Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Saúde Animal

O futuro dos antibióticos depende de todos nós
Brasília , 19 de Novembro de 2019 - Esse é o tema da campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2019, que, de 18 a 24 de novembro, promove a Semana Mundial de Conscientização sobre Antibióticos. O objetivo é promover a conscientização global sobre a resistência a antibióticos e incentivar as melhores práticas entre o público em geral, os profissionais de saúde e os formuladores de políticas para evitar o surgimento e a disseminação adicionais da resistência a antibióticos.

Os agentes antimicrobianos são medicamentos usados para tratar infecções, principalmente aquelas de origem bacteriana. São medicamentos essenciais para proteger a saúde humana e animal, mas o uso excessivo ou inadequado tem levado ao surgimento de bactérias resistentes que não respondem mais ao tratamento com antibióticos. Esse fenômeno, chamado de resistência antimicrobiana, representa uma ameaça ao controle de doenças em todo o mundo e requer a atenção dos profissionais de saúde, incluindo os médicos-veterinários.

A contribuição da Medicina Veterinária

Segundo a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), é garantindo o uso responsável e prudente desses medicamentos em animais, de acordo com os padrões intergovernamentais que assegurem sua eficácia.

O médico-veterinário é o profissional responsável pela sanidade dos rebanhos econômicos de produção de proteína animal, como bovinos, suínos e aves, criados para alimentação humana. Por isso, devem ser profissionais bem orientados e supervisionados para que desempenhem de forma correta seu papel na luta contra a resistência antimicrobiana, protegendo a eficácia desses tratamentos vitais à saúde dos animais consumidos pelo homem.

Com esse caráter orientativo, no início de novembro a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a OMS, em parceria com a OIE, lançaram um Relatório Conjunto de Especialistas sobre Resistência Antimicrobiana Transmitida por Alimentos: Papel do Meio Ambiente, Culturas e Biocidas. (conteúdo em inglês)

Onde entra o CFMV

Para combater o uso indiscriminado de antibióticos, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) participa das ações do Plano Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos no âmbito da Agropecuária (PANBRAGRO), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O objetivo é conscientizar os médicos-veterinários; auxiliar na regulamentação do setor, especialmente do comércio de antibióticos, em parceria com as indústrias de medicamentos; e sensibilizar as entidades sobre a necessidade de elaborarem guias para o uso responsável de antimicrobianos.

“Vários países têm planos nesse sentido, que são iniciativas governamentais para tentar minimizar a resistência antimicrobiana em seus territórios”, explica o assessor da presidência do CFMV, o médico-veterinário Fernando Zacchi.

De olho nessa missão, nos dias 30 e 31 de outubro, o CFMV participou de oficina do Mapa para alinhar diretrizes visando a elaboração de protocolos de uso racional de antimicrobianos em animais.

“Foi uma oficina para estimular as entidades a criarem os seus guias”, diz Zacchi.

Entre as entidades presentes estavam a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa), a Associação de Médicos Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves), a Associação Brasileira de Médicos Veterinários de Equídeos (Abraveq), a Associação Brasileira dos Hospitais Veterinários (ABHV), a Academia Brasileira de Medicina Veterinária Intensiva e o Grupo Aliança, que reúne grandes associações e sindicatos de produção animal, como a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), o Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), entre outras entidades.

Em parceria com os especialistas que prescrevem e administram os medicamentos, espera-se, por exemplo, saber o que a Anclivepa recomenda de procedimentos para controle e uso racional de antibióticos dentro da clínica.

“Um guia para orientar o médico-veterinário a não prescrever sem a real necessidade, que defina qual o primeiro medicamento de eleição para iniciar tratamento, evitando prescrever logo um antibiótico de lançamento para infecções que podem ser sanadas com medicamentos mais antigos”, exemplifica Zacchi.

Os guias também devem recomendar que não usem antibióticos para humanos na produção animal, evitando que a população indiretamente faça a ingestão por meio do frango, do suíno ou do leite que consomem, criando a resistência humana.

“Cabe ao médico-veterinário orientar sobre os cuidados naturais, respeitar o período de carência e evitar o uso indiscriminado em animais, principalmente os que vão para alimentação humana”, esclareceu.

O CFMV se comprometeu em enviar até meados de dezembro uma proposta de roteiro para os guias com um rol mínimo de informações que devem constar, baseado nas recomendações da OIE e dos protocolos internacionais de outras organizações de referência.

“No início do ano que vem haverá uma outra reunião com esses mesmos atores e ficamos de monitorar o andamento de construção desses guias”, afirmou.
(CFMV ) (Assessoria de Comunicação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 14/12
Sexta-Feira, 13/12
ICC Brazil apresenta resultados de pesquisa sobre a suplementação de parede celular de levedura no ATA 2019 (16:26)
Com o mercado enxuto, produtor está menos disposto em negociar o milho (12:51)
Boi Gordo: pressão de baixa da indústria foi grande durante esta semana (12:40)
Frango: proximidade das festas reduz demanda por carne de frango (10:50)
Milho abre a sexta-feira mantendo as valorizações em Chicago (10:40)
Acordo EUA-China reduz tarifas e tensão comercial (10:26)
Preços vão subir, e mais milho será importado (10:25)
Líder do MDB articula projeto para reduzir preço da carne (10:24)
STF decide que é crime deixar de recolher o ICMS declarado (10:22)
Alimentação Animal registra 3% de crescimento ao fim do terceiro trimestre (08:15)
Frango: mercado fraco nesta 5ª feira (08:07)
Exportações de suínos até novembro são recordes para o período (08:01)
Suínos: animal vivo segue valorizado (08:00)
Boi: reposição é a mais favorável ao recriador desde Fev/13 (07:52)
Preço da arroba do boi deve continuar elevado em 2020, vê CFO da Marfrig (07:51)
Pressão no mercado do boi gordo (07:50)
Soja em Chicago fecha com leve alta (07:42)
Milho se valoriza em Chicago (07:40)
Plusval abre inscrições para processo seletivo (07:33)
Quinta-Feira, 12/12
Coopavel: 32 perguntas e respostas sobre o 32º Show Rural (17:07)
Produção de ovos bateu novo recorde no 3º trimestre de 2019, aponta IBGE (11:16)
IBGE: abate de frangos cresceu 3,0% em relação ao trimestre anterior (11:15)
Avicultura: Verão 2020 com alimentação nutritiva e saudável (11:11)
‘Nova’ CPR promete injetar bilhões no campo (10:05)
Quarta-Feira, 11/12
Termina nesta semana, dia 13/12, prazo para entrega de trabalhos científicos para o Congresso de Ovos da Apa (14:30)
Boi Gordo: mercado físico mostra resistência em trabalhar em valores menores (13:08)
Milho segue caindo em Chicago, mas perspectiva é de retomada nos próximos dias (12:42)
Soja corrige preços nesta 4ª feira na Bolsa de Chicago (12:30)
ABPA lança site da campanha #BrLivredePSA (11:00)
China impulsiona embarques recorde de frigoríficos (09:37)
STF encerra disputa sobre cesta básica (09:35)
Kemin anuncia investimentos em Transformação Digital (08:49)
Protegendo a qualidade da carne de frango (08:44)
Avicultura 4.0 – Um novo horizonte no processo avícola (08:39)
Exportações do agronegócio são recordes, mas faturamento externo cai (08:34)
Desafios do Brasil na defesa sanitária animal (08:32)
Frango: cotações estagnadas nesta terça-feira (08:20)
Suínos: mercado aquecido nesta terça-feira (08:10)
Reino Unido registra caso de gripe aviária pela 1ª vez desde 2017 (08:10)
Boi gordo caiu 6,7% em São Paulo em dezembro (08:09)
Para evitar o tombo, o mercado boi do busca equilíbrio (08:06)
Exportações de carne bovina devem fechar 2019 com resultado recorde (08:05)
Milho encera 3ªfeira em campo misto na Bolsa de Chicago (08:04)
Soja fecha com leve alta nesta 3ª feira em Chicago (08:00)
Safra de grãos de 2020 será recorde e deverá chegar a 240,9 milhões de toneladas (07:50)
Terça-Feira, 10/12
Ovos RS: Ano VII apresenta balanço das atividades e prestação de contas 2019 (11:25)
Boi Gordo impulsiona IPPA/CEPEA em novembro (10:41)
Boi: Mercado físico esteve praticamente vazio de negócios em SP (09:55)
Safra 2020 deve bater recorde de 240,9 milhões de toneladas (09:54)
Milho: Chicago inicia a terça-feira com estabilidade após leve avanço na colheita (09:32)
Frango: mercado misto, mas com expectativa de atividade até o fim da quinzena (08:22)
Suínos: segunda-feira registra mercado aquecido, principalmente SP (08:19)
Soja: mercado fecha com boas altas em Chicago nesta 2ª e favorece preços nos portos do BR (07:57)
Soja em Chicago segue em alta com notícias de compras chinesas nos EUA e recuo do dólar (07:56)
Exportação de milho do Brasil já supera 40 mi t no acumulado do ano (07:55)
Cotações do milho fecham a sessão desta 2ª feira com leves baixas em Chicago (07:50)
Contratações de crédito rural da Safra 2019/2020 somam R$ 93,5 bilhões (07:45)