Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
Exportação

Venda de carne para a China sobe a régua da balança comercial de Mato Grosso
Cuiabá, 16 de Setembro de 2019 - O setor frigorífico de Mato Grosso espera um incremento de pelo menos 40% nas exportações a curto prazo, após a habilitação de sete unidades do estado para venda ao mercado chinês. A habilitação, anunciada nesta semana, abrange seis frigoríficos de carne bovina e um de carne suína e de frango. No abate bovino, são duas unidades da Marfrig (em Várzea Grande e Tangará da Serra), a Naturafrig (Barra do Bugres), a Vale Grande de Matupá, a Agra (Rondonópolis) e o Frigorífico Redentor, em Guarantã do Norte. No abate de suínos e frango, a unidade habilitada foi a JBS de Lucas do Rio Verde.

Em todo o estado, apenas uma planta era habilitada pela China para exportação: a JBS em Barra do Garças, cuja capacidade de abate diária é de 2.500 animais. Com a habilitação das outras seis unidades, a capacidade total de abate apto ao mercado chinês mais do que triplica, passando a 9.540 animais por dia. O volume corresponde a mais da metade do total abatido em Mato Grosso atualmente, que chega a 17 mil animais/dia.

No caso da carne suína e de frango, a capacidade da JBS de Lucas do Rio Verde é de 110 mil suínos e 7 milhões de aves por mês. De acordo com o diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso e Rondônia (Sindifrigo), Jovenino da Cruz Borges, o comércio de carne suína com a China é muito promissor, uma vez que o país é grande consumidor do alimento e, recentemente, sofreu com a ocorrência da peste suína e não está importando dos Estados Unidos.

Nenhuma unidade do estado era habilitada até então nesses segmentos, embora 80% da carne suína produzida em Mato Grosso já fosse destinada ao mercado externo, especialmente a Rússia. Porém, Jovenino ressalta que o comércio com a Rússia é incerto, pois está sujeito a constantes alterações nas regras, ora sendo liberado, ora suspenso.

Ele informa que 23 frigoríficos mato-grossenses tentaram a habilitação. Os que ainda não conseguiram deverão fazer nova tentativa, após rever o preenchimento dos questionários e corrigir eventuais falhas nos documentos. “A China é extremamente rigorosa com relação à documentação. Qualquer pequeno erro no questionário faz com que o pedido seja negado”, explica.

Para o Sindifrigo, a abertura do mercado beneficia o setor como um todo, incluindo as unidades que não exportam, já que o aumento da aumenta estimula a valorização do produto. A opinião é respaldada pelo presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, que vê a abertura como uma grande oportunidade para o setor industrial de Mato Grosso. “Em termos de valor agregado, faz muito mais sentido para a economia do estado a exportação de proteína animal do que a de soja. Portanto, é muito relevante esse estreitamento do nosso relacionamento com a China, uma tradicional compradora da soja mato-grossense e que agora poderá se transformar em grande cliente também da nossa carne”, avalia. Enquanto a tonelada de soja é comercializada a cerca de R$1200, a carne bovina vale mais de 12 vezes mais: cerca de R$15 mil por tonelada, em média.

De acordo com o Observatório da Indústria da Fiemt, apenas o segmento de gado bovino emprega 22.695 pessoas em Mato Grosso, com uma massa salarial anual de R$ 486 milhões. São 80 estabelecimentos no total, sendo 20 de grande porte, 13 médios, 10 pequenos e 37 microempresas.

Oportunidades

O anúncio da habilitação coincide com a decisão divulgada recentemente pelo grupo JBS de investir R$ 59 milhões da ampliação das plantas de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, aumentando a capacidade das unidades e gerando cerca de mil novas vagas de trabalho na região. E também coincide com a inauguração da unidade Senai em Lucas do Rio Verde, nesta terça-feira, 10 de setembro.
“A nova unidade do Senai tem capacidade para atender a 460 alunos por turno e, juntamente com a unidade já existente em Nova Mutum, estará de portas abertas para qualificar todas essas pessoas que deverão ser absorvidas pela indústria frigorífica. E isso vale também para Várzea Grande, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Matupá, Guarantã do Norte e Rondonópolis: onde a indústria estiver crescendo e precisar de pessoas qualificadas e consultorias em gestão, tecnologia e inovação, o Senai será parceiro”, afirma.
(FIEMT ) (Assessoria de Comunicação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 16/09
Abate de aves registra alta no RS (15:04)
Vetanco destaca importância de sua participação no Siavs (13:24)
Luciano Mecchi é o novo gerente da equipe Safeeds (13:22)
Milho: demanda eleva indicador, mas preços recuam no centro-oeste (13:10)
Soja: preço recua no Brasil, mas queda é limitada por alta externa (13:09)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (12:26)
A importância da nutrição precoce no desempenho e na saúde de frangos de corte e a relevância do plasma spray dried nesse contexto (10:11)
Como criar galinha virou negócio de R$ 1 milhão – só pra começar (07:04)
As dores de crescimento da escala necessária para alimentar o Planeta (07:02)
Safra do milho deve crescer pelo segundo ano consecutivo no RS (07:01)
China exclui soja e carne suína dos EUA de tarifas adicionais, diz Xinhua (07:00)
Avicultura de corte destaca-se no VBP agropecuário do Paraná (06:59)
Venda de carne para a China sobe a régua da balança comercial de Mato Grosso (06:58)
Suíno Vivo: São Paulo tem alta de 0,90% (06:25)
Os preços do boi gordo e da novilha subiram em São Paulo (06:23)
Sexta-feira acaba com estabilidade, mas milho sobe mais de 3% na semana em Chicago (06:18)
Soja: mercado brasileiro terminou a semana com queda de mais de 20% nos prêmios (06:00)
Sexta-Feira, 13/09
Milho: Chicago registra leves valorizações para as cotações nesta sexta-feira (13:52)
Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi (09:04)
Frango: aumenta diferença entre preços interno e externo (08:28)
Suíno Vivo: três estados registraram alta nesta quinta-feira (08:18)
Mercado do boi gordo segue sustentado (08:10)
Milho: cotações sobem cerca de 2% em Chicago (08:07)
Soja sobe quase 30 pontos em Chicago nesta 5ª feira (08:00)
Quinta-Feira, 12/09
Indicadores da Pecuária crescem em relação ao 2º trimestre de 2018 (14:09)
Suínos: demanda aumenta e eleva preços do vivo e da carne (13:56)
Boi: preços da carcaça seguem em alta (13:55)
No 2º trimestre, abate de frangos cresceu 3,4% em relação ao mesmo trimestre de 2018 (13:54)
Ovos de Galinha: no segundo trimestre, o recorde de produção da série (13:53)
Pif Paf Alimentos conquista habilitação para exportar para a China (11:58)
Aviagen promove seminários técnicos para cliente IP-CMI na América Central (09:29)
Brasil busca diversificar pauta de exportações ao Oriente Médio (07:11)
China corre para desenvolver uma vacina contra peste suína (07:06)
Estudo confirma alta do escoamento de grãos pelo Norte (07:05)
Frango Vivo: Atacado tem queda de 1,15% nesta quarta-feira (07:00)
Suíno Vivo: Santa Catarina e São Paulo têm alta nesta quarta (06:59)
Mercado do milho fecha a sessão desta 4ª feira com ligeiras perdas na CBOT (06:56)
Soja fecha em queda em Chicago nesta 4ª e ajuda a pressionar cotações no Brasil (06:52)
Quarta-Feira, 11/09
POLINUTRI® reuniu equipe e clientes durante SIAVS (13:34)
V Workshop Internacional de Ambiência de Precisão será realizado em Campinas, SP (13:12)
Milho puxa mais uma colheita recorde de grãos (10:11)
FPA discute gestão compartilhada de energia no campo (10:10)
Frango Vivo: cotações ficam estáveis nesta terça-feira (08:06)
Preços agropecuários: alta de 0,83% no fechamento do mês de agosto (07:14)
Suíno Vivo: São Paulo tem alta de 0,92% (07:05)
China abre mercado para farelo de soja argentino (07:03)
Milho: cotações encerram a sessão desta 3ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago (07:02)
Soja fecha a terça-feira com mais de 14 pts de alta em Chicago (06:59)
Ministra inicia viaja ao Oriente Médio para ampliar relações comerciais (06:12)
Cooperativa LAR comemora 20 anos de avicultura (06:12)
Produção animal: adaptações ao aquecimento global da suinocultura (06:12)
Exportações de carne seguem em alta nos Portos do Paraná (06:12)
Terça-Feira, 10/09
Indonésia quer negociar com Santa Catarina (23:29)
Ruralistas tentam emplacar venda de terra a estrangeiro (10:56)
Mais 25 frigoríficos do Brasil recebem o sinal verde da China (10:48)
Brasil inicia negociações de livre comércio com México (10:47)
Milho: demanda incerta (09:15)
Soja: nem pra lá, nem pra cá (09:03)
Aviagen inaugura seu 9º e maior incubatório nos EUA (08:55)
Preços do boi gordo em alta em Dourados-MS (08:40)
Ações de Marfrig e Minerva sobem (08:15)
Frango Vivo: Santa Catarina tem queda de 5,62% nesta segunda (08:12)
Suíno Vivo: PR, RS e SP têm alta nesta segunda-feira (08:11)
Soja opera em alta em Chicago nesta 3ª com apoio no milho e à espera do novo USDA (08:00)
Milho: cotações encerram a segunda-feira com leves baixas em Chicago (07:47)