Domingo, 05 de Julho de 2020
Matérias-Primas

Soja sobe em Chicago nesta 5ª feira

Mercado atua com perspectivas melhores sobre acordo China x EUA.
Campinas, SP, 17 de Outubro de 2019 - As especulações sobre as relações entre China e Estados Unidos continuam e o movimento do mercado da soja na Bolsa de Chicago acompanham as notícias. Se ontem as farpas trocadas entre os dois países pesavam sobre as cotações, nesta quinta-feira (17), os futuros da oleaginosa voltam a subir diante de notícias dando conta de que o acordo estaria mesmo sendo costurado e pode ser assinado em breve.

Com isso, o mercado já retoma parte das baixas observadas ontem e, por volta de 7h40 (horário de Brasília), os preços subiam entre 6,25 e 7,75 pontos, com os ganhos mais expressivos sendo observados nos vencimentos mais próximos. As altas já levavam o novembro/19 a US$ 9,35 e o maio/20 a US$ 9,69 por bushel.

De acordo com informações da agência de notícias Bloomberg apuradas junto ao Ministério do Comércio da China, representantes de Pequim já estão trabalhando na produção do texto do acordo em uma operação bastante próxima aos negociadores americanos. Segundo Gao Feng, porta-voz do ministério, as discussões para a próxima fase também já foram iniciadas.

"Os dois lados estão em processo de consulta e produção do texto da primeira fase do acordo e tendo discussões específicas no alinhamento da próxima fase", diz Feng, que completou dizendo ainda que a China está disposta a terminar com a guerra comercial e retirar todas as tarifas.

Apesar dessa tímida euforia inicial, o mercado ainda se mantém cauteloso diante das notícias, que insistem em não se confirmar há quase dois anos quando o assunto é a disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo.

"Em todo caso, mesmo com a alta, a cautela está prevalecendo até o momento até porque em se tratando de questões políticas e diplomáticas, o que vale é o momento da assinatura", explica Steve Cachia, consultor da AgroCulte e da Cerealpar.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 05/07
Sexta-Feira, 03/07
China absorve 10% de toda carne bovina produzida no Brasil (08:46)
Frangos, pintainhos e até ovos: caminhoneiro conta como carrega carga viva (08:44)
Inspeções na China devem atrasar fluxo nos portos (08:43)
Quinta-Feira, 02/07
Suínos: cotações encerram junho em alta (09:35)
Boi: vantagem da carne sobre boi se reduz em junho (09:30)
Milho fecha 1º dia do mês subindo no mercado brasileiro (07:37)
Apesar de safra recorde de soja, país deve fechar ano com menor estoque da história (07:27)
Soja: Brasil fecha semestre com embarques de mais de 63 mi de t, 43% a mais na comparação anual (07:19)
Quarta-Feira, 01/07
Plano Safra 2020/2021 entra em vigor nesta 4ª feira (09:52)
Frigoríficos: Paim quer anular portarias com medidas de prevenção que ele considera ineficazes (09:45)
Surpresa no relatório de área plantada eleva preços de soja e milho em Chicago (08:00)
Terça-Feira, 30/06
Mato Grosso já colheu 31,56% da segunda safra de milho; preços caíram 17% no mês (09:18)
O uso de imunomoduladores e betaglucanos nas aves é tema do novo episódio do podcast da FACTA (09:01)
China suspende importações de carne de três frigoríficos brasileiros devido à Covid-19 (06:26)