Saúde Pública

SC seguirá protocolo nacional de orientações a frigoríficos frente à Covid-19

Em reunião com lideranças do agronegócio e parlamentares na tarde desta quinta-feira, o governador Carlos Moisés informou que Santa Catarina vai seguir o protocolo federal de orientações para frigoríficos frente à Covid-19. Segundo o governador, o Estado já trabalha junto com o Ministério da Agricultura na construção desse modelo de segurança mais adequado ao momento atual. - Preservar a vida continua sendo a prioridade absoluta. Tenho certeza que com a contribuição de todos os técnicos e representantes do setor, encontraremos a melhor solução para manter a segurança e a saúde de quem atua nesta cadeia produtiva essencial para Santa Catarina – disse o governador. Na reunião, ficou definido também que haverá maior comunicação entre o setor agroindustrial e as instituições do governo sobre a adoção das medidas preventivas e a busca de soluções conjuntas quando necessário, informou o presidente da Associação Catarinense de Avicultura (Acav), José Antônio Ribas Junior. O setor também se comprometeu a dar maior visibilidade ao trabalho que está sendo realizando de preservação à saúde. Os ministérios da Agricultura, Saúde e Economia (este por meio da Secretaria de Trabalho), junto com especialistas em infectologia do país e consultoria de equipe do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, já elaboraram um novo protocolo com normas ao setor, que deve ser oficializado nesta sexta-feira ou em data posterior, informou Ribas Junior. A expectativa é de que o Ministério da Agricultura faça a divulgação de um documento com as normas. Entre as autoridades presentes na reunião estavam o secretário interino da Agricultura, Ricardo Miotto; o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro; o chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior; o presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, deputado Zé Milton, e o integrante da comissão, deputado Coronel Mocellin. O representante do Sindicarnes SC, Rui Vargas, e Dilvo Casagranda, executivo da Coopercentral Aurora Alimentos também participaram. As lideranças elogiaram a condução do governo catarinense em ações de prevenção e enfrentamento da pandemia em Santa Catarina. - Nós vamos ampliar o diálogo, vamos construir em conjunto a melhor alternativa. Temos essa condição em razão do trabalho sério e responsável até aqui – afirmou Amandio Junior, chefe da Casa Civil. Referência mundial em qualidade e sanidade na produção de proteína animal, o setor agroindustrial catarinense responde por cerca de 70% das receitas de exportações do Estado. Com unidades em várias regiões do território, oferece 60 mil postos de trabalho diretos e responde, indiretamente por parte expressiva da movimentação econômica e arrecadação de impostos do Estado.

(NSC Total) (Estela Benetti)



Visite  www.ovosite.com.br  - O Portal do Ovo na Internet