Empresas

Languiru quer exportar pés de galinha para o mercado asiático

A planta frigorífica de aves da Cooperativa Languiru em Westfália, que está com sua capacidade de abate sendo duplicada de 110 mil aves/dia para 220 mil, deve ser inaugurada em março de 2020 de olho no mercado chinês. Motivos para isso não faltam. Além de o consumidor chinês estar demandando mais carnes em geral com o avanço da peste suína africana no país, o que está elevando as compras de proteína animal como um todo, o mercado chinês paga cerca de 10% acima dos outros compradores internacionais. E os asiáticos consomem partes do frango desprezadas por aqui ou pouco valorizadas. Um bom exemplo, segundo o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, é o tradicional apetite por pés de galinha. Na China, o uso dessa parte da ave vai das sopas ao consumo direto, como petisco, e outros usos. Nos supermercados de Pequim, por exemplo, o preço do quilo do pé da galinha é o mesmo do peito de frango ou até mais caro. No Brasil, o peito é a a parte nobre e o pé, a parte "pobre".

(Jornal do Comércio) (Thiago Copetti)



Visite  www.ovosite.com.br  - O Portal do Ovo na Internet