Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
Matérias-Primas

Soja em Chicago sobe mais de 1% na semana

Alta ajuda manutenção de preços e negócios no Brasil.
Campinas, SP, 09 de Dezembro de 2019 - A semana foi positiva para os preços da soja na Bolsa de Chicago e termina com quatro sessões consecutivas de avanço para os futuros da oleaginosa. As altas acumuladas em relação à última sexta-feira (29) passam de 1% nos principais contratos e ajudaram a manter bons indicativos no mercado brasileiro, uma vez que o dólar voltou aos R$ 4,15.

O vencimento janeiro/20 fechou a semana com US$ 8,90 por bushel e alta de 1,60%; o março com US$ 9,04 e 1,46% e o maio/20, US$ 9,18 e 1,44% nesta sexta, 6 de dezembro. No mesmo intervalo, os portos se mantiveram próximos dos fechamentos da última semana. A soja disponível permaneceu estável em Rio Grande - R$ 87,00 por saca - e em Paranaguá subiu 0,57% para R$ 88,50. Já a safra nova foi a R$ 86,00 no porto paranaense e a R$ 86,50, com quedas de 0,58% e 0,57%, respectivamente.

Os mercados, tanto nacional quanto internacional, receberam informações importantes nestes últimos dias, porém, talvez ainda sem força para promover uma mudança, ao menos por enquanto, efetiva e duradoura do andamento das cotações. Vieram notícias da China, do clima na Argentina, dos EUA, do mercado financeiro e todas tiveram seu espaço no resultado da semana.

Segundo explica Liones Severo, diretor do SIMConsult, o mercado venceu as baixas, como antecipado pelos gráficos, e existem fundamentos consistentes para uma escalada altista a partir da virada deste ano". E o movimento, segundo o especialista, "poderá ser no relatório de 9 de janeiro do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), quando será divulgado o tamanho das produções de soja e milho, ainda afetadas pelo clima adverso.

DÓLAR

Nesta sexta, o dólar terminou o dia com baixa de 1,02% para R$ 4,146. Segundo a agência de notícias Reuters, a divisa já acumula uma baixa de 2,6% desde que bateu em sua marca histórica de R$ 4,2856 no último dia 27. Somente nesta semana, a perda da divisa foi de 2,24%.

CHINA X EUA

Durante toda a semana, o mercado recebeu várias notícias sobre as relações comerciais entre China e Estados Unidos e finalizou-a com a informação de que a nação asiática irá irá suspender as tarifas sobre algumas cargas de soja e carne suína dos EUA, buscando avançar com as negociações para um acordo comercial e também diante de uma necessidade maior do que a oferta brasileira pode atender neste momento.

O mercado reagiu bem à notícia, porém, permanece a cautela entre os traders diante das novas notícias depois de quase dois anos de informações desencontradas e boatos não confirmados.

DEMANDA

Enquanto negociam China e EUA, os chineses seguem comprando no Brasil e garantindo novos recordes para a soja nacional. De acordo com números divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações brasileiras de soja em novembro continuaram fortes e bateram a máxima histórica para o mês de 5.972,6 de milhões de toneladas. Do total, 94% foi destinado à China, contra 90% do volume de outubro. E esse percentual do mês passado é o segundo maior da história, ficando atrás apenas dos 97% de dezembro do ano passado.

"Com o acumulado do ano até este momento chegando à casa das 74.776 milhões de toneladas, já se aproxima das projeções iniciais, que mostravam 75 milhões de toneladas, prestes a serem batidas. Assim, já se aponta que as projeções melhores - que estavam em 77 milhões - devem ser batidas também, porque ainda temos muita soja programada para ser embarcada em dezembro e já negociada", explica o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. "Desta forma, as expectativas agora dão sinais de que as vendas externas podem se aproximar das 78 milhões de toneladas", completa.

Do mesmo modo, dados do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) mostram que o acumulado das vendas americanas para exportação chega a 25.944,3 milhões de toneladas, maior do que no mesmo período do ano passado, quando eram 23,966 milhões. O USDA estima as vendas totais 2019/20 em 48,31 milhões de toneladas.

O chefe do setor de grãos da Datagro, Flávio França Junior, explica que os chineses até têm comprado volumes consideráveis de soja no mercado norte-americano, no entanto, ainda insuficientes para trazer normalidade ao ritmo visto em anos anteriores. "A China já comprou quase 10 milhões de toneladas nos EUA este ano, enquanto no ano passado, nesse mesma época, eram cerca de 500 mil apenas", diz.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 09/12
Ovos: média parcial de dezembro supera a do período da Quaresma (11:20)
Milho: preços seguem em alta, mas intensidade varia dentre regiões (11:19)
Soja: melhora do clima beneficia lavouras e preços recuam (11:18)
Preço do frango no atacado subiu 25,3% frente a 2018 (09:58)
Milho: Contratos futuros iniciam a semana operando em campo misto na Bolsa de Chicago (09:50)
Dália inaugura complexo avícola na próxima sexta-feira (09:49)
Agroindústrias catarinenses retomam investimentos que devem chegar a R$ 2 bilhões até 2020 (08:58)
Em Minas, Governador participa de anúncio de R$ 50 mi em investimentos na avicultura de postura (08:56)
JBS segregará ativos de bovinos do Brasil em reestruturação (08:54)
Importação de soja da China salta em novembro (08:40)
China anuncia plano para restaurar produção de suínos em 2021 (08:24)
Frango: sexta-feira foi marcada por mercado misto (07:55)
Arroba do boi em SP fecha em alta após quatro quedas (07:53)
Exportação de carne suína catarinense bate recorde histórico (07:51)
Suínos: mercado estável, com perspectiva de aquecimento com as festas de fim de ano (07:50)
Mapa identifica recuo no preço da carne bovina na primeira semana de dezembro (07:47)
Boi: preços não sobem indefinidamente (07:45)
Milho acumula queda de 1,35% na última semana em Chicago (07:25)
Soja em Chicago sobe mais de 1% na semana (07:23)
Sexta-Feira, 06/12
Frango: novembro se configurou como o período de retomada de preços (15:53)
Suínos: preços em alta em São Paulo (14:19)
CNA leva posicionamento do Agro para a COP-25 (14:10)
Clientes Ross beneficiam-se de evento compartilhando informações no Peru (09:03)
Soja sobe em Chicago nesta 6ª com notícia de nova liberação de cotas da China para os EUA (08:46)
China vai abrir mão de tarifas sobre alguns embarques de soja e carne suína dos EUA (08:44)
MAPA convoca 100 médicos veterinários aprovados em concurso (08:03)
Ministério assina contrato com o BID: US$ 200 milhões para a Defesa Agropecuária (08:01)
Frango: exportação para China bate recorde (06:34)
Frango: cotações mornas nesta quinta-feira (06:27)
Suínos: cotações seguem estáveis, mas valorização sobre carne bovina em novembro foi recorde (06:24)
Peste Suína/Ásia: FAO eleva para 7,659 milhões número de animais eliminados por doença (06:17)
Preços globais da carne bovina devem permanecer sustentados em 2020, reafirma o Rabobank (06:16)
Contratos futuros para o boi gordo encerram a 5ª feira próximo da estabilidade na B3 (06:14)
Boi Gordo: poucos negócios e preços caindo (06:13)
Milho encerra quinta-feira em baixa na Bolsa de Chicago (06:12)
Soja sobe em Chicago pela terceira sessão consecutiva (06:10)
Quinta-Feira, 05/12
Soja intensifica ganhos em Chicago e sobe nesta 5ª feira (15:46)
Embarques de carne suína aumentam 13,2% em novembro (15:11)
Suínos: competitividade da carne suína frente à de boi é a maior da série (11:39)
Boi: receita obtida com exportação é recorde (11:20)
Ricardo Santin será o novo presidente da ABPA (11:15)
Para CNA, não vai faltar produto e preços da carne vão se normalizar (09:44)
Goiás pode ampliar exportação de frango para o Chile (09:43)
Vendas de ovos disparam em Manaus (09:41)
Preços de alimentos no mundo sobem com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO (09:33)
Líder, BRF tem capacidade ociosa para expandir produção no Brasil (09:28)
Produtor americano reduz ritmo de comercialização da soja a espera de melhores preços (08:56)
Soja segue trabalhando em alta em Chicago nesta 5ª feira (08:52)
CNA prevê aumento do valor da produção e do PIB do campo em 2020 (08:40)
Aviagen contrata novo Supervisor Regional de Vendas no Brasil (08:17)
Korin fornece frango caipira livres de transgênicos para o Carrefour no Estado de São Paulo e Brasília (08:12)
Frango: setores apresentaram leve queda ou estabilidade nesta 4ª feira (08:09)
Suínos: cotações mornas nesta 4ª feira (08:03)
JBS planeja investir R$ 8 bilhões no Brasil nos próximos 5 anos (08:00)
Boi Gordo: vendas da carne continuam sendo o entrave (07:49)
Boi Gordo: preços da arroba recuaram 2,1% em SP (07:48)
Milho tem leves baixas em Chicago nesta 4ª feira, mas preços se sustentam no Brasil (07:38)
Quarta-Feira, 04/12
Unidades da Aviagen no Brasil recebem certificação de compartimentação (14:07)
Presidente da ABPA fala sobre o mercado de suínos e aves a médio e longo prazo (12:49)
Boi: volume de negócios foi pequeno nos últimos dias no mercado físico em SP (11:23)
A expectativa é boa para as exportações de milho nessa reta final do ano (10:20)
Vetanco realiza treinamento para controle estratégico de Cascudinhos (08:51)
Agropecuária é o setor com maior alta do PIB no terceiro trimestre do ano (08:22)
Frango: após dois dias de cotações estáveis, mercado começa a reagir (08:20)
Suínos: mercado mostra melhora para os principais setores (08:15)
Após máximas, preço do boi recua 5% em dezembro com pressão de consumidores (08:14)
Exportação de carne bovina do Brasil deve manter ritmo de alta em 2020, diz Abrafrigo (08:13)
Vencimentos futuros para o boi gordo encerram 3ª feira abaixo dos R$ 200,00/@ na Bolsa Brasileira (08:08)
Tereza Cristina abre reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina (08:06)
Milho: preços recuam na B3, mas sobem no interior do Brasil (08:05)
Soja recua até 2% no interior do Brasil com baixa do dólar e estabilidade em Chicago (08:00)
Grãos: cenário para preços se torna positivo para 2020 (07:56)
Terça-Feira, 03/12
Produção avícola sem uso de antibiótico ganha força no Nordeste (16:52)
Agroindústria contribui para estabilidade na população ocupada no agro (16:35)
Encontro de final de ano Programa Ovos RS apresenta novidades (14:51)
Milho abre a terça-feira com leves ganhos em Chicago mesmo após relatórios do USDA (14:31)
Soja: após 8 baixas consecutivas, mercado em Chicago sobe nesta 3ª feira (14:30)
Secex: exportação de carnes bovina, suína e de frango desacelera em novembro (09:38)
Venda de carne ao exterior cresce 28%, ajudada por epidemia na China (09:37)
Nas exportações em novembro, carne suína tem faturamento 46% maior em comparação a outubro (08:06)
Suínos: cotações estáveis marcam o começo de dezembro (08:03)
Frango: segunda-feira tem altas para frango vivo em algumas praças (08:03)
Milho registra pequenos ganhos em Chicago (08:01)
O mercado do boi gordo 'sossegou' (07:59)
Exportações brasileiras de milho fecham novembro com alta de 17,6% com relação ao ano passado (07:57)
Soja fecha em baixa na Bolsa de Chicago (07:55)