Terça-feira, 14 de Julho de 2020
Empresas

Evonik tem novo presidente para a região América Central e do Sul

Elias Nahssen de Lacerda assumiu o novo posto a partir de 1º de outubro 2019
Campinas, SP, 11 de Outubro de 2019 - O grupo Evonik Industries, com sede na Alemanha e um dos líderes mundiais em especialidades químicas, anunciou seu novo Diretor Presidente para a Região América Central e do Sul.

A partir de 1º de outubro, assumiu Elias Nahssen de Lacerda, até então, CFO e Vice-Presidente de Negócios da área de "Nutrition and Care" para a América Central e do Sul. Ele substituiu Weber Porto, que conclui sua trajetória de quase 36 anos na Evonik e 17 anos como presidente da região.

Elias Lacerda é brasileiro, tem 45 anos, e iniciou sua carreira profissional na Evonik há mais de 20 anos. Ocupou diferentes posições em diversas linhas de negócio do grupo e possui vasto conhecimento da empresa e do mercado de especialidades químicas.

"É uma honra assumir a liderança na região América Central e do Sul, um dos focos de crescimento do Grupo e com potencial significativo de expansão. Meu desafio é contribuir para o crescimento regional buscando prosperidade para nossos colaboradores, sociedade e acionistas", destaca Lacerda.

Desenvolvimento e Carreira

Elias Lacerda assume o novo desafio muito bem preparado e com muitas conquistas já acumuladas dentro e fora da Evonik. Em 2013, recebeu a distinção de "Melhor Gestor Emergente da Indústria Química" pelo jornal Handelsblatt e Stratley Award, um dos mais importantes e influentes veículos de comunicação da Alemanha. Aos 38 anos, o executivo impressionou o júri da premiação e foi homenageado pelo periódico devido às conquistas excepcionais como "Key Account Manager" do Grupo Evonik e seu perfil de liderança integrativa, com forte orientação para os clientes.

Formado em Engenharia de Produção Química pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI); completam sua formação acadêmica o MBA Executivo pela BSP – Business School São Paulo/Toronto Rotman Business School; e Pós-Graduação em Global Key Account Management Certificate Program, pela St. Gallen/Columbia Business School, além de especializações nas renomadas escolas de negócios International Institute for Management Development (IMD) e finanças na SGMI Institute of Management St. Gallen, ambas na Suiça.

Em 1996, ingressou na Evonik, então Degussa, por meio de um programa de trainee e em menos de dois meses foi contratado como representante técnico e comercial para o mercado de tintas e revestimentos. Seguiu em passos firmes e crescentes desde a primeira função. Construiu novos relacionamentos com os clientes e impulsionou a expansão dos negócios. De 1999 até 2002 atuou na linha de "Crosslinkers & Resins", onde se tornou Gerente de Produto da América do Sul. Em 2003 assumiu o cargo de Diretor Regional de Negócios para a América do Sul e Central, da então Degussa-Hüls, na área de "Coatings and Colorants".

Após 10 anos de experiência na América do Sul, recebeu a oferta para se mudar para a Alemanha, em 2006, como vice-presidente de vendas regionais da Europa e países emergentes para área de "Fillers and Pigments".

Em 2010 assumiu a responsabilidade global de vendas para linha de negócios de Sílica e em 2015 a responsabilidade global de marketing de uma das maiores linhas de negócios da Evonik – "Animal Nutrition".

Completando 12 anos de experiência internacional, em 2018 retornou para São Paulo como CFO e Vice-Presidente "Nutrition & Care" da região América Central e América do Sul.

"As experiências adquiridas na Alemanha, no mundo e principalmente em todos os países da América Central e do Sul servirão de alicerce para o novo desafio frente à presidência da empresa na região. Elas consolidaram os fundamentos do meu conceito de trabalho: satisfação dos clientes, orientação para resultados e paixão pelas pessoas", afirma Elias Lacerda.

(Evonik) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 14/07
Segunda-Feira, 13/07
Doença de Gumboro é tema do novo podcast FACTA (14:59)
Frigoríficos avícolas gaúchos investem no combate a pandemia (14:58)
OVOS/CEPEA: maior demanda e oferta limitada elevam preços (13:05)
Milho: indicador CEPEA volta a fechar acima de R$ 50/sc (13:02)
Soja: com baixo excedente, importação é a maior desde ju/16 (13:00)
PDSA desevolve cursos virtuais para garantir sanidade no RS (11:06)
Instituto Ovos Brasil e CEPEA criam ferramenta para consulta de preço de ovos (08:34)
Governo do Paraná e JBS discutem investimentos no Estado (08:00)
Uberlândia recebe anúncio de R$ 80 milhões em investimentos (07:59)
Secretaria de Saúde do Paraná acompanha atividades em frigoríficos (07:57)
Pandemia estimula consumo de frango no mercado interno e aquece exportações (07:57)
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)