Terça-feira, 14 de Julho de 2020
Exportação

Emirados compram 175% mais carne bovina do Brasil
São Paulo, SP, 12 de Novembro de 2019 - Os Emirados Árabes Unidos aumentaram em 175% as suas importações em volume de carne bovina do Brasil entre janeiro e outubro sobre o mesmo período de 2018, segundo números divulgados na última sexta-feira (08) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

Como um todo, as exportações de carne bovina aumentaram 11% em quantidade e 8% em receita no período, com 1,4 milhão de toneladas e US$ 5,7 bilhões, respectivamente. De janeiro a outubro de 2018 foram vendidas no mercado externo 1,3 milhão de toneladas no valor de US$ 5,3 bilhões.

Além dos Emirados Árabes Unidos, impulsionaram o desempenho do setor no mercado externo as compras de países como Rússia, que fez aquisições 694% maiores. Também importaram mais a Turquia, com 509% de crescimento, as Filipinas, com 43%, e o Uruguai, com 84%.
A Abrafrigo destaca as vendas para o mercado chinês. A China importou 603,7 mil toneladas nos primeiros dez meses do ano, com crescimento de 3% sobre igual período de 2018. Em outubro, separadamente, os chineses adquiriram 65 mil toneladas, o que foi um recorde mensal e representou alta de 110% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo material divulgado pela associação, o aumento na exportação brasileira para a China serviu sobretudo para compensar as reduções que vêm ocorrendo nas compras de Hong Kong, que adotou política de concentrar gradativamente suas importações no continente.

Entre os 20 maiores importadores de carne bovina brasileira, apenas quatro diminuíram suas compras nos primeiros dez meses deste ano. Foram eles Hong Kong, com queda de 12,8%, Irã, que comprou 22% menos, Arábia Saudita, com recuo de 1,1%, e Reino Unido, com 17,3% de queda.

A Abrafrigo acredita que os números de exportação tendem a evoluir mais em 2020 com a entrada de novos mercados, como a Indonésia e alguns países do sudoeste asiático, além da possibilidade de os Estados Unidos abrirem seu mercado de carne bovina in natura para o Brasil. Hoje, os Estados Unidos compram apenas carne processada brasileira.

A estimativa da Abrafrigo é que a exportação brasileira de carne bovina encerre 2019 com aumento acima dos 10% previstos pelo setor. “O prognóstico é o de que essa movimentação no mercado internacional se mantenha até o final do ano, época em que as vendas são geralmente mais fortes”, afirmou a associação em nota.
(ANBA) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 14/07
Agências da ONU recomendam mudança na área de alimentos (10:16)
Crise? Que crise? Setor de alimentos está bombando na Bolsa (10:12)
Ajuste da oferta faz frango subir no país (08:38)
Governador do Tocantins reafirma compromisso com a iniciativa privada visando a geração de empregos (08:25)
Sistema de compartimentação abre portas para a avicultura catarinense em mercados exigentes (08:20)
Brasil importa mais que o triplo de soja nos primeiros 8 dias úteis de julho do que em todo mesmo mês de 2019 (07:39)
Apenas em 2 semanas de julho Brasil já exportou 132% a mais de milho do que todo o mês de junho (07:30)
Segunda-Feira, 13/07
Doença de Gumboro é tema do novo podcast FACTA (14:59)
Frigoríficos avícolas gaúchos investem no combate a pandemia (14:58)
OVOS/CEPEA: maior demanda e oferta limitada elevam preços (13:05)
Milho: indicador CEPEA volta a fechar acima de R$ 50/sc (13:02)
Soja: com baixo excedente, importação é a maior desde ju/16 (13:00)
PDSA desevolve cursos virtuais para garantir sanidade no RS (11:06)
Instituto Ovos Brasil e CEPEA criam ferramenta para consulta de preço de ovos (08:34)
Governo do Paraná e JBS discutem investimentos no Estado (08:00)
Uberlândia recebe anúncio de R$ 80 milhões em investimentos (07:59)
Secretaria de Saúde do Paraná acompanha atividades em frigoríficos (07:57)
Pandemia estimula consumo de frango no mercado interno e aquece exportações (07:57)
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)