Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
Revista do AviSite

Cautela marcará o segundo semestre da avicultura brasileira
Campinas, 09 de Agosto de 2017 - “Entramos no segundo semestre do ano e o otimismo nacional fará com que esperemos que seja melhor que o anterior. Mas o segundo semestre não foi sempre melhor que o primeiro?”

Dessa forma, o consultor Osler Desouzart abre, seu artigo especial, que é tema de capa da edição de Agosto da Revista do AviSite. Ao longo de sua análise ele enumera os motivos que nos fazem recordar que “prudência e caldo de frango não fazem mal a ninguém”.

Osler Desouzart destaca que “2017 não se tornará um ano excepcional para a nossa avicultura de corte no que diz respeito ao crescimento. Além disso, ele alerta que não podemos esperar melhoria na demanda internacional neste segundo semestre, ainda que seja legítimo esperar que o valor exportado supere o de 2016, mas com queda no volume”. Claramente este foi uma alerta para que o setor avícola de corte continue trabalhando forte, com confiança, pois o segundo semestre será um tanto quanto desafiador.

Vale destacar que a forte recessão que se prolonga no país indica que a avicultura de corte deve continuar com baixos volumes no decorrer do segundo semestre buscando encontrar o equilíbrio necessário entre produção e demanda.

Segundo os analistas da Mundo Agro Editora, no decorrer de julho o frango vivo permaneceu novamente cotado a R$2,50. Aliás, são mais de 4 meses com preço estabilizado nesse patamar. O mercado de ovos comerciais também quase finalizou julho sem alterações. Infelizmente, não conseguiu superar o pior período do mês sem sofrer baixas.

Embora as indicações sejam de recuperação nos embarques de carne de frango no decorrer do segundo semestre, isso serve apenas de alento ao setor. Ajuda, mas não muito. O grande filão de consumo da carne de frango – dois terços do volume produzido – está direcionado ao mercado interno. E esse, continua em forte retração. E não se vislumbra, no curto prazo, melhora da economia que favoreça maior consumo.

Na parte técnica, esta edição traz vários artigos que receberam o Prêmio Lamas. Veja os temas abordados: “Efeito de tratamentos de cama aviária sobre a infectividade de vírus e bactérias”, de Clarissa Vaz, “Coeficientes de digestibilidade ileal de aminoácidos de rações fareladas e peletizadas para frangos de corte determinados com diferentes indicadores”, de Fernando Tavernari, “Avaliação de bem-estar em frangos de
corte utilizando o método latency to lie”, de Ianê Almeida e “Pegada de carbono da produção de frangos de corte”, produzido por Nilsa Lima.

Em um outro tema nesta edição, acompanhe os destaques das empresas no Catálogo de Produtos e Serviços do SIAVS 2017.
E ainda, os últimos números, as análises para o setor avícola e muito mais.

Clique AQUI, acesse o leitor digital da Revista do AviSite gratuitamente e boa leitura!


(Revista do AviSite) (Redação)
Imprimir esta notícia...Enviar esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 22/02
Ovos: preços continuam nas mesmas bases (08:44)
Ovos: por enquanto, o ritmo na evolução de preços é o mesmo da última Quaresma (08:04)
Quarta-Feira, 21/02
Ovos: preços permanecem estáveis (08:00)
Terça-Feira, 20/02
Nutrição de Precisão será um dos temas da edição de Março da Revista do AviSite (13:40)
No ano passado produtor de ovos teve desempenho inferior ao alcançado no varejo (08:00)
Ovos: mercado de ovos sem novidades na abertura da semana (08:00)
Segunda-Feira, 19/02
Ovos: mercado passou a condição de calmo (08:00)
Preço médio semanal da caixa de ovos brancos (08:00)
Sexta-Feira, 16/02
Ovos: índices de evolução são superiores ao ano passado, mas preços são bem inferiores (08:00)



Últimos Clippings
Santa Catarina discute alternativas para abastecimento de milho
Eleições passam a pautar mudanças no ministério
OMC volta a expor o protagonismo agrícola do Brasil
Frigoríficos brasileiros ainda estão sendo avaliados pela UE, diz embaixador a Maggi
Região Norte tem ritmo de crescimento do agronegócio maior do que Sul

Nossos Parceiros
AgroceresMSD