Terça-feira, 14 de Julho de 2020
Agronegócios

Preços agropecuários: alta de 0,83% no fechamento do mês de agosto

Novamente, banana puxa a fila de alta e emplaca 74% de aumento. Carne suína e batata apresentaram as maiores quedas.
São Paulo, SP, 11 de Setembro de 2019 - O índice de preços recebidos pelos agricultores paulistas (IqPR) fechou o mês de agosto em alta de 0,83%, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

Dos 19 produtos que compõem o índice, cinco oscilaram positivamente. A banana nanica, que já havia apresentado alta na terceira quadrissemana de agosto, fecha o mês com 74% de aumento. Outros três produtos de origem vegetal: feijão (6%), arroz (3,16%) e soja (2,83%) e um do grupo de proteína animal, ovos (4,5%), fecham a lista de alta, destacam Danton Leonel de Camargo Bini e Eder Pinatti, pesquisadores do IEA.

Outros 13 produtos tiveram seus preços reduzidos. A maior oscilação coube à batata (-14,72%), seguida pela carne suína (-14,04%). O trigo (-8,09%) e a laranja para indústria (1,78%) são os que apresentam as maiores quedas na somatória dos últimos 12 meses. A carne de frango não apresentou variação.

Acumulado dos últimos 12 meses

No período de setembro de 2018 a agosto de 2019, o IqPR apresentou alta de 14,56%. Tendo o Índice de Preços Pagos (IPP), também calculado pelo IEA, apresentado variação positiva de 8,19%, no período, entende-se que os indicadores de renda (preços menos custos) estiveram positivos para a agropecuária paulista nesse intervalo.

Contudo, 11 culturas que obtiveram preços positivos abaixo do IPP ou negativos indicam que os produtores tiveram retornos contraproducentes. São elas: laranja para mesa (-28,37%), de algodão (-24,1%), de laranja para indústria (-17,81%), de trigo (-13,15%), de leite cru refrigerado (-9,97%), de milho (-9,91%), de soja (-8,02%), de café (-6,91%), de arroz (-0,69%), de cana-de-açúcar (+5,93%) e de carne bovina (+7,5%). No período analisado, subiram acima do IPP: batata (+246,24%), tomate para mesa (92,5%), banana nanica (+43,77%), feijão (+42,32%), carne suína (+27,21%), amendoim (22,35%), ovos (17,13%) e carne de frango (+10%).
(Secr. de Agr. e Abastecimento do Estado de SP) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 14/07
Segunda-Feira, 13/07
Doença de Gumboro é tema do novo podcast FACTA (14:59)
Frigoríficos avícolas gaúchos investem no combate a pandemia (14:58)
OVOS/CEPEA: maior demanda e oferta limitada elevam preços (13:05)
Milho: indicador CEPEA volta a fechar acima de R$ 50/sc (13:02)
Soja: com baixo excedente, importação é a maior desde ju/16 (13:00)
PDSA desevolve cursos virtuais para garantir sanidade no RS (11:06)
Instituto Ovos Brasil e CEPEA criam ferramenta para consulta de preço de ovos (08:34)
Governo do Paraná e JBS discutem investimentos no Estado (08:00)
Uberlândia recebe anúncio de R$ 80 milhões em investimentos (07:59)
Secretaria de Saúde do Paraná acompanha atividades em frigoríficos (07:57)
Pandemia estimula consumo de frango no mercado interno e aquece exportações (07:57)
Sexta-Feira, 10/07
Com alta de 24,5%, exportações do agronegócio batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhões (13:53)
FRANGO/CEPEA: apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme (07:31)
Agronegócio responde por 72% das exportações catarinenses no primeiro semestre de 2020 (07:26)
Com recordes de valores de soja e milho, VBP de 2020 é estimado em R$ 716,6 bilhões (07:25)
Comercialização de soja 2019/20 e da safra nova em junho foi mais lenta (07:10)
Quinta-Feira, 09/07
SUÍNOS/CEPEA: preços do vivo sobem em quase todas as regiões; exportações estão aquecidas (09:47)
BOI/CEPEA: indicador volta a fechar acima de R$ 220 (09:46)
Dicas para inovar no agronegócio e vender mais (08:15)
C.Vale e Pluma Agroavícola colocam em funcionamento frigorífico da Plusval (08:14)
Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta (07:53)
Quarta-Feira, 08/07
Produção de grãos deve atingir 251,4 milhões de toneladas segundo levantamento da Conab (11:32)
Indústria global de carne de aves se recupera gradualmente, mas 2º semestre pode trazer volatilidade (09:12)
Nui Markets vê bom potencial no Brasil (09:10)
Exportadores do Brasil propõem testar carne para acalmar China (09:10)
Exportação de grãos deve beirar recorde (09:09)