Sábado, 11 de Julho de 2020
Diversos

Ex-ministro Francisco Turra deixará comando da Associação Brasileira de Proteína Animal
Porto Alegre, 28 de Outubro de 2019 - Natural de Marau, no Norte do Rio Grande do Sul, Francisco Turra, 77 anos, virou referência ao longo de 20 anos de atuação no setor. Formado em Direito e em Comunicação, foi, entre outros cargos, ministro da Agricultura, e há 12 anos atua como representante na avicultura. E, em 2014, assumiu o comando da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Depois de sucessivos mandatos, anuncia que deixará a presidência em abril de 2020, quando a entidade escolhe nova diretoria. Em conversa com a coluna, explica por que tomou a decisão. Confira trechos da entrevista.

Por que tomou a decisão de deixar o cargo que ocupa?

Estou há 20 anos fora de casa. Foram oito em Brasília, mais 12 na presidência das entidades (Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos, União Brasileira de Avicultura, depois a Associação Brasileira de Proteína Animal). Minha família se divida entre Porto Alegre, Marau. Depois, tive um problema de saúde e entendi que precisava diminuir o ritmo. Não ficarei totalmente fora. Serei presidente do conselho consultivo e também farei consultorias.

Quais as principais conquistas no período de atuação?

Ampliamos o número de associados de 23 para 140. Também houve a abertura de 15 mercados novos, entre os quais China e Índia. Outro feito muito importante foi a mudança no sistema para ter acesso às cota de vendas da União Europeia. Tem ainda a desoneração da folha de aves e suínos. A ABPA ficou uma entidade muito respeitada, com união muito grande. Fomos sempre muito transparentes.

Quais desafios permanecem para a indústria de proteína animal brasileira?

O maior desafio é aproveitar este momento em que há influenza aviária em vários países do mundo, e no Brasil, não. A grande briga é pela biosseguridade. Não abrir mão de cumprir regulamentos internacionais. Não pode haver, jamais, descuido. A Carne Fraca teve erro na forma de divulgação, mas não pode haver nenhum grupo pequeno que cometa equívocos. Porque houve prejuízo para um setor inteiro. Não tem espaço para erro.
E qual o tamanho do setor?

Exportamos US$ 9 bilhões, entre aves e suínos. Temos 4,1 milhões de empregos diretos e indiretos e um PIB de US$ 100 bilhões. Somos o segundo maior produtor de aves, depois dos Estados Unidos. Em suínos, somos o quarto. Mas ocupamos a posição de primeiro exportador de carne de aves do mundo, quarto de carne suína. E o setor de ovos vai crescer muito. Está ampliando 10% por ano.
(Zero Hora) (Gisele Loebleinde)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 11/07
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)
Terça-Feira, 07/07
Teste rápido é inútil para conter a covid-19 dentro de frigoríficos (09:25)
Falha em busca ativa justifica testes de anticorpos, diz MPT (09:23)
Preços mais firmes para o farelo de soja (08:47)
Podcast FACTA: novo episódio será sobre a utilização da tecnologia NIR para análises rápidas e eficientes na alimentação animal (08:02)