Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
Mercado Externo

Detenção de imigrantes afeta abate de frango nos EUA
Washington, EUA, 12 de Agosto de 2019 - O presidente Donald Trump defendeu na última sexta-feira as operações maciças que levaram à prisão de 680 imigrantes sem documentos em sete fábricas de processamento de frango no estado do Mississippi, ao afirmar que as medidas funcionam como uma forma de desestimular a imigração irregular. As operações de quarta-feira, em seis cidades do Mississippi, desataram duras críticas depois que a imprensa local divulgou imagens de crianças que ficaram sozinhas ao sair da escola, chorando e sem ter para onde ir, nem o que comer.

— Quero que as pessoas saibam que, se vierem aos Estados Unidos ilegalmente, vão embora — disse Trump a jornalistas. — E isso serve como um fator dissuasivo. Quando as pessoas virem o que houve (na quarta-feira), vão saber que não vão ficar aqui.

O procurador-geral do Mississippi, Mike Hurst, que chefiou as maiores operações executadas em um único estado na História do país, também se defendeu, assegurando que os agentes tinham a preocupação de que as crianças se encontrassem com seus pais.

"Não temos conhecimento de que nenhuma criança neste momento esteja sem os pais como resultado da operação", escreveu na quinta-feira à noite no Twitter.

Já as fábricas de processamento de frango tiveram seu pessoal drasticamente reduzido. A Koch Foods, com receita de US$ 3,2 bilhões segundo a revista Forbes, publicou em sua página no Facebook que promoverá uma feira de trabalho para recrutar novos operários em Forest, a leste da capital, Jackson.

"Os solicitantes têm que fornecer duas formas de identificação válida ao se inscrever", explica o texto.

Outra fábrica, a PH Food, sequer abriu as portas na quinta-feira, segundo o jornal local Clarion Ledger. Entre 70 e 80 de seus 100 trabalhadores foram detidos na operação, explicou ao jornal o encarregado da fábrica, identificando-se como Jun Lian.

O governo informou que 300 dos detidos tinham sido libertados, com tornozeleiras eletrônicas e ordens de se apresentar a um tribunal de migração para que um juiz decida se serão deportados. Além disso, 30 deles foram soltos por razões humanitárias para que seus filhos não ficassem sozinhos.

Entre os 680 detidos, havia ao menos 107 mexicanos, anunciou na quinta-feira o governo do México.
(O Globo) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 29/02
Sexta-Feira, 28/02
APA atualiza programa do Congresso de Ovos 2020 (15:25)
Frango: poder de compra do avicultor paulista se eleva no mês (11:17)
Suínos: menor oferta continua sustentando cotações do suíno vivo (11:10)
Boi: baixa oferta de animais mantém preços do boi firmes em fevereiro (11:00)
Milho abre a sexta-feira com leves baixas em Chicago (09:00)
Encerra hoje, sexta-feira, a primeira etapa inscrições para o SBSA 2020 (06:56)
Katayama Alimentos conquista Certificação Halal (06:54)
Grupo Mantiqueira ganha certificado do Great Place To Work (GPTW) (06:53)
Suínos: valorização no preço do animal vivo na maioria das praças produtoras (06:52)
Frigoríficos enfrentam demanda reduzida da China em meio ao coronavírus (06:51)
Soja desaba nesta 6ª feira (06:48)
Milho cai até 1,62% nesta 5ª feira na Bolsa de Chicago (06:46)
Emater define safra de soja 2019/20 no RS como irregular e já verifica perdas consolidadas (06:33)
Quinta-Feira, 27/02
Boi: China deve começar a retomar as importações com mais força na segunda quinzena de Abril (12:25)
Importações de carne bovina na China devem ser lentas, mas recuperação vem no segundo semestre (11:28)
Em um ano, avicultura de Apucarana tem crescimento de 9% (10:33)
Milho abre a quinta-feira ainda em queda na Bolsa de Chicago (09:21)
Soja volta a recuar em Chicago nesta 5ª feira (09:20)
Conab realiza leilões para a venda e contratação do transporte de milho destinado a criadores de animais (09:15)
Pif Paf Alimentos recebe autoridades em Santa Catarina (07:55)
Mapa oferece atualização para veterinários dos estados, municípios e consórcios públicos (07:51)
Pecuarista segura gado aguardando preços melhores (07:49)
Milho: 4ª feira se encerra com pequenas perdas em Chicago (07:48)
Soja nos portos sobe R$ 1,50/saca com altas do dólar e de Chicago (07:45)
Quarta-Feira, 26/02
Ovos: cotações mensais atingem recorde nominal (13:37)
Milho: cotações continuam em alta em praticamente todas as regiões (13:32)
Soja: apesar do avanço da colheita, preços seguem firmes (13:30)
Brasil deve produzir 10,5 mi de t de carne bovina em 2020, diz USDA (11:02)
Milho abre a 4ª feira estável em Chicago (09:40)
Soja tem estabilidade e leve recuo em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Empresa avícola paranaense monitora qualidade de água gerada em suas operações por meio de bioindicadores (07:37)
Commodities agrícolas registram alta mesmo em novo dia de aversão com o coronavírus (07:34)
Terça-Feira, 25/02