Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Ciência e Tecnologia

Casas genéticas procuram reverter o surgimento do “espaguete de carne”
Campinas, 13 de Março de 2019 - Em sua edição do último domingo, 10 de março, The Wall Street Journal dedicou longa reportagem, assinada por Jacob Bunge,àquilo que o próprio jornal caracteriza como “nova aflição da indústria avícola”: o surgimento nas modernas linhagens de frangos de corte do chamado “peito de madeira” (“woodybreast”, em inglês).

A ocorrência não é nova: teve início por volta de 2010, ocasião em que começaram a surgir faixas brancas na carne dos frangos então criados. Mas foi só em 2013 que o problema passou a ser detectado, de forma mais visível, na carne de peito.

Embora mundialmente conhecida como “peito de madeira”, a denominação para essa miopatia não está sendo aceita pelos pesquisadores dedicados à solução do problema: eles a chamam de “espaguete de carne”, porque pode ser pego e separado à mão ou, então, perfurado facilmente com a ponta do dedo.

Para o Dr. Maximiliano Petracci, professor da Universidade de Bolonha (Itália) e um dos líderes da equipe de pesquisadores que investigam a ocorrência do problema, há indícios de que essa anormalidade esteja associada ao desenvolvimento de linhagens de rápido crescimento. Não é por menos, portanto, que as duas principais casas genéticas mundiais – Cobb-Vantress e Aviagen – investem intensivamente no equacionamento do “peito de madeira” (ou, para quem preferir, “espaguete de carne”).

Clique aqui para acessar, no The Wall Street Journal, a matéria sobre o maior desafio enfrentado na atualidade pelo melhoramento genético avícola. Nela é demonstrado, inclusive, que entre o início dos anos 1940 e o ano de 2017 o peso do frango vivo passou de cerca de 1,300 kg para cerca de 2,845 kg – quase 120% de aumento em menos de oito décadas.
(AviSite) (Redação)
Imprimir esta notícia...Enviar esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 21/05
Simpósio Ovosite debate estratégias com os olhos voltados para o mercado externo (10:06)
Ovos na Granja x Varejo: em abril houve melhora na relação favorecendo o produtor (07:07)
Ovos: reposição normal e preços estáveis na abertura da semana (07:05)
Segunda-Feira, 20/05
Ovos: em mercado especulado, preços caíram no encerramento da semana (06:15)
Sexta-Feira, 17/05
Ovos: demanda mais contida aumenta fragilidade do mercado (16:35)
Quinta-Feira, 16/05
Ovos: mercado desequilibrado derruba levemente os preços (07:29)
Plantel de pintainhas de postura comercial tem caído nos últimos trimestres (07:00)
Quarta-Feira, 15/05
Ovos: recuo na produção do primeiro trimestre é ocorrência normal (07:15)
Ovos: ambiente de negócios calmo e preços estabilizados (07:00)



Últimos Clippings
Marcas apostam em 'carne vegetal' no país
Safeeds apresenta linha de conservantes na Fenagra 2019
Vetanco do Brasil promoverá o produto Uniwall MOS 25 no Simpósio Goiano de Avicultura
PIB do agronegócio brasileiro mantém queda no primeiro bimestre do ano
PIB do agronegócio caiu no 1º bimestre, diz Cepea

Nossos Parceiros
MSDOrffa
seifunAgroceres
MaxFilm