Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
Matérias-Primas

Soja: Brasil teria apenas mais 2 mi de t para exportação e negócios seguem fluindo
Campinas, SP, 21 de Agosto de 2019 - Volumes que serão comercializados ainda para fora seriam destinados ao consumo interno e mais adiante farão falta. Assim, preços seguem fortes e prêmios ainda atuando no intervalo de 120 a 140 pontos, marcando até 150 nos melhores momentos.

Para o fechamento de mercado da soja desta quarta-feira (21), a jornalista Carla Mendes entrevistou Vlamir Brandalizze, analista de mercado da Brandalizze Consulting. Com altas positivas de 4,75 e 5 pontos para os principais vencimentos, o analista vê que este é um momento em que o mercado está construindo posições e que o alvo é chegar ao patamar de US$ 9 por bushel.

No entanto, muitos fatores indefinidos estão dificultando que o preço da commodity chegue a esse patamar. Dentre os fatores estão os números da safra e as condições climáticas nos Estados Unidos. Com relação aos números da safra, o USDA tem sido constantemente contestado por causa dos dados apresentados no boletim mensal de oferta e demanda de agosto.

Ao mesmo tempo, o impasse comercial com a China e políticas públicas definidas pelo presidente americano, Donald Trump, tem tirado a paciência dos produtores rurais americanos. Ele explicou que, mesmo com os subsídios governamentais, os produtores terão prejuízo na safra atual.

Veja também:
>> USDA retira equipe de tour da safra nos EUA após ameaças a funcionário
Enquanto isso, o produtor rural brasileiro tem encontrado bons preços para negociar a safra velha. Os preços nos portos giram em torno de R$ 86 a R$ 88 por saca, sendo que há vendedores entregando soja agora para receber R$ 90 a R$ 92 / saca em março de 2020. Os prêmios estão no intervalo de 120 a 140 cents de dólar sobre os valores de Chicago, batendo em até 150 nos melhores momentos. O dólar, nesta quarta, mesmo em baixa, segue acima dos R$ 4,00 e sustentado.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 28/02
APA atualiza programa do Congresso de Ovos 2020 (15:25)
Frango: poder de compra do avicultor paulista se eleva no mês (11:17)
Suínos: menor oferta continua sustentando cotações do suíno vivo (11:10)
Boi: baixa oferta de animais mantém preços do boi firmes em fevereiro (11:00)
Milho abre a sexta-feira com leves baixas em Chicago (09:00)
Encerra hoje, sexta-feira, a primeira etapa inscrições para o SBSA 2020 (06:56)
Katayama Alimentos conquista Certificação Halal (06:54)
Grupo Mantiqueira ganha certificado do Great Place To Work (GPTW) (06:53)
Suínos: valorização no preço do animal vivo na maioria das praças produtoras (06:52)
Frigoríficos enfrentam demanda reduzida da China em meio ao coronavírus (06:51)
Soja desaba nesta 6ª feira (06:48)
Milho cai até 1,62% nesta 5ª feira na Bolsa de Chicago (06:46)
Emater define safra de soja 2019/20 no RS como irregular e já verifica perdas consolidadas (06:33)
Quinta-Feira, 27/02
Boi: China deve começar a retomar as importações com mais força na segunda quinzena de Abril (12:25)
Importações de carne bovina na China devem ser lentas, mas recuperação vem no segundo semestre (11:28)
Em um ano, avicultura de Apucarana tem crescimento de 9% (10:33)
Milho abre a quinta-feira ainda em queda na Bolsa de Chicago (09:21)
Soja volta a recuar em Chicago nesta 5ª feira (09:20)
Conab realiza leilões para a venda e contratação do transporte de milho destinado a criadores de animais (09:15)
Pif Paf Alimentos recebe autoridades em Santa Catarina (07:55)
Mapa oferece atualização para veterinários dos estados, municípios e consórcios públicos (07:51)
Pecuarista segura gado aguardando preços melhores (07:49)
Milho: 4ª feira se encerra com pequenas perdas em Chicago (07:48)
Soja nos portos sobe R$ 1,50/saca com altas do dólar e de Chicago (07:45)
Quarta-Feira, 26/02
Ovos: cotações mensais atingem recorde nominal (13:37)
Milho: cotações continuam em alta em praticamente todas as regiões (13:32)
Soja: apesar do avanço da colheita, preços seguem firmes (13:30)
Brasil deve produzir 10,5 mi de t de carne bovina em 2020, diz USDA (11:02)
Milho abre a 4ª feira estável em Chicago (09:40)
Soja tem estabilidade e leve recuo em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Empresa avícola paranaense monitora qualidade de água gerada em suas operações por meio de bioindicadores (07:37)
Commodities agrícolas registram alta mesmo em novo dia de aversão com o coronavírus (07:34)
Terça-Feira, 25/02
Segunda-Feira, 24/02
Estados Unidos reabrem mercado para carne in natura do Brasil (15:05)