Domingo, 16 de Fevereiro de 2020
Exportação

Frigoríficos de SC exportarão subprodutos comestíveis para China
Florianópolis , 08 de Outubro de 2019 - Depois de muitos anos de negociações, uma nova frente comercial se abre entre Santa Catarina e China e vai incrementar ainda mais as exportações de carne suína para o gigante asiático. A China informou o Ministério da Agricultura que habilitará novos produtos e subprodutos de carcaças suínas produzidos em estabelecimentos catarinenses.

“Essa é uma excelente notícia para a cadeia da suinocultura industrial e vai impactar positivamente o faturamento das indústrias exportadoras”, avalia o gerente executivo do Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado (Sindicarne), Jorge de Lima.

A medida beneficia de imediato as plantas industriais já habilitadas para exportar carne suína congelada para aquele país e se constitui em oportunidade de ampliar as vendas, que se mantêm em alta desde o início do ano. A China reduziu em 40% a produção interna de suínos em razão da incidência da peste suína africana (PSA) e da peste suína clássica (PSC).

De acordo com o diretor, a nova frente de negociação – considerando apenas a capacidade dos grandes grupos agroindustriais catarinenses – pode proporcionar embarques adicionais de aproximadamente 7.000 toneladas por mês de subprodutos com geração de 14 milhões de dólares ao mês em divisas. Computados os pequenos e médios exportadores, a receita mensal chega a 15 milhões de dólares, o que soma 180 milhões de dólares por ano.

Segundo comunicado do Adido na China serão autorizadas exportações de pé de porco, língua, focinho, máscara, orelha e rabo como subproduto comestível. As habilitações para estes novos produtos poderão ser obtidas após verificação do atendimento dos requisitos chineses em auditoria do MAPA. Desta forma, não será necessária visita técnica chinesa para os estabelecimentos já habilitados.

Os estabelecimentos que desejarem obter habilitação para exportar novos produtos para China deverão satisfazer alguns requisitos. O pé e a língua de suínos devem ser provenientes de suínos nascidos, criados e abatidos no estado de Santa Catarina. Os subprodutos e derivados comestíveis de suínos devem estar de acordo com a legislação regulamentadora de ambos os países e conforme os padrões de segurança alimentar e os requisitos estabelecidos pelo protocolo bilateral assinado entre os dois países.
(Sindicarne ) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 16/02
Sexta-Feira, 14/02
Sasso e Gramado Avicultura estabelecem parceria (12:29)
Agroqualitá realiza curso sobre HACCP para fábricas de ração em Chapecó (12:01)
Programa Ovos RS apresenta resultados ao Serviço Oficial (11:59)
Frango: valorização das concorrentes eleva competitividade da carne de frango (11:48)
Suíno: estabilidade nos preços nesta quinta-feira (06:24)
Valor da Produção Agropecuária para 2020 é estimado em R$ 674,10 bilhões (06:22)
Produção de ovos sobe 4,3% no 4º tri de 2019 ante 4º tri de 2018, diz IBGE (06:21)
Depois de pagar R$ 205,00/@ em SP, frigoríficos alongam escalas e reduzem ritmo de compras (06:18)
Milho fecha com mais de 1% de alta nesta 5ª feira (06:17)
Soja sobe até 2,6% no interior do Brasil com demanda e dólar ainda forte frente ao real (06:15)
CNA vai mostrar que tabelamento obrigatório do frete prejudica o setor (06:06)
Quinta-Feira, 13/02
CNA e Caixa Econômica discutem renegociação de dívidas e Crédito Rural (15:30)
FAESC apoia campanha de proteção ao agronegócio catarinense (15:27)
SBSA 2020: em debate, a inovação e o futuro da avicultura (12:54)
Luiz Carlos Giongo assume a presidência do Nucleovet (12:50)
Suínos: exportações firmes elevam preço do suíno no Brasil (12:26)
Boi: apesar da queda de 36% em janeiro, embarques à china seguem elevados (12:25)
Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre (12:22)
Abate de bovinos cai 1,8% no 4º trimestre de 2019 ante o 4º tri de 2018, diz IBGE (12:11)
ABPA e Apex-Brasil levam 14 agroindústrias para a Gulfood 2020 (08:45)
Soja: otimismo diminui em Chicago nesta 5ª feira com anúncio de novas mortes pelo Corona; BR mantém foco no dólar (08:12)
Exportações do agronegócio totalizam US$ 5,8 bilhões em janeiro (08:07)
Suíno: preço da arroba permanece estável acima dos R$ 100 em SP (08:00)
Milho: 4ª feira termina com altas em Chicago e no Brasil (07:55)
Soja sobe forte no Brasil com dólar em recorde histórico e 4ª feira de altas em Chicago (07:50)
Quarta-Feira, 12/02
Adisseo apresenta pesquisa sobre micotoxinas em milho (14:49)
Mercado árabe é foco de ação de promoção da carne brasileira (12:24)
ABPA promove SIAVS durante IPPE 2020 (10:10)
Vai e vem da carne bovina no varejo (09:26)
BRDE reabre frigorífico em Umuarama (09:17)
Soja: mercado em Chicago mantém estabilidade nesta 4ª com foco nas relações China x EUA (09:10)
Estão abertas as inscrições online para o Congresso de Ovos 2020 (07:16)
PIB-Agro/CEPEA: Ramo pecuário cresce e mantém elevação do PIB (07:12)
Santa Catarina cria campanha de proteção ao agronegócio (07:07)
Suínos: dia de valorização nos preços (07:00)
MAPA prevê mais um recorde histórico para a safra de grãos: 251 milhões de toneladas (06:58)
Preços do milho brasileiro atingem maior patamar em 4 anos com demanda aquecida (06:57)
Soja no Brasil pode passar dos R$ 90 nos portos a partir do dia 15/02 (06:55)
USDA sobe safra de soja do Brasil para 125 mi de t e reduz estoques finais dos EUA; estoques de milho mantidos (06:50)
Terça-Feira, 11/02
Milho: ofertas do cereal ficaram mais restritas nos últimos dias no mercado paulista (14:43)
Boi: chuvas reforçam o poder de retenção do pecuarista (14:41)
Preço do ovo subiu 24,2% em uma semana nas granjas em São Paulo (12:28)
Soja caminha de lado na Bolsa de Chicago nesta 3ª feira (12:24)
PIB do agronegócio cresce 2,4% de janeiro a novembro de 2019 (12:22)
Conab apresenta novo recorde de grãos que chega a 251 milhões de toneladas (09:19)
Campanha na Europa defende a cobrança de nova taxa sobre carnes (08:59)
Ministério da Agricultura cria o ‘Núcleo China’ (08:52)
Desempenho do crédito rural na atual safra atinge R$ 116,7 bilhões em sete meses (08:38)
Suíno: semana começa com cotações positivas (07:08)
Alta demanda interna de ovos diminui exportações em janeiro (07:07)
Boi Gordo: cotação da arroba sobe em quinze praças pecuárias (07:04)
Milho: mercado tem altas pontuais no interior do Brasil de até 2,5% nesta 2ª feira (07:00)
Soja: preços no Brasil tem até R$ 1,50 a mais por saca com pequenas altas da CBOT e do dólar (06:58)
USDA pode reduzir estoques finais dos EUA e aumentar safra de soja do Brasil (06:55)