Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018
Diversos

Desempenho do ovo em agosto e no ano de 2017
Campinas, 01 de Setembro de 2017 - Aguardada com grande expectativa pelo setor, a chamada “volta às aulas” gerou baixo retorno para o setor. Porque, pela terceira vez neste ano, os preços alcançados foram menores que os do mesmo mês de 2016.

Mas não só isso. Porque em agosto, pelo segundo mês consecutivo, a cotação média registrada (base: cargas fechadas do ovo branco extra negociadas no atacado da cidade de São Paulo) recuou também em relação ao mês anterior. Com isso, o produto retrocedeu ao menor valor nominal dos últimos sete meses, ficando acima, somente, do fraco resultado de janeiro.

Ainda assim, o mau desempenho do inicio do ano pouco influencia os resultados acumulados do setor, que fecha os dois primeiros terços de 2017 obtendo uma cotação média 6 % superior à do mesmo período de 2016 e que, por sua vez, já havia sido 33% superior à dos oito primeiros meses de 2015.

Esse ganho, aliás, é que continua fazendo a grande diferença entre as aviculturas de corte e de postura. Pois em 2016, para um custo de produção que chegou a aumentar entre 25% a 30% em relação ao ano anterior, a valorização obtida pelo frango mal passou dos 10%, enquanto a do ovo superou os 25%.

Como, em 2017, os ganhos do ovo (embora em índice bem menor) se mantêm – contra resultados crescentemente negativos no caso do frango – a situação do produtor de ovos continua mais cômoda que a do produtor de frangos.

Isso, porém, não impede que se faça um alerta ao setor: o alojamento de pintainhas comerciais de postura tem, conforme informações correntes no mercado, crescido muito acima das médias habituais, o que deve, em futuro próximo, redundar em aumento significativo na oferta do produto.

O País pode, sim, absorver muito mais do que é ofertado atualmente, pois o consumo de ovos ainda é relativamente pequeno frente às qualidades do alimento. Como pode, também, expandir sua penetração no mercado externo. Mas para que um e outro fator se concretizem é preciso profunda ação preparatória. Do contrário...

(AviSite) (Redação)
Imprimir esta notícia...Enviar esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 17/01
Terça-Feira, 16/01
Segunda-Feira, 15/01
Sexta-Feira, 12/01
Quinta-Feira, 11/01
MAPA propõe uso de coprodutos na alimentação animal (08:40)
Aves e ovos na inflação de 2017 segundo o IBGE (08:38)
Ovos: aos poucos mercado vai alcançando o equilíbrio almejado (08:00)



Últimos Clippings
Yamasa estará presente na IPPE, em Atlanta, pela 13ª vez consecutiva
Médicos Veterinários e Zootecnistas paulistas poderão votar on-line pela primeira vez
Conab negocia mais remoções de milho para o Nordeste
Superavit de US$ 81,86 bilhões do agronegócio foi o 2º maior da história
Coopavel: um show de atrações nos 30 anos de um dos maiores eventos do agronegócio mundial

Nossos Parceiros
Boehringer IngelheimMSD
PhileoAgroceres
AdisseoDeHeus
Pleyades