vez que as condições climáticas podem trazer alguma preocupações para o produtor do Centro-Norte do Brasil nos próximos dias.

Os dois cenários foram avaliados pelo diretor da ARC Mercosul, em entrevista ao Notícias Agrícolas nesta terça-feira (21), com a abordagem dos fatores a seguir.

CHINA X EUA

A fase um do acordo comercial entre China e Estados Unidos não trouxe "nenhuma relevância ou algum tipo de incentivo" aos mercado da soja norte-americana, sem trazer qualquer compromisso de volume a ser comprado pela nação asiática. E assim, a ausência da demanda chinesa no mercado dos EUA permanece pressionando as cotações.

Além disso, as autoridades da nação asiática já afirmaram mais de uma vez que farão suas compras, de forma simplificada, onde o produto estiver mais barato. "E felizmente, para os brasileiros, ainda temos uma soja bem competitiva se comparada ao Golfo dos EUA ou aos portos do Pacífico", afirma Pereira.

As tarifas ainda são pontos de desacordo entre os dois países, seguem mantidas e, nesta segunda, o secretário do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin, afirmando que as taxas poderiam não ser retiradas na segunda fase do acordo.

SUBSÍDIOS DO GOVERNO TRUMP

Complementando as preocupações do produtor americano, neste último final de semana o Secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, afirmou que os subsídios pagos em 2018 e 2019 para mitigar os prejuízos da guerra comercial não serão repetidos em 2020.

E os números mostram que o setor da soja sentiu mais do que o do milho - com a diferença dos valores pagos pelo governo em médio de US$ 1,00 por bushel para a soja, enquanto o cereal teve, US$ 0,02/bushel - o que faz com que essa mudança possa motivar o produtor americano a direcionar uma parte maior da sua área de plantio na safra 2020/21 ao cereal em detrimento da oleaginosa.

COMPETITIVIDADE DO MILHO AMERICANO

Na última sexta-feira, rumores deram conta de que a China teria comprado de dois a cinco navios de milho americano, confirmando a máxima de que suas aquisições serão feitas onde o mercado oferecer melhores condições de preços. Agora - e pelas próximas seis a oito semanas, como explica o diretor da ARC - o grão dos EUA deverá ser o mais competitivo.

"Cada vez mais eu acredito que o mercado de soja para exportação se concentra na América do Sul e o do milho na América do Norte, isso também porque o Brasil tem feito um importante trabalho de incentivar o uso doméstico do milho. Então, acredito cada vez mais nessa polarização", diz.

PRÊMIOS PARA A SOJA

A perspectiva da ARC Mercosul é de que haja uma sustentação de prêmios positivos para a soja brasileira diante desta concentração de demanda. "Continuaremos sendo os principais alvos de compra da China", explica.

COLHEITA NO BRASIL

De acordo com o levantamento da ARC Mercosul, a colheita brasileira já está concluída em 1,8% da área, contra o recorde de 5,8% do mesmo período de 2019. Apesar da diferença em relação ao ano passado, o número de 2020 fica bem acima da média dos últimos cinco anos, que é de 0,8%.

CLIMA

Os próximos dias deverão se de chuvas intensas no Centro-Norte do Brasil e podem trazer alguma preocupação para determinadas regiões.

"Os acumulados nos próximos 5 dias devem superar os 200 milímetros em algumas localidades. Tais condições podem atrapalhar o início da colheita em algumas partes do Centro-Oeste. No sul do Brasil, as chuvas mantêm um padrão mais moderado nos próximos dias", diz a ARC.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 22/02
Sexta-Feira, 21/02
Unidade brasileira da Vetanco realiza Convenção de Vendas 2020 (15:07)
Cadeia de frango da China se abre em meio ao caos das medidas de vírus (13:58)
Frango: apesar da fraca demanda, custo de produção elevado faz com que avicultor aumente preço (13:40)
Cotações do milho no mercado físico tem perdido força (13:30)
Milho: cotações registram leves altas em Chicago (13:25)
Soja: à espera de novas compras da China, mercado em Chicago segue estável (13:22)
Programa Ovos RS promove curso de Boas Práticas de Fabricação para Fábricas de Ração (09:33)
Boi: preços de balcão em SP giram ao redor de R$200,00/@ (09:15)
Praticamente metade da safra do milho já está colhida no RS (08:38)
Surto de vírus não mudará compromissos da China de comprar produtos dos EUA (08:37)
CNA diz que MP do Agro dá mais alternativas de financiamento e simplifica acesso ao crédito (08:26)
Suíno: animal vivo segue valorizado nas principais praças (07:55)
Mercado do boi gordo está firme (07:53)
Oferta restrita dá sustentação ao mercado de carne bovina no atacado (07:52)
Milho fecha a 5ª feira desvalorizado em Chicago após encontro do USDA (07:51)
Soja mais barata no Brasil do que nos EUA pressiona Chicago mais uma vez (07:48)
Quinta-Feira, 20/02
Exportações de genética avícola decrescem em janeiro (11:03)
Suínos: poder de compra frente ao milho é o mais baixo desde Fev/19 (10:22)
Boi: abate cai no final de 2019 e confirma baixa oferta (10:21)
Milho: Vendedores tem mostrado interesse em negociar, enquanto o comprador se abastece para os próximos dias (09:20)
Boi: A queda das cotações no mercado atacadista influenciou as tentativas de compra (09:16)
Vetanco participa do Show Rural Coopavel 2020 (09:01)
Milho abre a 5ª feira com baixas em Chicago à espera de números do USDA (09:00)
Soja recua em Chicago nesta 5ª feira (08:00)
Suíno: cotações estáveis em São Paulo; animal vivo segue valorizado nas principais praças produtoras (07:16)
APA divulga programa definitivo do Congresso de Ovos 2020 (07:01)
CNA discute impactos da reforma tributária para o Agro (06:59)
Pouco boi provoca alta significativa no Norte do país (06:55)
Milho cai em Chicago nesta 4ª feira (06:51)
Poucos negócios novos com a soja brasileira (06:48)
Quarta-Feira, 19/02
Katayama Alimentos é a primeira indústria brasileira a produzir ovos em grande escala com o “Certificado Ovos Livres de Antibióticos” (14:38)
Avicultores conferem as tendências dos mercados de grãos e ovos no primeiro Qualificaves de 2020 (14:34)
Milho: aos poucos os vendedores tem ofertado mais volumes (10:36)
China garantirá mais fornecimento de aves em meio a epidemia (10:30)
ABPA vai propor criação de sistema de prevenção à gripe aviária no Cone Sul (10:01)
Tocantins registrou a maior alta para o boi gordo em fevereiro (09:32)
Milho abre a quarta-feira levemente em queda na Bolsa de Chicago (08:45)
Soja em Chicago segue caminhando de lado nesta 4ª feira, Brasil ainda tem preços firmes (08:30)
Embarque da China para Brasil cai 50% (08:07)
Suíno: cotações seguem subindo (07:14)
China alerta para impacto do coronavírus sobre suprimento de frango e ovos (07:12)
Turra projeta crescimento na produção de carne suína e de frangos (07:10)
Milho sobe em Chicago nesta terça-feira (07:05)
Isenção tarifária e a redução dos fretes marítimos abrem portas para demanda chinesa sobre a soja americana (07:00)
Terça-Feira, 18/02
ABPA apoia VI AVISULAT 2020 (14:46)
APA e CDA dão oportunidade de treinamento para a habilitação de emissão de GTA durante o Congresso de Ovos (12:38)
Milho abre a 3ª feira com altas em Chicago após feriado americano (09:25)
Brasil quer criar bloco continental para defesa sanitária (08:28)
Suíno: São Paulo começa a semana com aumento no preço da arroba suína (08:18)
Soja: mercado opera em alta na Bolsa de Chicago com volta do feriado dos EUA (08:15)
Sem movimentações em Chicago, milho sobe na B3 nesta 2ª feira (08:12)
Disponibilidade ainda limitada de soja no Brasil provoca altas comedidas nos fretes (08:00)
IPPA/CEPEA: índice inicia 2020 em queda (07:50)