Sábado, 07 de Dezembro de 2019
Empresas

JBS se prepara para iniciar nova rodada de aquisições
São Paulo, SP, 04 de Julho de 2019 - A JBS, maior empresa de carnes do mundo, deverá iniciar em breve uma nova rodada de aquisições, segundo conclusão dos analistas Thiago Duarte e Henrique Brustolin, do banco BTG Pactual, após reunião com Guilherme Cavalcanti, vice-presidente de finanças e diretor de relações com investidores da companhia.

Com a produção de proteínas já espalhada por praticamente todas as regiões do mundo, avaliam os analistas em relatório divulgado ontem, o foco da JBS deverá se concentrar em empresas processadoras de alimentos, segmento que a direção da empresa espera que chegue a representar "50% das receitas", ante cerca de 15% atualmente - em 2018, a receita líquida totalizou R$ 181,6 bilhões.

Cavalcanti sinalizou que, como os múltiplos das processadoras de alimentos estão em fase de expansão, a JBS poderá esperar até 2020 para realizar novas compras. O executivo acredita que, no ano que vem, as margens das processadores não integradas (sem produção de aves e suínos) poderão cair com o aumento dos preços das proteínas.

Outro ponto que poderá retardar o movimento é a atual política da companhia de manter sua alavancagem - relação entre lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) e dívida - abaixo de 4,25 vezes em caso de aquisições. No fim de março, o índice de alavancagem estava em 3,2 vezes.

Conforme o Valor já informou, dois anos após o acordo que fez com bancos no Brasil para preservar linhas de crédito em meio à crise provocada pela delação dos irmãos Batista, a JBS pagou mais de R$ 13 bilhões em dívidas bancárias, reduzindo esse tipo de endividamento para R$ 8,7 bilhões.

Conforme o BTG, nos últimos três meses, cerca de US$ 5 bilhões dos vencimentos das dívidas da JBS de 2021 e 2022 foram amortizados ou refinanciados para 2026. O caixa disponível e a geração de caixa esperada devem cobrir as dívidas com vencimento até 2022.

Com os esforços de redução e alongamento da dívida, nos últimos oito meses o yield (rendimento aos investidores) dos títulos de dívida da JBS com vencimento em 2028 caiu 1,9 ponto percentual, para 5,5%, refletindo a crescente confiança dos investidores. Após a divulgação dos resultados do segundo trimestre, a JBS, apontou o diretor, deverá refinanciar grande parte de sua dívida de uma vez.

Paralelamente a novas aquisições, a JBS estuda maneiras de melhor aproveitar a crise de abastecimento na China gerada pela epidemia de peste suína africana que, segundo fontes do segmento, poderá reduzir em até 50% a produção de carne suína no país, a maior do mundo.

Segundo avaliou Cavalcanti em reunião com os analistas do BTG, a JBS é a empresa melhor posicionada para se beneficiar da situação crítica pela qual passa o país asiático, dada sua diversificação geográfica e de proteínas. Mas há riscos. Um acordo comercial que ponha fim às disputas entre China e EUA, por exemplo, poderá prejudicar as exportações de frigoríficos situados no Brasil.

E expandir a produção para atender à China não é algo tão simples. Segundo Cavalcanti existem fatores limitantes para isso tanto no Brasil quanto nos EUA.

O melhor posicionamento da dívida da JBS e os bons ventos vindos com a crise na China deixaram os planos de fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nos Estados Unidos em segundo plano. A diretoria da JBS começou a cogitar uma listagem de ações no lugar de um IPO, o que poderia ser usado para financiar alguma aquisição. A expectativa é que essa listagem possa ocorrer no primeiro semestre do ano que vem.

(Valor) (Kauanna Navarro)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 07/12
Sexta-Feira, 06/12
Frango: novembro se configurou como o período de retomada de preços (15:53)
Suínos: preços em alta em São Paulo (14:19)
CNA leva posicionamento do Agro para a COP-25 (14:10)
Clientes Ross beneficiam-se de evento compartilhando informações no Peru (09:03)
Soja sobe em Chicago nesta 6ª com notícia de nova liberação de cotas da China para os EUA (08:46)
China vai abrir mão de tarifas sobre alguns embarques de soja e carne suína dos EUA (08:44)
MAPA convoca 100 médicos veterinários aprovados em concurso (08:03)
Ministério assina contrato com o BID: US$ 200 milhões para a Defesa Agropecuária (08:01)
Frango: exportação para China bate recorde (06:34)
Frango: cotações mornas nesta quinta-feira (06:27)
Suínos: cotações seguem estáveis, mas valorização sobre carne bovina em novembro foi recorde (06:24)
Peste Suína/Ásia: FAO eleva para 7,659 milhões número de animais eliminados por doença (06:17)
Preços globais da carne bovina devem permanecer sustentados em 2020, reafirma o Rabobank (06:16)
Contratos futuros para o boi gordo encerram a 5ª feira próximo da estabilidade na B3 (06:14)
Boi Gordo: poucos negócios e preços caindo (06:13)
Milho encerra quinta-feira em baixa na Bolsa de Chicago (06:12)
Soja sobe em Chicago pela terceira sessão consecutiva (06:10)
Quinta-Feira, 05/12
Soja intensifica ganhos em Chicago e sobe nesta 5ª feira (15:46)
Embarques de carne suína aumentam 13,2% em novembro (15:11)
Suínos: competitividade da carne suína frente à de boi é a maior da série (11:39)
Boi: receita obtida com exportação é recorde (11:20)
Ricardo Santin será o novo presidente da ABPA (11:15)
Para CNA, não vai faltar produto e preços da carne vão se normalizar (09:44)
Goiás pode ampliar exportação de frango para o Chile (09:43)
Vendas de ovos disparam em Manaus (09:41)
Preços de alimentos no mundo sobem com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO (09:33)
Líder, BRF tem capacidade ociosa para expandir produção no Brasil (09:28)
Produtor americano reduz ritmo de comercialização da soja a espera de melhores preços (08:56)
Soja segue trabalhando em alta em Chicago nesta 5ª feira (08:52)
CNA prevê aumento do valor da produção e do PIB do campo em 2020 (08:40)
Aviagen contrata novo Supervisor Regional de Vendas no Brasil (08:17)
Korin fornece frango caipira livres de transgênicos para o Carrefour no Estado de São Paulo e Brasília (08:12)
Frango: setores apresentaram leve queda ou estabilidade nesta 4ª feira (08:09)
Suínos: cotações mornas nesta 4ª feira (08:03)
JBS planeja investir R$ 8 bilhões no Brasil nos próximos 5 anos (08:00)
Boi Gordo: vendas da carne continuam sendo o entrave (07:49)
Boi Gordo: preços da arroba recuaram 2,1% em SP (07:48)
Milho tem leves baixas em Chicago nesta 4ª feira, mas preços se sustentam no Brasil (07:38)
Quarta-Feira, 04/12
Unidades da Aviagen no Brasil recebem certificação de compartimentação (14:07)
Presidente da ABPA fala sobre o mercado de suínos e aves a médio e longo prazo (12:49)
Boi: volume de negócios foi pequeno nos últimos dias no mercado físico em SP (11:23)
A expectativa é boa para as exportações de milho nessa reta final do ano (10:20)
Vetanco realiza treinamento para controle estratégico de Cascudinhos (08:51)
Agropecuária é o setor com maior alta do PIB no terceiro trimestre do ano (08:22)
Frango: após dois dias de cotações estáveis, mercado começa a reagir (08:20)
Suínos: mercado mostra melhora para os principais setores (08:15)
Após máximas, preço do boi recua 5% em dezembro com pressão de consumidores (08:14)
Exportação de carne bovina do Brasil deve manter ritmo de alta em 2020, diz Abrafrigo (08:13)
Vencimentos futuros para o boi gordo encerram 3ª feira abaixo dos R$ 200,00/@ na Bolsa Brasileira (08:08)
Tereza Cristina abre reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina (08:06)
Milho: preços recuam na B3, mas sobem no interior do Brasil (08:05)
Soja recua até 2% no interior do Brasil com baixa do dólar e estabilidade em Chicago (08:00)
Grãos: cenário para preços se torna positivo para 2020 (07:56)
Terça-Feira, 03/12
Produção avícola sem uso de antibiótico ganha força no Nordeste (16:52)
Agroindústria contribui para estabilidade na população ocupada no agro (16:35)
Encontro de final de ano Programa Ovos RS apresenta novidades (14:51)
Milho abre a terça-feira com leves ganhos em Chicago mesmo após relatórios do USDA (14:31)
Soja: após 8 baixas consecutivas, mercado em Chicago sobe nesta 3ª feira (14:30)
Secex: exportação de carnes bovina, suína e de frango desacelera em novembro (09:38)
Venda de carne ao exterior cresce 28%, ajudada por epidemia na China (09:37)
Nas exportações em novembro, carne suína tem faturamento 46% maior em comparação a outubro (08:06)
Suínos: cotações estáveis marcam o começo de dezembro (08:03)
Frango: segunda-feira tem altas para frango vivo em algumas praças (08:03)
Milho registra pequenos ganhos em Chicago (08:01)
O mercado do boi gordo 'sossegou' (07:59)
Exportações brasileiras de milho fecham novembro com alta de 17,6% com relação ao ano passado (07:57)
Soja fecha em baixa na Bolsa de Chicago (07:55)