Domingo, 16 de Fevereiro de 2020
Matérias-Primas

Soja: com dólar acima dos R$ 4 e Chicago estável, preços no BR tem novas altas
Campinas, SP , 21 de Agosto de 2019 - Nesta terça-feira (20), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago terminaram o dia com estabilidade, porém, do lado positivo da tabela. Os preços subiram entre 1,50 e 1,75 ponto nas posições mais negociadas, com o novembro valendo US$ 8,68 e o março/20, US$ 8,95 por bushel. O mercado registrava ganhos melhores mais cedo, que passavam de 7 pontos, porém, foi amenizando-os ao longo do dia.

Embora a safra norte-americana ainda inspire muita preocupação, a demanda fraca pelo produto dos EUA mantém uma pressão severa sobre as cotações no mercado internacional, e tira o combustível dos preços.

"O mercado, durante a última sessão noturna, até tentou precificar um potencial de redução de produtividade, em consequência de uma má formação vegetativa da safra de grãos no país. Entretanto,
as cotações seguem sob a influência de uma demanda restrista neste ano comercial", explicam os diretores da ARC Mercosul.

Além disso, o último final de semanal foi de chuvas melhores do que o esperado, chegando a importantes regiões produtoras. Mais do que isso, os próximos dias também deverão ser precipitações consideráveis.

"Em teoria, tais chuvas extras são altamente favoráveis para a grande maioria das regiões produtoras de soja e milho, uma vez que tais culturas estão adentrando os estágios de reprodução. Entretanto, uma recuperação de produtividade é improvável", complementam os especialistas da ARC.

Nesta semana, todos os olhos do mercado internacional de grãos estão voltados para o tradicional ProFarmer Midwest Crop Tour, um dos mais antigos tours de safra dos EUA, conhecido por trazer números bem próximos da realidade das lavouras norte-americanas. E como já era de se esperar, nas primeiras paradas feitas pela equipe já puderam ser verificados problemas sérios de maturação e desenvolvimento dos campos Corn Belt a fora, além de grandes extensões de área que não foram plantadas.

Ainda na atenção dos traders estão as novidades vindas das relações comerciais entre China e Estados Unidos, os movimentos de ambos na guerra comercial e até mesmo na possiblidade de Xi Jinping visitar os EUA nas próximas semanas para dar continuidade às negociações com Donald Trump.

PREÇOS NO BRASIL

A terça-feira foi de novas altas para os preços da soja, principalmente no interior do Brasil. Em importantes praças do interior do país, os ganhos passaram de 2%, e as referências têm variado entre R$ 70,00 e R$ 84,00.

Nos portos, as cotações também subiram de maneira significativa nesta terça. Os ganhos foram de 1,79% no disponível em Paranaguá, onde o último preço foi de R$ 85,50 e de 1,76% para R$ 86,50, no indicativo setembro. Em Rio Grande, altas respectivas de 1,80% e 1,06%, com preços no final do dia em R$ 84,80 e R$ 85,70 por saca.

Embora o dólar tenha recuado nesta sessão, continua ainda bastante alto e acima dos R$ 4,00. A moeda americana terminiou o dia com queda de 0,40%, valendo R$ 4,05 e atuando como importante catalisador dos preços da soja no Brasil.

A demanda intensa pela soja brasileira tem motivado também uma boa recuperação dos prêmios no país. Do lado do comprador, os valores têm variado, nas principais posições de entrega, entre 105 e 115 centavos de dólar acima dos preços praticados na Bolsa de Chicago. Já do lado do produtor, ainda de acordo com informações apuradas pela Brandalizze Consulting, a pedida é entre 150 e 170 cents sobre a CBOT.

Diante disso, o Brasil já tem 57,7 milhões de toneladas de soja embarcadas este ano, de acordo com os últimos números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). O ritmo dos embarques brasileiros segue bastante aquecido e se intensificou ainda mais depois que a China voltou a comprar mais frequentemente nas últimas semanas. Somente na primeira quinzena de agosto foram quase 3 milhões de toneladas.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 16/02
Sexta-Feira, 14/02
Sasso e Gramado Avicultura estabelecem parceria (12:29)
Agroqualitá realiza curso sobre HACCP para fábricas de ração em Chapecó (12:01)
Programa Ovos RS apresenta resultados ao Serviço Oficial (11:59)
Frango: valorização das concorrentes eleva competitividade da carne de frango (11:48)
Suíno: estabilidade nos preços nesta quinta-feira (06:24)
Valor da Produção Agropecuária para 2020 é estimado em R$ 674,10 bilhões (06:22)
Produção de ovos sobe 4,3% no 4º tri de 2019 ante 4º tri de 2018, diz IBGE (06:21)
Depois de pagar R$ 205,00/@ em SP, frigoríficos alongam escalas e reduzem ritmo de compras (06:18)
Milho fecha com mais de 1% de alta nesta 5ª feira (06:17)
Soja sobe até 2,6% no interior do Brasil com demanda e dólar ainda forte frente ao real (06:15)
CNA vai mostrar que tabelamento obrigatório do frete prejudica o setor (06:06)
Quinta-Feira, 13/02
CNA e Caixa Econômica discutem renegociação de dívidas e Crédito Rural (15:30)
FAESC apoia campanha de proteção ao agronegócio catarinense (15:27)
SBSA 2020: em debate, a inovação e o futuro da avicultura (12:54)
Luiz Carlos Giongo assume a presidência do Nucleovet (12:50)
Suínos: exportações firmes elevam preço do suíno no Brasil (12:26)
Boi: apesar da queda de 36% em janeiro, embarques à china seguem elevados (12:25)
Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre (12:22)
Abate de bovinos cai 1,8% no 4º trimestre de 2019 ante o 4º tri de 2018, diz IBGE (12:11)
ABPA e Apex-Brasil levam 14 agroindústrias para a Gulfood 2020 (08:45)
Soja: otimismo diminui em Chicago nesta 5ª feira com anúncio de novas mortes pelo Corona; BR mantém foco no dólar (08:12)
Exportações do agronegócio totalizam US$ 5,8 bilhões em janeiro (08:07)
Suíno: preço da arroba permanece estável acima dos R$ 100 em SP (08:00)
Milho: 4ª feira termina com altas em Chicago e no Brasil (07:55)
Soja sobe forte no Brasil com dólar em recorde histórico e 4ª feira de altas em Chicago (07:50)
Quarta-Feira, 12/02
Adisseo apresenta pesquisa sobre micotoxinas em milho (14:49)
Mercado árabe é foco de ação de promoção da carne brasileira (12:24)
ABPA promove SIAVS durante IPPE 2020 (10:10)
Vai e vem da carne bovina no varejo (09:26)
BRDE reabre frigorífico em Umuarama (09:17)
Soja: mercado em Chicago mantém estabilidade nesta 4ª com foco nas relações China x EUA (09:10)
Estão abertas as inscrições online para o Congresso de Ovos 2020 (07:16)
PIB-Agro/CEPEA: Ramo pecuário cresce e mantém elevação do PIB (07:12)
Santa Catarina cria campanha de proteção ao agronegócio (07:07)
Suínos: dia de valorização nos preços (07:00)
MAPA prevê mais um recorde histórico para a safra de grãos: 251 milhões de toneladas (06:58)
Preços do milho brasileiro atingem maior patamar em 4 anos com demanda aquecida (06:57)
Soja no Brasil pode passar dos R$ 90 nos portos a partir do dia 15/02 (06:55)
USDA sobe safra de soja do Brasil para 125 mi de t e reduz estoques finais dos EUA; estoques de milho mantidos (06:50)
Terça-Feira, 11/02
Milho: ofertas do cereal ficaram mais restritas nos últimos dias no mercado paulista (14:43)
Boi: chuvas reforçam o poder de retenção do pecuarista (14:41)
Preço do ovo subiu 24,2% em uma semana nas granjas em São Paulo (12:28)
Soja caminha de lado na Bolsa de Chicago nesta 3ª feira (12:24)
PIB do agronegócio cresce 2,4% de janeiro a novembro de 2019 (12:22)
Conab apresenta novo recorde de grãos que chega a 251 milhões de toneladas (09:19)
Campanha na Europa defende a cobrança de nova taxa sobre carnes (08:59)
Ministério da Agricultura cria o ‘Núcleo China’ (08:52)
Desempenho do crédito rural na atual safra atinge R$ 116,7 bilhões em sete meses (08:38)
Suíno: semana começa com cotações positivas (07:08)
Alta demanda interna de ovos diminui exportações em janeiro (07:07)
Boi Gordo: cotação da arroba sobe em quinze praças pecuárias (07:04)
Milho: mercado tem altas pontuais no interior do Brasil de até 2,5% nesta 2ª feira (07:00)
Soja: preços no Brasil tem até R$ 1,50 a mais por saca com pequenas altas da CBOT e do dólar (06:58)
USDA pode reduzir estoques finais dos EUA e aumentar safra de soja do Brasil (06:55)