Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Ciência e Tecnologia

Casas genéticas procuram reverter o surgimento do “espaguete de carne”
Campinas, 13 de Março de 2019 - Em sua edição do último domingo, 10 de março, The Wall Street Journal dedicou longa reportagem, assinada por Jacob Bunge,àquilo que o próprio jornal caracteriza como “nova aflição da indústria avícola”: o surgimento nas modernas linhagens de frangos de corte do chamado “peito de madeira” (“woodybreast”, em inglês).

A ocorrência não é nova: teve início por volta de 2010, ocasião em que começaram a surgir faixas brancas na carne dos frangos então criados. Mas foi só em 2013 que o problema passou a ser detectado, de forma mais visível, na carne de peito.

Embora mundialmente conhecida como “peito de madeira”, a denominação para essa miopatia não está sendo aceita pelos pesquisadores dedicados à solução do problema: eles a chamam de “espaguete de carne”, porque pode ser pego e separado à mão ou, então, perfurado facilmente com a ponta do dedo.

Para o Dr. Maximiliano Petracci, professor da Universidade de Bolonha (Itália) e um dos líderes da equipe de pesquisadores que investigam a ocorrência do problema, há indícios de que essa anormalidade esteja associada ao desenvolvimento de linhagens de rápido crescimento. Não é por menos, portanto, que as duas principais casas genéticas mundiais – Cobb-Vantress e Aviagen – investem intensivamente no equacionamento do “peito de madeira” (ou, para quem preferir, “espaguete de carne”).

Clique aqui para acessar, no The Wall Street Journal, a matéria sobre o maior desafio enfrentado na atualidade pelo melhoramento genético avícola. Nela é demonstrado, inclusive, que entre o início dos anos 1940 e o ano de 2017 o peso do frango vivo passou de cerca de 1,300 kg para cerca de 2,845 kg – quase 120% de aumento em menos de oito décadas.
(AviSite) (Redação)
Imprimir esta notícia...Enviar esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 19/09
Ovos: valor médio recebido na primeira quinzena é menor que o alcançado no biênio 2016/2017 (06:30)
Exportação no complexo ovos comerciais (06:28)
Quarta-Feira, 18/09
Frango e ovo respondem por 37% do valor bruto da produção animal (08:37)
Ovos: preços se mantiveram, mesmo em mercado fragilizado (06:43)
Alojamento de pintainhas comerciais permanece abaixo do ano passado (00:44)
Terça-Feira, 17/09
Ovos: calor intenso preocupa e causa pressão sobre os preços (06:49)
Alojamento de Pintainhas de Postura Comercial atinge novo recorde em julho (06:48)
Segunda-Feira, 16/09
Momento positivo para a avicultura de postura (08:55)
Um breve panorama do mercado avícola (08:52)
Desempenho do ovo, na granja, na 37ª semana de 2019 (06:02)
Sexta-Feira, 13/09
Passados dois terços do ano, exportação de ovos comerciais supera, apenas, o embarcado em 2017 (06:15)
Ovos: preços caem no melhor período do mês para os negócios (06:15)
1º semestre: volume de ovos de consumo aumenta 8% e o de ovos férteis cai 3%, aponta IBGE (00:17)



Últimos Clippings
32ª Reunião CBNA: Inscrição de trabalhos científicos até 26 de setembro
Milho: Mercado futuro opera com ligeiras perdas na manhã desta 4ª feira na CBOT
Soja trabalha estável em Chicago nesta 4ª feira e espera notícias para definir direção
Plantio de milho 2019/20 do Paraná atinge 24% da área, diz Deral; soja segue zerada
ASGAV e SIPS entregam report de participação no SIAVS 2019

Nossos Parceiros
seifunMSD
vaccinarAgroceres
Orffa