Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Matérias-Primas

Soja: mercado inverte movimento e fecha em queda na 3ª feira
Campinas, SP, 22 de Maio de 2019 - Os preços da soja mudaram a direção do pregão desta terça-feira (21) e fecharam o dia em queda na Bolsa de Chicago. Os principais contratos terminaram o dia perdendo pouco mais de 9 pontos, com o julho fechando o dia com US$ 8,22 por bushel e o agosto, US$ 8,28.

O mercado internacional vinha operando em alta, refletindo os problemas de clima e de atraso do plantio nos EUA - que ainda são uma grande preocupação e um importante fator de suporte para os preços - mas passou a especular questões políticas e sentiu a pressão.

A agência internacional de notícias Bloomberg informou, no início da tarde desta terça-feira (21), que o governo do presidente Donald Trump estaria preparando o anúncio de uma nova rodada de ajuda aos produtores norte-americanos que vêm sofrendo com os impactos da guerra comercial com a China. Tal anúncio poderia sair até quinta-feira, dia 23 de maio, e de acordo com a agência, o volume de recursos poderia passar de US$ 15 bilhões.

Os pagamentos feitos aos agricultores seriam maiores do que os do ano passado e chegariam a US$ 2,00 por bushel para a soja, 63 cents de dólar/bushel para o trigo e 4 cents por bushel de milho.

Na sequência, a Reuters veio desmentindo as informações, dizendo que mais detalhes ainda não foram oficialmente divulgados. A Bloomberg, mais uma vez, confirmou suas informações.

As informações, porém, precisam ser detalhadas e oficializadas, como explicam analistas e consultores internacionais. Confirmado esse pagamento maior para a soja os preços poderiam ser ainda mais pressionados no mercado norte-americano.

"Isso terá que ser explicado muito melhor, porque se o governo for realmente for dar US$ 2,00 por bushel de soja e US$ 0,04 por bushel de milho, ninguém mais planta milho nos EUA, todo mundo planta soja a partir de junho, quando o clima melhorar", diz o diretor da ARC Mercosul, Tarso Veloso, direto de Chicago ao Notícias Agrícolas.

Além disso, Veloso explica ainda que mais do que as especulações sobre estes subsídios, o que ajudou a pressionar ainda mais os preços em Chicago foram os rumores - ainda não confirmados - de que os chineses irão, de fato, cancelar a compra de 7 milhões de toneladas feitas nos EUA nos últimos meses.

CLIMA NOS EUA

O Meio-Oeste americano deverá continuar enfrentando mais dias de chuvas intensas e frio nas próximas semanas. As condições deverão manter os trabalhos de campo ainda em ritmo bastante lento e, consequentemente, atrasados.

O plantio da soja evoluiu, em uma semana, de 9% para 19% da área americana, enquanto as projeções dos traders variavam de 17% a 25%. As médias esperadas por especialistas internacionais eram de 22%; 17% e 21%. No ano passado, nessa mesma época, os EUA já tinham 53% da semeadura concluída e a média dos últimos cinco anos é de 47%.

Agora, os analistas, consultores e, principalmente os produtores norte-americanos se questionam sobre seu potencial produtivo e as perdas de rendimento que podem registrar em função do atraso nos trabalhos de campo e da continuidade das adversidades climáticas.

O mapa que mostra a previsão das temperaturas nos EUA nos próximos sete dias da DTN The Progressive Farmer mostra que ainda há um contraste entre o frio do Oeste e o calor do leste continua.

"E esse contraste contribui para a formação de tempestades e chuvas fortes que podem manter o plantio 2019 de muitos locais ainda parado", diz o meteorologista da agência internacional, Bryce Anderson.

No mapa de chuvas, os próximos sete dias são esperados com acumulados ainda muito altos no Oeste e no Centro do Corn Belt, com volumes que podem variar entre 100 e 150 mm. Nas demais áreas, acumulados que podem ficar entre 25 e 50 mm. "Temos atrasos crônicos no plantio", lamenta o especialista.

MERCADO NO BRASIL

No Brasil, os preços subiram no interior do país, mas recuaram nos portos. A baixa forte do dólar intensificou a pressão vinda do mercado em Chicago e as referências cederam entre 0,62% e 0,75% e terminaram o dia entre R$ 79,00 e R$ 80,50 por saca no spot e nos indicativos para junho.

No interior, altas de até 1,13%, como foi o caso de Sorriso, em Mato Grosso, onde a soja disponível terminou a terça-feira com R$ 62,70 por saca.

A moeda americana terminou o dia com baixa de 1,39% e valendo R$ 4,0478. De acordo com a Reuters, esta é a mais intensa baixa da divisa em quase 4 meses.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 19/09
Suínos: produção se intensifica no segundo trimestre (10:11)
Boi: indicador sobe e atinge recorde nominal na série do CEPEA (10:10)
Novus reconhece empresas sustentáveis no Jantar do Galo em Minas Gerais (09:53)
Ministra pede reabilitação de frigoríficos de frango (08:45)
Entenda como a reforma tributária pode afetar o produtor rural (08:44)
Aurora divulga nota de esclarecimento sobre instalações industriais de Xaxim (SC) (08:43)
PIB do agronegócio cresce 0,53% no primeiro semestre (08:26)
Frango Vivo: cotações ficam estáveis nesta quarta-feira (08:24)
Suíno Vivo: Minas Gerais tem alta de 4,29% (08:22)
Alta no preço do boi gordo em São Paulo (08:11)
Soja ainda mantém cautela em Chicago e nesta 5ª espera números de exportações dos EUA (08:07)
Milho: Bolsa de Chicago fecha quarta-feira em alta (08:00)
Quarta-Feira, 18/09
32ª Reunião CBNA: Inscrição de trabalhos científicos até 26 de setembro (12:51)
Milho: Mercado futuro opera com ligeiras perdas na manhã desta 4ª feira na CBOT (10:18)
Soja trabalha estável em Chicago nesta 4ª feira e espera notícias para definir direção (10:17)
Plantio de milho 2019/20 do Paraná atinge 24% da área, diz Deral; soja segue zerada (10:04)
ASGAV e SIPS entregam report de participação no SIAVS 2019 (09:56)
Venda de carne de frango tem queda em Santa Catarina (09:38)
Primeiro evento da Aviagen na Colômbia sinaliza expansão e sucesso na América Latina (08:47)
Trabalhos científicos serão recebidos pela APA para o Congresso de Ovos até o dia 13/12/2019 (08:29)
Arábia Saudita abre mercado para frutas e derivados de ovos do Brasil (08:24)
Frango Vivo: cotações registram estabilidade (08:17)
Suíno Vivo: Minas Gerais tem alta de 3,56% (08:16)
Preço do boi gordo sobe no Norte de Minas Gerais (08:13)
Milho: Bolsa de Chicago cai até 1,60% nesta terça-feira (08:05)
Negócios com a soja travam no Brasil (08:00)
Terça-Feira, 17/09
Valor Bruto da Produção Agropecuária deve atingir R$ 601,9 bi em 2019, segundo maior em 30 anos (13:31)
Ovo: fonte de selênio (13:00)
Equipe econômica volta a debater Refis de R$ 11 bi no Funrural (09:30)
Aviagen destaca o compromisso com o mercado avícola latino-americano no SIAVS 2019 (08:58)
Rebanho suíno da China diminuiu 38% em agosto (08:38)
Biomin, Sanphar e Romer Labs participam, juntas, do XXVI Congresso Latino-Americano de Avicultura, em Lima (Peru) (08:16)
Frango Vivo: Santa Catarina tem alta de 5,96% nesta segunda (08:10)
Suíno Vivo: MG, SC e SP registram alta (08:09)
Coreia do Sul detecta primeiro surto de peste suína africana, diz ministério (08:08)
Mercado do boi inicia segunda quinzena com preços firmes (08:07)
Milho sobe 1,63% na Bolsa de Chicago (08:00)
Soja: Mercado fecha estável em Chicago, mas sobe mais de 1% no interior do Brasil (07:45)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (06:54)
Santa Catarina alcança faturamento de US$ 2 bilhões com exportação de carnes em 2019 (06:53)
Arábia Saudita busca forragem para ração do Brasil (06:52)
Segunda-Feira, 16/09
Abate de aves registra alta no RS (15:04)
Vetanco destaca importância de sua participação no Siavs (13:24)
Luciano Mecchi é o novo gerente da equipe Safeeds (13:22)
Milho: demanda eleva indicador, mas preços recuam no centro-oeste (13:10)
Soja: preço recua no Brasil, mas queda é limitada por alta externa (13:09)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (12:26)
A importância da nutrição precoce no desempenho e na saúde de frangos de corte e a relevância do plasma spray dried nesse contexto (10:11)
Como criar galinha virou negócio de R$ 1 milhão – só pra começar (07:04)
As dores de crescimento da escala necessária para alimentar o Planeta (07:02)
Safra do milho deve crescer pelo segundo ano consecutivo no RS (07:01)
China exclui soja e carne suína dos EUA de tarifas adicionais, diz Xinhua (07:00)
Avicultura de corte destaca-se no VBP agropecuário do Paraná (06:59)
Venda de carne para a China sobe a régua da balança comercial de Mato Grosso (06:58)
Suíno Vivo: São Paulo tem alta de 0,90% (06:25)
Os preços do boi gordo e da novilha subiram em São Paulo (06:23)
Sexta-feira acaba com estabilidade, mas milho sobe mais de 3% na semana em Chicago (06:18)
Soja: mercado brasileiro terminou a semana com queda de mais de 20% nos prêmios (06:00)
Sexta-Feira, 13/09
Milho: Chicago registra leves valorizações para as cotações nesta sexta-feira (13:52)
Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi (09:04)
Frango: aumenta diferença entre preços interno e externo (08:28)
Suíno Vivo: três estados registraram alta nesta quinta-feira (08:18)
Mercado do boi gordo segue sustentado (08:10)
Milho: cotações sobem cerca de 2% em Chicago (08:07)
Soja sobe quase 30 pontos em Chicago nesta 5ª feira (08:00)