Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
Matérias-Primas

Milho fecha a 4ª feira estável em Chicago
Campinas, SP, 21 de Março de 2019 - A quarta-feira (20) chegou ao fim com os preços internacionais do milho futuro operando próximos da estabilidade, com modestas altas. As principais cotações registraram valorizações entre 0,25 e 0,50 pontos.

O vencimento maio/19 ficou cotado a US$ 3,71, o julho/19 valeu US$ 3,81 e o setembro/19 foi negociado por US$ 3,88.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, o primeiro dia da primavera no hemisfério norte teve leves altas nos preços dos grãos em meio a uma pequena cobertura de trigo, junto com algumas compras técnicas leves de milho e soja.

O mercado aguarda a divulgação do relatório de exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que deve acontecer na manhã dessa quinta-feira, os analistas esperam que a agência mostre vendas de milho entre 23,6 milhões e 51,2 milhões de bushels (entre 599.463 e 1,3 milhões de toneladas) para a semana que terminou em 14 de março.

Ao mesmo tempo, as inundações nas planícies e no centro-oeste impactaram negativamente a quantidade de grãos que viajavam pelas ferrovias dos EUA na semana passada, que caiu 21,7% ano a ano, com 18.619 carregamentos. Os totais acumulados para 2019 atingiram 232.915 cargas, o que é 4% abaixo do ritmo do ano passado.

Mercado interno:

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, as desvalorizações apareceram somente nas praça de São Gabriel do Oeste/MS (5,26% e preço de R$ 27,00) e Brasília/DF (5,41% e preço de R$ 35,00).

Não foram registradas altas durante essa quarta-feira.

De acordo com a Radar Investimentos o mercado físico do milho em São Paulo está pressionado. Há determinado volume de oferta do cereal de fora do estado, o que gera marcações de preços menores frente aos dias anteriores.

Ainda nessa quarta-feira a Agrifatto Consultoria apontou que a pressão baixista está instaurada no mercado de milho. A novidade do dia é o anuncio do acordo entre Brasil e EUA envolvendo a compra de trigo estrangeiro, dado que o cereal é um possível substituto do milho, soja e outros na composição de rações animais.

Localmente, indústrias e granjas estão testando o mercado diferido, favorecidas pelo estoques robustos e bom fluxo de milho tributado. A estratégia tem funcionado e já existem pedidas de até R$ 37,00/sc. Intermediários e silos, assim como produtores, ainda trabalham para regular as ofertas de diferido. Estes, lentamente, vão entregando seus estoques, tentando não criar alarde. A boa evolução das colheitas em lavouras paulistas e dos plantios de Inverno no Sul e Centro-Oeste projetam uma boa disponibilidade futura.
(Notícias Agrícolas) (Guilherme Dorigatti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 05/06
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
Hacked by do4p (Hacked b)
FRANGO/CEPEA: mesmo com exportação aquecida, preços internos registram queda em maio (09:41)
Soja: com demanda, Chicago acumula altas de mais de 3% na semana e tem máximas em dois meses (08:59)
Nova safra de grãos deve bater recorde (08:50)
Mais de 700 estabelecimentos já foram habilitados a exportar para 24 países (08:10)
Governo capixaba anuncia diferimento do ICMS nas importações de milho (08:01)
Setor privado identifica 17 novas barreiras comerciais entre março e maio, mostra CNI (07:59)
Milho cai no mercado físico, mas sobe nas bolsas nesta 5ª feira (07:55)
Soja: Brasil tem 5ª feira de preços em alta com ganhos no dólar (07:48)
Suíno: cotações subiram na primeira semana de junho (07:43)
Suíno: cotações mistas e com perspectiva de retomada lenta do mercado (07:42)
Boi gordo: mercado firme e sustentado (07:41)
Cotações do Boi Gordo registram novos ajustes de preços em São Paulo (07:40)
Quinta-Feira, 04/06
Milho: B3 abre a quinta-feira com poucas movimentações e de olho na colheita (10:19)
Suínos: demanda chinesa elevada faz com que exportações brasileira atinjam recorde (09:24)
Boi Gordo/CEPEA: média mensal da arroba é a terceira maior da série (09:22)
Soja opera estável na Bolsa de Chicago nesta 5ª feira (08:10)
ACAV Conecta aborda o agronegócio após a Covid-19 (06:50)
Justiça americana indicia ceo da Pilgrim's por suposta fixação de preço de frango (06:48)
Boi Gordo: transição safra – entressafra ficou para trás (06:37)
Suíno: cotações mistas marcaram a 4ª feira (06:35)
Milho termina a 4ª feira desvalorizado no Brasil (06:33)
Valorização do real fez soja brasileira perder competitividade frente a americana (06:30)
China cancela embarques de compras de produtos agrícolas dos EUA, afirma The Wall Street Journal (06:27)
Quarta-Feira, 03/06
Covid-19: empresa pode responder por contágio (09:31)
Consumo de frango no Brasil é três vezes maior do que em 1990 (09:30)
Rumos do consumo pós-crise ainda estão indefinidos, diz JBS (09:28)
Soja dá continuidade às altas na Bolsa de Chicago nesta 4ª feira (08:32)
Asgav e Programa Ovos RS realizam em julho atividades de qualificação em formato virtual (08:27)
Suíno: preços estáveis ou com leves altas nesta terça-feira (08:22)
Vietnã habilita 4 plantas de aves e 1 de suínos para importar carne do Brasil (08:21)
Milho: mercado físico brasileiro se movimenta pouco nesta terça-feira (08:08)
Soja: produtor brasileiro só deve voltar às vendas internacionais no segundo semestre (08:05)
Embarques de soja do BR devem desacelerar a partir de julho, após recorde de volume até maio (08:00)
Terça-Feira, 02/06
JBS de Ipumirim volta às atividades: “outro ânimo para trabalhar”, diz produtor (09:10)
Soja: mercado em Chicago trabalha em campo positivo nesta 3ª feira (08:13)
ABPA afirma que o Brasil está pronto para exportar mais carnes para a China durante imbróglio com os EUA (07:39)
Embarques de carne suína batem recorde para um mês de maio (07:36)
Preço pago pelo quilo do suíno vivo no RS inicia junho estável (07:35)
Suíno: cotações estáveis ou em alta neste início de junho (07:34)
Boi: escalas de abate recuam e dão fortes indicações que a oferta de animais será menor neste final de safra (07:32)
Milho começa junho se desvalorizando no Brasil (07:29)
USDA: plantio do milho chega a 93% e 60% da soja está em boas/excelentes condições (07:27)
Soja em Chicago fica estável (07:24)
Segunda-Feira, 01/06
Governo de SC auxilia em processo de reabertura do frigorífico de Ipumirim (15:57)
FACTA lança podcast sobre avicultura (15:09)
Perspectivas dos preços de insumos e ração animal para aves e suínos para 2020 (13:45)
Webinar da Aviagen explora os meios para alcançar uma saúde intestinal ideal (09:51)
Milho começa a semana com leves quedas na B3 e em Chicago (09:46)
Soja inicia junho com estabilidade em Chicago (08:42)
China pede a estatais que parem compras de soja e carne suína dos EUA, dizem fontes (08:30)
Ministério da Agricultura recomenda que sacrifício de animais seja última opção (08:27)
‘É melhor abater no concorrente do que jogar a carne fora’ ,diz especialista em saúde animal (08:26)
Cooperativas do Sul discutem impactos da pandemia na indústria frigorífica (08:08)
Testes de salmonella acontecem antes, durante e após o abate dos frangos (08:07)
MAPA divulga consórcios municipais selecionados para participar do projeto de ampliação do mercado de Produtos de Origem Animal (08:02)
JBS tem aval da Justiça do trabalho para reabrir planta de Ipumirim, SC (08:00)
Em consulta pública, MAPA colhe sugestões sobre atos normativos da Defesa Agropecuária (07:58)
Ovos/CEPEA: menor demanda no fim de maio acentua desvalorização (07:43)
Milho: colheita da segunda safra avança e enfraquece preços (07:42)
Suíno: cotações ficam estáveis no fechamento de maio (07:33)
Embora calmo, o mercado do boi está firme (07:31)
BRF diz que contraprova de Covid-19 em fábricas em SC e RS confirma número baixo de positivos (07:19)