Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Exportação

Saem de Paranaguá, no litoral paranaense, 38% das exportações brasileiras da carne de frango
Curitiba, 18 de Junho de 2019 - De janeiro a maio deste ano, as vendas externas brasileiras de carne de frango somaram 1 milhão e 600 mil toneladas. Deste total, 637 mil e 600 toneladas foram movimentadas no Porto de Paranaguá, no Litoral do Estado. Isso representa mais de 38% de todo o frango congelado exportado pelo Brasil neste ano. O resultado mantém o Paraná como o principal exportador do produto nacional. O desempenho está à frente inclusive de Santa Catarina, outro grande exportador, que embarcou 626 mil e 900 toneladas no período. O presidente da empresa pública Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, afirma que a estrutura para armazenagem frigorificada no Interior do Estado e em Paranaguá e a eficiência no embarque dos contêineres foram fundamentais para alcançar esse desempenho.

O Paraná apresentou crescimento acima da média nacional, tanto em quantidade quanto em faturamento, na comparação com os primeiros cinco meses do ano passado. Dados da Associação Brasileira de Proteína Animal mostram que o Estado registrou um saldo positivo de 10% em peso e 13% em receita. Beneficiada por preços mais altos, a receita brasileira gerada com as vendas do produto foi de 2 bilhões e 700 milhões de dólares, entre janeiro e maio deste ano. A receita paranaense foi de 1 bilhão de dólares, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O produto exportado via Paranaguá tem como principal origem os produtores do Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Os principais destinos são China, Japão, Emirados Árabes e Arábia Saudita.

Para o gerente-geral do Grupo Cotriguaçu em Paranaguá, Rodrigo Buffara Farah Coelho, os números resultam dos serviços de excelência prestados pela TCP, empresa que opera este tipo de carga congelada no cais público. O Grupo Cotriguaçu é formado por quatro cooperativas da Região Oeste do Paraná: C. Vale, Copacol, Coopavel e Lar. Juntas, elas são responsáveis por 35% do total de carga congelada movimentada em Paranaguá, no último mês. O número de contêineres refrigerados na cidade, para transporte de carne de frango, cresceu 328% neste ano. De janeiro a maio, foram 19 mil e 484 unidades. No ano passado, no mesmo período, foram 4 mil e 553 unidades.

No mês passado, o Porto de Paranaguá registrou movimentação recorde de contêineres refrigerados. Foram 8 mil e 442 contêineres, sentido exportação, quebrando a marca de 8 mil e 236 contêineres, registrada em junho de 2017. A TCP tem condições de operar sete dias por semana, 24 horas, mesmo em períodos mais chuvosos. Além disso, ela conta com o maior parque de contêineres refrigerados do país. São 3.624 tomadas e 153 torres metálicas espalhadas no pátio, que servem de acesso para o monitoramento e a conexão e desconexão dos contêineres.
(Agência Estadual de Notícias) (Priscila Paganotto)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 21/11
Milho se valoriza em Chicago suportado por vendas técnicas nesta 5ª feira (13:28)
Soja mantém estabilidade em Chicago nesta 5ª feira (13:26)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte atingem o maior valor do ano em R$/kg vivo em outubro (11:26)
Suínos: poder de compra do suinocultor registra 3º mês consecutivo de alta (10:58)
Boi: na parcial do mês, alta do indicador chega a 19% (10:57)
Kemin debate estratégia de nutrição para dias quentes (09:49)
Ceva participa de curso internacional da Facta sobre matrizes (08:27)
Cenário é favorável para o campo, diz IPEA (08:17)
Ministra conversa com secretário americano sobre importação de carne brasileira (08:15)
Exportação de frango de SC teve o pior mês do ano em outubro (08:12)
Pecuária do MS crescerá 4,8% este ano com impulso da venda de carnes à China (08:09)
Valor Bruto da Produção Agropecuária de 2019 é atualizado para R$ 609,5 bilhões (08:06)
Frango: cotações para ave congelada e resfriada continuam subindo (08:05)
Suínos: cotações aquecidas por aumento de consumo, exportação e alta da carne bovina (08:04)
Milho: disputa comercial e pressão da colheita mantêm quedas em Chicago (08:03)
Soja fecha em baixa com pressão China x EUA (08:00)
Nem mesmo o feriado segura a alta do boi gordo; em São Paulo bate nos R$ 230/@ (07:50)
Quarta-Feira, 20/11
Terça-Feira, 19/11
Milho segue subindo em Chicago nesta terça-feira (13:44)
Soja segue em alta na Bolsa de Chicago nesta 3ª feira (13:30)
Governo prorroga por dois anos contratos temporários de médicos-veterinários do Mapa (11:43)
Anec vê um recorde maior para as exportações de milho do país (11:34)
Mineira Pif Paf compra Fricasa, empresa catarinense de carne suína (11:30)
Evonik investe em capacitação visando excelência na dosagem de aminoácidos (11:17)
O futuro dos antibióticos depende de todos nós (10:44)
Copagril renova certificação internacional de qualidade e segurança de alimentos (10:41)
Frango: alta de 2% no preço do quilo da ave no atacado em São Paulo (08:14)
Cotação do boi gordo está em patamares recordes (08:12)
Suíno: primeira quinzena com mercado valorizado e exportações aquecidas (08:06)
PIB-Agro: pecuária mantém em alta PIB do agronegócio em agosto (08:05)
Valor da produção pecuária do Brasil crescerá 7% com impulso da China, diz CNA (08:04)
Mercado Futuro do boi teve mais um dia de paralisação dos negócios por limite de alta (08:00)
Milho fecha a 2ªfeira em queda influenciada por clima bom no Brasil e incertezas comerciais (07:50)
Soja renova mínimas em Chicago e tem menor preço em 7 semanas nesta 2ª feira (07:45)
Segunda-Feira, 18/11
JBS lança selo de Bem-Estar Animal (16:10)
CNA prevê aumento de 7,2% no valor bruto da Produção Pecuária em 2019 (12:49)
Demanda interna e exportações dão sustentação ao preço do suíno (12:48)
Milho: semana começa com estabilidade para as cotações em Chicago (10:07)
Milho: demanda aquecida segue elevando preços no SPOT (10:06)
Soja: preço no porto fecha acima de R$ 90/sc (10:05)
Soja inicia semana com leves altas em Chicago (08:30)
Cursos FACTA sobre incubação e matrizes reúnem pesquisadores, profissionais do mercado e governo para discutir setor (08:15)
Soja: 6ª feira tem leves variações na Bolsa de Chicago (08:00)
C.Vale faz fusão e arrenda abatedouro da Averama (07:53)
Nunca a demanda por milho do Brasil cresceu tanto, diz SLC Agrícola (07:52)
_EUA poderão vender US$ 1 bilhão por ano à China (07:51)
Brasil vê pouco impacto em reabertura da China ao frango dos EUA (07:50)
Preço da arroba do boi se aproxima de R$200 e tem novo recorde, aponta indicador Esalq/B3 (07:49)
Sexta-Feira, 15/11