Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
Matérias-Primas

Soja: mercado futuro encerra o pregão desta 2ª feira com fortes desvalorizações na Bolsa de Chicago
Campinas, SP, 20 de Agosto de 2019 - As cotações futuras do cereal encerraram com forte desvalorização da tabela na Bolsa de Chicago (CBOT) na sessão de ontem, segunda-feira (19).

Os principais vencimentos da commodity encerraram o pregão com perdas de 13,25 pontos. O contrato setembro/19 terminou o dia cotado a US$ 5,54 por bushel e o novembro/19 trabalhava a US$ 8,66 por bushel.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços dos grãos subiram moderadamente na última sexta-feira, mas a sessão desta segunda-feira devolveu a maioria desses ganhos, com a melhora das previsões meteorológicas em curto prazo, aplicando alguma pressão de baixa que motivou algumas vendas técnicas.

“Os preços da soja caíram cerca de 1,5% na sessão desta segunda-feira devido a algumas vendas técnicas, depois que os traders consideraram melhores previsões do tempo e agravadas pelas expectativas de que as condições das safras se mantiveram estáveis ​​na semana passada”, afirma Potter.

Segundo as informações da Reuters Internacional, as chuvas registradas durante este final de semana nas regiões de Minnesota, sul de Iowa, oeste do Missouri e leste do Kansas, Illinois, Indiana e Ohio vão beneficiar as lavouras de soja. "A chuva superou as expectativas na maioria das áreas, particularmente no oeste Meio-Oeste, melhorando as condições para o milho e crescimento da soja ", disse a empresa de tecnologia espacial Maxar em nota aos clientes.

Ainda segundo as informações da Reuters, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse no domingo que ele ainda não estava pronto para chegar a um acordo comercial com a China. O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou que os representantes comerciais de ambos os países vão conversar dentro de 10 dias e a expectativa é que os representantes da China venha aos Estados Unidos.

Mercado interno

No caso do mercado interno, as principais praças pesquisadas pelo o Notícias Agrícolas registraram valorizações nas cotações do cereal. Em Jataí/Go e Rio Verde/GO, a saca da soja terminou o dia cotada a R$ 68,00 com um ganho de 1,49%. Já na região de São Gabriel do Oeste/MS, o grão registrou uma valorização de 1,39% com a saca em torno de R$ 73,00.

No município de Campo Novo do Parecis/MR, a valorização para a oleaginosa foi 1,47% com a saca cotada a R$ 69,00. Em Rondonópolis/MT, a referência está em torno de R$ 77,50 a saca com um ganho de 1,31% e em Itiquira/MT a saca está cotada a R$ 76,00 com um avanço de 1,33%.

Por outro lado, a saca da soja disponível no Porto de Rio Grande terminou o dia cotada a R$ 83,30 com um recuo de 0,24%. Já no Porto de Paranaguá, a desvalorização foi de 0,59 e a soja disponível está em torno de R$ 84,00 a saca. Na região de Palma Sola/SC, terminou o dia com uma queda de 0,68% e o preço da saca está próximo de R$ 72,50.

Segundo as informações da consultoria Agrifatto, as valorizações para o câmbio e altas para os prêmios reajustaram para cima as pedidas pelo grão no mercado doméstico. A soja em Paranaguá registrou-se ao redor de R$ 86,50/sc para entrega e pagamento no próximo mês.

Em seu boletim semanal, o Cepea divulgou que os compradores estão cautelosos para fechar negócios que envolvem grandes lotes da cultura. “Parte dos vendedores prefere enviar a oleaginosa para o porto em detrimento do mercado doméstico, favorecido, inclusive, pelo transporte de retorno com adubo entre o porto e as regiões produtoras”, informou o Cepea.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a sessão desta segunda-feira com alta de 1,60%, negociado a R$ 4,0677 na venda. "O dólar tornou a fechar em forte alta contra o real, para o maior nível em três meses, diante do fortalecimento global da divisa norte-americana em meio a mais dúvidas sobre a disposição do Federal Reserve de cortar novamente os juros nos Estados Unidos, movimento que pode aumentar a oferta de moeda em países como o Brasil", reforçou a Reuters.
(Notícias Agrícolas) (Andressa Simão)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 29/02
Sexta-Feira, 28/02
APA atualiza programa do Congresso de Ovos 2020 (15:25)
Frango: poder de compra do avicultor paulista se eleva no mês (11:17)
Suínos: menor oferta continua sustentando cotações do suíno vivo (11:10)
Boi: baixa oferta de animais mantém preços do boi firmes em fevereiro (11:00)
Milho abre a sexta-feira com leves baixas em Chicago (09:00)
Encerra hoje, sexta-feira, a primeira etapa inscrições para o SBSA 2020 (06:56)
Katayama Alimentos conquista Certificação Halal (06:54)
Grupo Mantiqueira ganha certificado do Great Place To Work (GPTW) (06:53)
Suínos: valorização no preço do animal vivo na maioria das praças produtoras (06:52)
Frigoríficos enfrentam demanda reduzida da China em meio ao coronavírus (06:51)
Soja desaba nesta 6ª feira (06:48)
Milho cai até 1,62% nesta 5ª feira na Bolsa de Chicago (06:46)
Emater define safra de soja 2019/20 no RS como irregular e já verifica perdas consolidadas (06:33)
Quinta-Feira, 27/02
Boi: China deve começar a retomar as importações com mais força na segunda quinzena de Abril (12:25)
Importações de carne bovina na China devem ser lentas, mas recuperação vem no segundo semestre (11:28)
Em um ano, avicultura de Apucarana tem crescimento de 9% (10:33)
Milho abre a quinta-feira ainda em queda na Bolsa de Chicago (09:21)
Soja volta a recuar em Chicago nesta 5ª feira (09:20)
Conab realiza leilões para a venda e contratação do transporte de milho destinado a criadores de animais (09:15)
Pif Paf Alimentos recebe autoridades em Santa Catarina (07:55)
Mapa oferece atualização para veterinários dos estados, municípios e consórcios públicos (07:51)
Pecuarista segura gado aguardando preços melhores (07:49)
Milho: 4ª feira se encerra com pequenas perdas em Chicago (07:48)
Soja nos portos sobe R$ 1,50/saca com altas do dólar e de Chicago (07:45)
Quarta-Feira, 26/02
Ovos: cotações mensais atingem recorde nominal (13:37)
Milho: cotações continuam em alta em praticamente todas as regiões (13:32)
Soja: apesar do avanço da colheita, preços seguem firmes (13:30)
Brasil deve produzir 10,5 mi de t de carne bovina em 2020, diz USDA (11:02)
Milho abre a 4ª feira estável em Chicago (09:40)
Soja tem estabilidade e leve recuo em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Empresa avícola paranaense monitora qualidade de água gerada em suas operações por meio de bioindicadores (07:37)
Commodities agrícolas registram alta mesmo em novo dia de aversão com o coronavírus (07:34)
Terça-Feira, 25/02