Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
Matérias-Primas

Soja: Mercado espera pelos números do USDA com leves altas nesta 5ª feira
Campinas, SP, 10 de Agosto de 2017 - À espera dos novos números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta quinta-feira (10), o mercado da soja trabalha em alta na Bolsa de Chicago. Com exceção do contrato agosto/17 que subia 0,75 ponto, as demais posições entre as mais negociadas marcavam ganhos de pouco mais de 5 pontos. Assim, o novembro era cotado a US$ 9,78 por bushel.

E em dia de boletim mensal de oferta e demanda do departamento norte-americano segue a cautela até sua divulgação e a ansiedade, este ano, é grande entre os traders. Até esse momento, o mercado aposta em uma perda de 10 milhões de toneladas na safra de milho e algo entre 1 e 2 milhões para a soja, como explica o consultor de mercado Flávio França, da França Junior Consultoria.

Além disso, é importante lembrar que esse reporte traz os primeiros números 'reais' da safra, já que estará baseado em pesquisas efetivas de campo. "Os dados de produtividade são o ponto de atenção", diz o boletim da Benson Quinn Commodities, que explica ainda que são esperadas reações intensas das cotações com números tanto maiores quanto menores em relação aos de julho.

"Se o USDA surpreender com uma produtividade maior e o mercado realizar vendas intensas de posições, os consumidores finais podem vir à ponta compradora do mercado para aproveitar as baixas. Mas se surpreende com rendimentos menores, os produtores podem aproveitar o rally para fazer algumas vendas", diz a consultoria internacional.

Portanto, a orientação de analistas e consultores e atenção aos números desta quinta-feira.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 27/02
Quarta-Feira, 26/02
Ovos: cotações mensais atingem recorde nominal (13:37)
Milho: cotações continuam em alta em praticamente todas as regiões (13:32)
Soja: apesar do avanço da colheita, preços seguem firmes (13:30)
Brasil deve produzir 10,5 mi de t de carne bovina em 2020, diz USDA (11:02)
Milho abre a 4ª feira estável em Chicago (09:40)
Soja tem estabilidade e leve recuo em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Empresa avícola paranaense monitora qualidade de água gerada em suas operações por meio de bioindicadores (07:37)
Commodities agrícolas registram alta mesmo em novo dia de aversão com o coronavírus (07:34)
Terça-Feira, 25/02
Segunda-Feira, 24/02
Estados Unidos reabrem mercado para carne in natura do Brasil (15:05)
Sexta-Feira, 21/02
Unidade brasileira da Vetanco realiza Convenção de Vendas 2020 (15:07)
Cadeia de frango da China se abre em meio ao caos das medidas de vírus (13:58)
Frango: apesar da fraca demanda, custo de produção elevado faz com que avicultor aumente preço (13:40)
Cotações do milho no mercado físico tem perdido força (13:30)
Milho: cotações registram leves altas em Chicago (13:25)
Soja: à espera de novas compras da China, mercado em Chicago segue estável (13:22)
Programa Ovos RS promove curso de Boas Práticas de Fabricação para Fábricas de Ração (09:33)
Boi: preços de balcão em SP giram ao redor de R$200,00/@ (09:15)
Praticamente metade da safra do milho já está colhida no RS (08:38)
Surto de vírus não mudará compromissos da China de comprar produtos dos EUA (08:37)
CNA diz que MP do Agro dá mais alternativas de financiamento e simplifica acesso ao crédito (08:26)
Suíno: animal vivo segue valorizado nas principais praças (07:55)
Mercado do boi gordo está firme (07:53)
Oferta restrita dá sustentação ao mercado de carne bovina no atacado (07:52)
Milho fecha a 5ª feira desvalorizado em Chicago após encontro do USDA (07:51)
Soja mais barata no Brasil do que nos EUA pressiona Chicago mais uma vez (07:48)