Sábado, 11 de Julho de 2020
Mercado

Pecuária do MS crescerá 4,8% este ano com impulso da venda de carnes à China
Campo Grande, 21 de Novembro de 2019 - O Valor Bruto da Produção (VBP) da pecuária do Mato Grosso do Sul deve chegar a R$ 11,3 bilhões neste ano, um avanço de 4,8% se comparado ao ano passado, com impulso da demanda da China pelas carnes brasileiras. No Brasil segundo pesquisa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgada na segunda-feira este montante será de R$ 234,5 bilhões em 2019, um crescimento de 7,2%.

Com o surto de peste suína africana (PSA) atingindo plantéis da China desde agosto de 2018, o país asiático tem elevado importações de todas as carnes, como forma de preencher a lacuna deixada pela queda na produção de carne suína. Como a China é parceria comercial dos mais fortes para Mato Grosso do Sul os reflexos serão sentidos também aqui no Estado. Isso eleva preços a níveis recordes no Brasil e colabora com o aumento do faturamento pecuário no país. Somente em uma semana o valor da arroba cresceu mais de 12% em MS beirando os R$ 180.

“O avanço da doença no país asiático, que é o maior consumidor de carne suína do mundo, impactou o cenário global de oferta de alimentos e os preços, principalmente de carne suína e de frango”, disse o assessor técnico do Núcleo Econômico da CNA, Paulo André Camuri, em nota.

Já o Valor Bruto somente da carne bovina sul-mato-grossense terá crescimento de 3,1% somando R$ 8,3 bilhões; seguido do frango com VBP de R$ 2 bilhões e avanço de 10% na renda e os suínos com R$ 699,8 milhões e crescimento de 6,1%.

Queda
Enquanto a pecuária vive momentos de otimismo e mercado comprador a agricultura tenta driblar os problemas de clima no Estado e correr para plantar a soja. Mesmo com avanço na área plantada nesta safra algumas culturas terão uma queda significativa em ganhos.

Com isso o VBP das lavouras para este ano está estimado em R$ 20,3 bilhões, recuo de 9,8% em relação a 2018. A soja tem a redução mais expressiva de 29% na renda passando de R$ 12,5 bilhões de 2018 para R$ 9,7 bilhões neste ano.
(O Pantaneiro) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 11/07
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)
Terça-Feira, 07/07
Teste rápido é inútil para conter a covid-19 dentro de frigoríficos (09:25)
Falha em busca ativa justifica testes de anticorpos, diz MPT (09:23)
Preços mais firmes para o farelo de soja (08:47)
Podcast FACTA: novo episódio será sobre a utilização da tecnologia NIR para análises rápidas e eficientes na alimentação animal (08:02)