Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Bem-estar Animal

McDonald’s é alertado a cuidar melhor de seus frangos
Rio de Janeiro, RJ , 24 de Setembro de 2018 - O McDonald’s vem recebendo, há algum tempo, alertas para que cuide melhor de seus frangos e, no início do mês, atores e músicos, incluindo Kristen Bell, Joan Jett e Weird Al Yankovic, entraram na campanha para que a empresa dispense um tratamento mais caridoso com os animais.

Agora há um novo nome nessa lista, e de peso muito maior. Em carta datada de 22 de agosto de 2018, a qual a Bloomberg News teve acesso, o controlador do estado de Nova York Thomas P. DiNapoli expressou preocupações sobre os “riscos potenciais financeiros e de reputação associados às práticas de bem-estar do frango do McDonald's.” DiNapoli escreveu na condição de curador do Fundo de Aposentadoria Comum do Estado de Nova York, o terceiro maior fundo público de pensão dos Estados Unidos e - até 31 de julho - detentor de mais de US $ 300 milhões em ações do McDonald's.

O alerta, dirigido ao presidente do McDonald's, Enrique Hernandez Jr., e ao diretor executivo Stephen J. Easterbrook, segue uma ampla campanha de mídia da Human Society dos Estados Unidos, que inclui um comercial de televisão em Chicago, cidade natal do McDonald’s e 20 celebridades. Todos eles conclamam a gigante dos restaurantes a seguir os concorrentes, como Burger King e Subway, para fazer “reformas modestas” em suas políticas de bem-estar social das aves criadas para abate.

Embora o McDonald's tenha se comprometido a só usar ovos de galinha criadas sem gaiola, até 2025, e carne de porco livre de gaiolas gestacionais, até 2022, ainda não se juntou à concorrência nessas etapas específicas para frangos, de longe o animal mais numeroso das granjas americanas.

DiNapoli pediu à companhia para adotar padrões precisos para o bem-estar dos frangos de corte, como os fornecidos pela Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (RSPCA na sigla em inglês) ou pela Parceria Global com Animais (GAP). O ponto, no entanto, não é apenas cuidar melhor dos animais, ele disse. É para proteger a empresa e, portanto, seus investidores - incluindo grandes e institucionais, como Nova York.

"Embora esses padrões sejam importantes do ponto de vista do bem-estar animal", diz a carta, "eles também fazem sentido para os negócios". DiNapoli citou a crescente demanda dos consumidores por produtos animais com maior bem-estar e a publicidade negativa para o McDonald’s por ter ficado para trás. Ele conclui a carta com um pedido de “resposta detalhando o que a empresa está fazendo para fortalecer sua recente política de bem-estar dos frangos e alinhá-la com boas práticas amplamente aceitas como as da RSPCA e GAP”.

As reclamações da Human Society sobre o tratamento dispensado às galinhas pelo McDonald's têm como foco suas habitações lotadas, assim como a raça, que é selecionada por seu rápido crescimento, mas propensa a problemas de saúde, incluindo pernas quebradas.

O grupo aplaudiu a carta de DiNapoli. "O fato de o McDonald's permitir que galinhas sofram gravemente em sua cadeia de suprimentos, enquanto seus concorrentes tomam medidas para melhorar seu tratamento, certamente deve causar preocupação para qualquer pessoa que invistainvestida na empresa", disse Josh Balk, vice-presidente de proteção animal da Humane Society. "Estamos felizes que o estado de Nova York reconheça isso e esteja tomando medidas para proteger seu investimento, pedindo ao McDonald's para fazer melhor."

O porta-voz de DiNapoli, Matthew Sweeney, disse que o escritório ainda não ouviu o McDonald's. Em resposta a uma solicitação de comentários por parte da Bloomberg, a rede não respondeu diretamente `solicitação da DiNapoli.

“Em outubro passado, anunciamos uma nova política que estabelece oito compromissos globais, que melhoram de forma mensurável o bem-estar dos frangos em toda a nossa cadeia de fornecimento”, disse a empresa. Estes incluem “exigir que galinhas sejam criadas em ambientes que promovam comportamentos naturais, implementando sistemas de monitoramento nas fazendas para coletar indicadores-chave de bem-estar, estabelecendo auditorias de terceiros e a criação de um Conselho Consultivo de Sustentabilidade Global para Galinhas”.

O McDonald's disse que trabalha com “fornecedores, ONGs, acadêmicos e especialistas do setor para promover a sustentabilidade do frango servido em nossos restaurantes. Acreditamos que essa abordagem baseada em resultados fornece o caminho mais abrangente para melhorar de forma mensurável o bem-estar dos frangos.”

A Human Society classificou a declaração do McDonald’s como uma “série de promessas vazias”.

“É decepcionante que o McDonald’s continue a usar declarações vagas de RP que não contêm ações claras para reduzir o sofrimento e a dor dos frangos criados para o abate”.
(Época Negócios) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 24/09
Natal sedia dois eventos internacionais de inovação (11:32)
Ceva Saúde Animal estará no 12º Simpósio Técnico ACAV (10:09)
Inaugurado novo Centro de Distribuição De Heus no Nordeste (09:58)
Crise afeta as vendas de equipamentos de frigoríficos (08:38)
Suíça rejeita iniciativas que endureciam exigência para alimentos (08:35)
Membros do comitê técnico do Congresso de Ovos reúnem-se para discutir temário (08:22)
Simpósio de avicultura terá palestra de abertura com jornalista João Borges (08:17)
A avicultura catarinense, por José Antônio Ribas Júnior (08:14)
DSM é nova patrocinadora da Semana do Ovo 2018 (08:09)
No LPN Congress 2018, o Dr. Steve Leeson analizará as mudanças nutricionais em um ambiente livre de AGP (08:04)
Milho: mercado sobe mais de 1% na semana na CBOT com dados da demanda e chuvas nos EUA (08:00)
Soja fecha com balanço semanal positivo apesar das realizações de lucros desta 6ª em Chicago (07:58)
McDonald’s é alertado a cuidar melhor de seus frangos (06:09)
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)