Sábado, 06 de Junho de 2020
Matérias-Primas

Milho: Chicago registra leves valorizações para as cotações nesta sexta-feira
Campinas, SP, 13 de Setembro de 2019 - A Bolsa de Chicago (CBOT) opera próxima da estabilidade para os preços internacionais do milho futuro nesta sexta-feira (13). As principais cotações registravam movimentações entre 1,50 e 1,75 pontos por volta das 11h56 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/19 era cotado à US$ 3,54 com estabilidade, o dezembro/19 valia US$ 3,68 com alta de 1,50 pontos, março/20 era negociado por US$ 3,81 com valorização de 1,75 pontos e o maio/20 tinha valor de US$ 3,90 com elevação de 1,50 pontos.

Segundo informações da Agência Reuters, o contrato futuro de milho mais ativo atingiu o seu nível mais alto em duas semanas durante o pregão da noite para o dia com os trades otimistas sobre o acordo de biocombustível nos Estados Unidos, que acrescentam suporte ao mercado de milho.

“O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o governo fez progressos em um pacote de reforma de biocombustíveis depois de se reunir com senadores dos principais estados agrícolas na quinta-feira, como parte de um esforço contínuo para aumentar a demanda de etanol e ajudar os produtores de milho mais atingidos”, disse Mark Weinraub da Reuters Chicago.

De acordo com a Farm Futures, os preços do milho provavelmente enfrentarão uma batalha entre clima, produção e comércio nas próximas semanas, à medida que a temporada de 2019 se aproxima.

“As previsões meteorológicas favoráveis ​​mantiveram os preços reprimidos nas últimas semanas, mas alguns dados governamentais úteis divulgados ontem elevaram os preços ontem, na esperança de estender esses ganhos até sexta-feira”, destaca o analista de grãos Ben Potter.

No relatório de ontem, estimativas mundiais de oferta e demanda agrícola (WASDE), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) deixou os hectares plantados e colhidos inalterados em relação ao mês anterior. A agência reduziu as estimativas de produção por hectare e os estoques finais de milho doméstico subiram ligeiramente, enquanto o USDA reduziu os estoques mundiais.

B3

A bolsa brasileira operava com poucas movimentações, mas cotações em campo misto nesta sexta-feira. As principias cotações registravam flutuações entre 0,12% negativo e 0,79% positivo por volta das 12h04 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/19 era cotado à R$ 37,31 com alta de 0,70%, o novembro/19 valia R$ 39,40 com valorização de 0,79%, o janeiro/20 era negociado por R$ 40,55 com ganho de 0,75% e o março/20 tinha valor de R$ 40,60 com queda de 0,12%.
(Notícias Agrícolas) (Guilherme Dorigatti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 06/06
Sexta-Feira, 05/06
FRANGO/CEPEA: mesmo com exportação aquecida, preços internos registram queda em maio (09:41)
Soja: com demanda, Chicago acumula altas de mais de 3% na semana e tem máximas em dois meses (08:59)
Nova safra de grãos deve bater recorde (08:50)
Mais de 700 estabelecimentos já foram habilitados a exportar para 24 países (08:10)
Governo capixaba anuncia diferimento do ICMS nas importações de milho (08:01)
Setor privado identifica 17 novas barreiras comerciais entre março e maio, mostra CNI (07:59)
Milho cai no mercado físico, mas sobe nas bolsas nesta 5ª feira (07:55)
Soja: Brasil tem 5ª feira de preços em alta com ganhos no dólar (07:48)
Suíno: cotações subiram na primeira semana de junho (07:43)
Suíno: cotações mistas e com perspectiva de retomada lenta do mercado (07:42)
Boi gordo: mercado firme e sustentado (07:41)
Cotações do Boi Gordo registram novos ajustes de preços em São Paulo (07:40)
Quinta-Feira, 04/06
Milho: B3 abre a quinta-feira com poucas movimentações e de olho na colheita (10:19)
Suínos: demanda chinesa elevada faz com que exportações brasileira atinjam recorde (09:24)
Boi Gordo/CEPEA: média mensal da arroba é a terceira maior da série (09:22)
Soja opera estável na Bolsa de Chicago nesta 5ª feira (08:10)
ACAV Conecta aborda o agronegócio após a Covid-19 (06:50)
Justiça americana indicia ceo da Pilgrim's por suposta fixação de preço de frango (06:48)
Boi Gordo: transição safra – entressafra ficou para trás (06:37)
Suíno: cotações mistas marcaram a 4ª feira (06:35)
Milho termina a 4ª feira desvalorizado no Brasil (06:33)
Valorização do real fez soja brasileira perder competitividade frente a americana (06:30)
China cancela embarques de compras de produtos agrícolas dos EUA, afirma The Wall Street Journal (06:27)
Quarta-Feira, 03/06
Covid-19: empresa pode responder por contágio (09:31)
Consumo de frango no Brasil é três vezes maior do que em 1990 (09:30)
Rumos do consumo pós-crise ainda estão indefinidos, diz JBS (09:28)
Soja dá continuidade às altas na Bolsa de Chicago nesta 4ª feira (08:32)
Asgav e Programa Ovos RS realizam em julho atividades de qualificação em formato virtual (08:27)
Suíno: preços estáveis ou com leves altas nesta terça-feira (08:22)
Vietnã habilita 4 plantas de aves e 1 de suínos para importar carne do Brasil (08:21)
Milho: mercado físico brasileiro se movimenta pouco nesta terça-feira (08:08)
Soja: produtor brasileiro só deve voltar às vendas internacionais no segundo semestre (08:05)
Embarques de soja do BR devem desacelerar a partir de julho, após recorde de volume até maio (08:00)
Terça-Feira, 02/06
JBS de Ipumirim volta às atividades: “outro ânimo para trabalhar”, diz produtor (09:10)
Soja: mercado em Chicago trabalha em campo positivo nesta 3ª feira (08:13)
ABPA afirma que o Brasil está pronto para exportar mais carnes para a China durante imbróglio com os EUA (07:39)
Embarques de carne suína batem recorde para um mês de maio (07:36)
Preço pago pelo quilo do suíno vivo no RS inicia junho estável (07:35)
Suíno: cotações estáveis ou em alta neste início de junho (07:34)
Boi: escalas de abate recuam e dão fortes indicações que a oferta de animais será menor neste final de safra (07:32)
Milho começa junho se desvalorizando no Brasil (07:29)
USDA: plantio do milho chega a 93% e 60% da soja está em boas/excelentes condições (07:27)
Soja em Chicago fica estável (07:24)