Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
Empresas

JBS recuperou R$ 7 bi em valor de mercado
São Paulo, SP, 09 de Agosto de 2017 - As ações da JBS registraram forte valorização ontem na B3, completando cinco pregões consecutivos em alta. Os papéis fecharam a sessão cotados a R$ 8,55, com alta de 7,55% - a maior entre os papéis que compõem o Ibovespa. Além disso, a cotação foi a maior já registrada desde o dia 19 de maio, quando ficou em R$ 8,71, o que já aproxima a JBS do valor pré-delação dos irmãos Batista.

Com a alta de ontem, que fez o valor de mercado da empresa de carnes sair de R$ 21,7 bilhões na segunda-feira para R$ 23,3 bilhões, as ações da JBS superaram a casa dos R$ 8,00 pela primeira vez desde 31 de maio.

Assim, a JBS já recuperou R$ 7,013 bilhões em valor de mercado desde seu pior momento, em 22 de maio, na primeira semana após a divulgação da delação dos irmãos Batista. Naquele pregão, a ação da empresa atingiu a mínima de R$ 5,98, e o valor de mercado caiu para R$ 16,318 bilhões.

De todo modo, os papéis da JBS ainda estão abaixo da cotação vista no dia 17 de maio, o último pregão antes da divulgação da delação. Na ocasião, o valor de mercado da empresa era de R$ 25,921 bilhões.

Entre os fatores que contribuem para a recuperação das ações da JBS está o acordo firmado em julho com os bancos no Brasil, para renegociação das dívidas de curto prazo da empresa. Na área operacional, a companhia está normalizando os abates. Além disso, a JBS segue seu plano de desinvestimentos com o qual pretende obter R$ 6 bilhões e assim reduzir sua dívida.

Na semana passada, a J&F Investimentos, holding da família Batista que controla a JBS, anunciou a venda da Vigor à mexicana Lala. Dona de 19,43% da empresa de lácteos, a JBS receberá R$ 780 milhões. Além disso, a JBS concluiu na última semana a venda dos frigoríficos que tinha no Mercosul à Minerva, por US$ 300 milhões. Outros negócios, como subsidiária irlandesa Moy Park e a americana Five Rivers, ainda seguem à venda.

Na última segunda-feira, em evento em São Paulo, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, também sinalizou que uma mudança gradual pode ocorrer na JBS, com a saída do empresário Wesley Batista do cargo de CEO. O banco estatal tem 21% do capital da JBS, por meio da BNDESPar. Usando uma metáfora do futebol, o dirigente do BNDES afirmou que Wesley Batista fez gols como CEO, mas que "um bom jogador pode mudar, no mínimo, de posição. Essa é a nossa tendência".
(Valor Econômico) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 27/02
Quarta-Feira, 26/02
Ovos: cotações mensais atingem recorde nominal (13:37)
Milho: cotações continuam em alta em praticamente todas as regiões (13:32)
Soja: apesar do avanço da colheita, preços seguem firmes (13:30)
Brasil deve produzir 10,5 mi de t de carne bovina em 2020, diz USDA (11:02)
Milho abre a 4ª feira estável em Chicago (09:40)
Soja tem estabilidade e leve recuo em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Empresa avícola paranaense monitora qualidade de água gerada em suas operações por meio de bioindicadores (07:37)
Commodities agrícolas registram alta mesmo em novo dia de aversão com o coronavírus (07:34)
Terça-Feira, 25/02
Segunda-Feira, 24/02
Estados Unidos reabrem mercado para carne in natura do Brasil (15:05)
Sexta-Feira, 21/02
Unidade brasileira da Vetanco realiza Convenção de Vendas 2020 (15:07)
Cadeia de frango da China se abre em meio ao caos das medidas de vírus (13:58)
Frango: apesar da fraca demanda, custo de produção elevado faz com que avicultor aumente preço (13:40)
Cotações do milho no mercado físico tem perdido força (13:30)
Milho: cotações registram leves altas em Chicago (13:25)
Soja: à espera de novas compras da China, mercado em Chicago segue estável (13:22)
Programa Ovos RS promove curso de Boas Práticas de Fabricação para Fábricas de Ração (09:33)
Boi: preços de balcão em SP giram ao redor de R$200,00/@ (09:15)
Praticamente metade da safra do milho já está colhida no RS (08:38)
Surto de vírus não mudará compromissos da China de comprar produtos dos EUA (08:37)
CNA diz que MP do Agro dá mais alternativas de financiamento e simplifica acesso ao crédito (08:26)
Suíno: animal vivo segue valorizado nas principais praças (07:55)
Mercado do boi gordo está firme (07:53)
Oferta restrita dá sustentação ao mercado de carne bovina no atacado (07:52)
Milho fecha a 5ª feira desvalorizado em Chicago após encontro do USDA (07:51)
Soja mais barata no Brasil do que nos EUA pressiona Chicago mais uma vez (07:48)