Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
Nutrição

Ovo: fonte de selênio
São Paulo, SP, 17 de Setembro de 2019 - O ovo é um alimento que contém vários minerais como cálcio, ferro, zinco, fósforo, potássio, magnésio, sódio. e possui também uma quantidade expressiva de selênio.

Minerais são micronutrientes fundamentais para o organismo, pois participam de forma intensa na função estrutural (tecidos/ossos), muscular, transmissão de impulsos nervosos, transporte de nutrientes e sua deficiência acarreta desordens nas reações químicas celulares gerando desequilíbrio e doenças.

O selênio é um oligoelemento fundamental para a síntese das selenoproteínas, desempenhando importantes funções biológicas como antioxidante, formação nos hormônios tireoidianos, síntese de DNA, fertilidade e reprodução (1,2).

Encontrado nos alimentos, o selênio pode estar na forma inorgânica como selenito, selenato e ainda na forma orgânica como selenometionina e selenocisteína com absorção no intestino delgado, ceco e colon(1).

No organismo, estas formas de selênio são precursoras das glutationas peroxidases (GPx), enzimas encontradas nos mais diversos tecidos e órgãos com poderosa ação antioxidante modulando a produção de mediadores inflamatórios e moléculas de adesão (3). Existem evidências positivas sobre a participação do selênio no controle glicêmico(2) apresentando efeitos benéficos tanto na DM 2 e também na síndrome metabólica(3).

Já as iodotironinas desiodinases, outro grupo de selenoproteínas, são responsáveis pela conversão do pró-hormônio tireoidiano T4 em T3 (forma ativa)(4); Portanto, o selênio é fundamental na regulação da tireoide. Ainda, o selênio atua na manutenção e integridade de membrana celular melhorando o sistema imune e também interage com metais tóxicos deletérios ao organismo (5).

Apesar de o selênio ser um elemento traço fundamental para o organismo, a concentração de selênio nos alimentos é variada porque depende da quantidade de selênio presente no solo (2). Alimentos fonte de proteína animal apresentam maior biodisponibilidade quando comparados ao alimento vegetal. Neste sentido, o selênio contido no ovo é melhor absorvido e a presença de vitamina E na composição da geme favorece ainda mais sua absorção. Estudo realizado no hospital São Lucas (RS), apresentou evidências de deficiência na ingestão de minerais antioxidantes, entre eles o selênio, que pode estar relacionado ao baixo consumo de alimentos com selênio ou fatores fisiológicos relacionados à idade(6).

As recomendações nutricionais de selênio para adultos a partir de 19 anos variam de 45mcg(EAR) a 55mcg (RDA) (7). O excesso é tóxico ao organismo e o limite máximo de ingestão é de 400mcg (7).

Artigo publicado por Ying Rong et al. concluiu que o consumo de um ovo por dia não eleva o risco de doenças cardiovasculares e derrame em indivíduos saudáveis (8). Um ovo possui aproximadamente 15mcg de selênio e representa 33% das necessidades diárias de um adulto. Além disso, o ovo é um alimento fonte de proteína, possui em sua composição vitaminas lipossolúveis (A,D,E,K), vitaminas do complexo B, carotenoides luteína e zeaxantina, além de minerais, que fazem dele um alimento completo.

Referências:

1. Beserra BTS, Oliveira ARS, Feitosa MM, Cruz KJC, Torres-Leal FL, Marreiro DN, Participação do selênio no diabetes mellitus tipo 2, Nutrire. 2015Aug;40(2):237-245.
2. Youcef M, Hornik JK,Istasse L,Dufrasne I, Selenium in the Environment,Metabolism and Involvement in body functions,Molecules, 2013,18,3292-3311.
3. Volp ACP,Bressan J,Hermsdorf HHM,Efeitos antioxidantes do selenio e seu elo com a inflamação e síndrome metabólica,Rev.Nutr., Campinas, 2010,23(4):581-590.
4. Esteves C, Neves C,Carvalho D, O Selênio e a tireoide, Arquivos de Medicina, 2012;26(4):149-153.
5. Cozzolino,SMF, Biodisponibilidade de Nutrientes,3o Ed., Barueri,SP:Manole,2009.
6. Panziera FB,Dorneles MM,Durgante PP, Silva VL, Avaliação de minerais antioxidantes em idosos,Rev.Bras.Geriatria e Gerontologia, RJ.2011,14(1):49-58.
7. IOM, Food and Nutrition Board, Institute of Medicine, National Academies, 2001.
8. Rong Y, Chen L, Zhu TT, Song Y, Egg consumption and risk of coronary heart disease and stroke: dose-response meta-analysis of prospective cohort studies.

Semana do Ovo

Com várias ações promocionais, palestras, distribuições de brindes e degustações promovidas pelo Instituto Ovos Brasil e as entidades estaduais que representam a avicultura, o objetivo da Semana do Ovo é ampliar a comunicação sobre o potencial nutritivo do ovo e destacar como este é um alimento muito importante para a alimentação humana. O dia do ovo foi criado pelo International Egg Commission (IEC) – órgão sediado no Reino Unido - que promove o alimento. A proposta inclui conscientizar a população sobre os benefícios do alimento. Em 2019, o IOB e seus parceiros pretendem fazer uma grande mobilização nacional com uma maior divulgação sobre o ovo no dia 11 de outubro. Participe! Organize ações na sua empresa entre seus funcionários.
Anote aí: 7 a 11 de outubro é a Semana do Ovo 2019.
(IOB) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 05/06
FRANGO/CEPEA: mesmo com exportação aquecida, preços internos registram queda em maio (09:41)
Soja: com demanda, Chicago acumula altas de mais de 3% na semana e tem máximas em dois meses (08:59)
Nova safra de grãos deve bater recorde (08:50)
Mais de 700 estabelecimentos já foram habilitados a exportar para 24 países (08:10)
Governo capixaba anuncia diferimento do ICMS nas importações de milho (08:01)
Setor privado identifica 17 novas barreiras comerciais entre março e maio, mostra CNI (07:59)
Milho cai no mercado físico, mas sobe nas bolsas nesta 5ª feira (07:55)
Soja: Brasil tem 5ª feira de preços em alta com ganhos no dólar (07:48)
Suíno: cotações subiram na primeira semana de junho (07:43)
Suíno: cotações mistas e com perspectiva de retomada lenta do mercado (07:42)
Boi gordo: mercado firme e sustentado (07:41)
Cotações do Boi Gordo registram novos ajustes de preços em São Paulo (07:40)
Quinta-Feira, 04/06
Milho: B3 abre a quinta-feira com poucas movimentações e de olho na colheita (10:19)
Suínos: demanda chinesa elevada faz com que exportações brasileira atinjam recorde (09:24)
Boi Gordo/CEPEA: média mensal da arroba é a terceira maior da série (09:22)
Soja opera estável na Bolsa de Chicago nesta 5ª feira (08:10)
ACAV Conecta aborda o agronegócio após a Covid-19 (06:50)
Justiça americana indicia ceo da Pilgrim's por suposta fixação de preço de frango (06:48)
Boi Gordo: transição safra – entressafra ficou para trás (06:37)
Suíno: cotações mistas marcaram a 4ª feira (06:35)
Milho termina a 4ª feira desvalorizado no Brasil (06:33)
Valorização do real fez soja brasileira perder competitividade frente a americana (06:30)
China cancela embarques de compras de produtos agrícolas dos EUA, afirma The Wall Street Journal (06:27)
Quarta-Feira, 03/06
Covid-19: empresa pode responder por contágio (09:31)
Consumo de frango no Brasil é três vezes maior do que em 1990 (09:30)
Rumos do consumo pós-crise ainda estão indefinidos, diz JBS (09:28)
Soja dá continuidade às altas na Bolsa de Chicago nesta 4ª feira (08:32)
Asgav e Programa Ovos RS realizam em julho atividades de qualificação em formato virtual (08:27)
Suíno: preços estáveis ou com leves altas nesta terça-feira (08:22)
Vietnã habilita 4 plantas de aves e 1 de suínos para importar carne do Brasil (08:21)
Milho: mercado físico brasileiro se movimenta pouco nesta terça-feira (08:08)
Soja: produtor brasileiro só deve voltar às vendas internacionais no segundo semestre (08:05)
Embarques de soja do BR devem desacelerar a partir de julho, após recorde de volume até maio (08:00)
Terça-Feira, 02/06
JBS de Ipumirim volta às atividades: “outro ânimo para trabalhar”, diz produtor (09:10)
Soja: mercado em Chicago trabalha em campo positivo nesta 3ª feira (08:13)
ABPA afirma que o Brasil está pronto para exportar mais carnes para a China durante imbróglio com os EUA (07:39)
Embarques de carne suína batem recorde para um mês de maio (07:36)
Preço pago pelo quilo do suíno vivo no RS inicia junho estável (07:35)
Suíno: cotações estáveis ou em alta neste início de junho (07:34)
Boi: escalas de abate recuam e dão fortes indicações que a oferta de animais será menor neste final de safra (07:32)
Milho começa junho se desvalorizando no Brasil (07:29)
USDA: plantio do milho chega a 93% e 60% da soja está em boas/excelentes condições (07:27)
Soja em Chicago fica estável (07:24)
Segunda-Feira, 01/06
Governo de SC auxilia em processo de reabertura do frigorífico de Ipumirim (15:57)
FACTA lança podcast sobre avicultura (15:09)
Perspectivas dos preços de insumos e ração animal para aves e suínos para 2020 (13:45)
Webinar da Aviagen explora os meios para alcançar uma saúde intestinal ideal (09:51)
Milho começa a semana com leves quedas na B3 e em Chicago (09:46)
Soja inicia junho com estabilidade em Chicago (08:42)
China pede a estatais que parem compras de soja e carne suína dos EUA, dizem fontes (08:30)
Ministério da Agricultura recomenda que sacrifício de animais seja última opção (08:27)
‘É melhor abater no concorrente do que jogar a carne fora’ ,diz especialista em saúde animal (08:26)
Cooperativas do Sul discutem impactos da pandemia na indústria frigorífica (08:08)
Testes de salmonella acontecem antes, durante e após o abate dos frangos (08:07)
MAPA divulga consórcios municipais selecionados para participar do projeto de ampliação do mercado de Produtos de Origem Animal (08:02)
JBS tem aval da Justiça do trabalho para reabrir planta de Ipumirim, SC (08:00)
Em consulta pública, MAPA colhe sugestões sobre atos normativos da Defesa Agropecuária (07:58)
Ovos/CEPEA: menor demanda no fim de maio acentua desvalorização (07:43)
Milho: colheita da segunda safra avança e enfraquece preços (07:42)
Suíno: cotações ficam estáveis no fechamento de maio (07:33)
Embora calmo, o mercado do boi está firme (07:31)
BRF diz que contraprova de Covid-19 em fábricas em SC e RS confirma número baixo de positivos (07:19)