Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Exportação

Exportação de carnes do Brasil deve dar salto com China em 2019, prevê ABPA
Rio de Janeiro, 09 de Maio de 2019 - O Brasil exportará em 2019 muito mais carnes de frango e de suínos do que o projetado inicialmente, com a indústria passando a contabilizar os efeitos de uma maior demanda da China pelos produtos brasileiros, avaliou nesta quarta-feira a associação ABPA, que também vê uma recuperação do setor em meio a menores custos com matérias-primas.

Isso ocorre enquanto o país asiático lida com problema de oferta ao ver suas criações atingidas pela peste suína africana, que tem atingido diversas regiões produtoras da China, maior consumidor mundial do produto.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, o Brasil deverá aumentar as exportações de carne suína em mais de 20 por cento em 2019 ante 2018, principalmente com a maior demanda da China.

"O fato novo foi que a China vinha em ritmo crescente, mas nunca explosivo como este ano, ela passou a ter um risco de desabastecimento", disse Turra, comentando sobre os fortes abates em função da peste no país asiático, que passam a influenciar mais os mercados na medida em que os estoques do produto diminuem.
A expectativa inicial da ABPA, divulgada no fim do ano passado ainda sem contar com o efeito "peste suína", era de um aumento de até 3 por cento nos embarques de carne suína --o produto não está entre aqueles dos quais o Brasil é o exportador número 1, mas o país está entre os maiores fornecedores globais.

"A China passou a ter uma mudança de comportamento, buscando onde tem o produto, Estados Unidos, Europa, Brasil...", acrescentou Turra, ponderando que são necessários no mínimo oito meses para a criação de um suíno pronto para abate, um tempo que impede o atendimento imediato das necessidades chinesas.

À medida que nenhum país conseguirá atender a demanda da China, que tem abatido suas criações para controlar a doença, mortal para suínos mas inofensiva para humanos, a busca por outras carnes no gigante asiático também está crescendo, o que explica a melhora nas perspectivas de embarques de carne de frango.

Turra disse que a expectativa é de que os embarques de carne de frango do Brasil, maior exportador global da proteína, atinjam novos recordes em 2019, assim como acontecerá em suínos, com as exportações avícolas podendo crescer mais de 10 por cento.
"Vamos crescer nas exportações de aves, em números conservadores, 10 por cento. Suínos, vamos crescer mais de 20 por cento", declarou ele à Reuters.

Em abril, as exportações brasileiras de carne suína aumentaram 44,3 por cento em volume ante igual período de 2018, para 58,1 mil toneladas, informou nesta quarta-feira a ABPA, enquanto no quadrimestre o setor elevou as exportações em mais de 10 por cento, com a China e Hong Kong respondendo juntos por cerca de 45 por cento das compras.

Em suínos, o dirigente da ABPA disse que as ofertas chinesas estão superando a dos russos, que voltaram a comprar carne do Brasil recentemente após um embargo sanitário prolongado.

Um impulso adicional para os embarques, acrescentou Turra, poderia ser dado pelo governo chinês, ao habilitar mais unidades brasileiras, em momento em que a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, está na Ásia levando essa pauta como uma das suas missões.

No caso dos embarques de carne de frango in natura, segundo dados do governo, as exportações do Brasil em volume cresceram mais de 30 por cento em abril.

NOVO RECORDE
Turra estimou exportações de carne suína superiores a 800 mil toneladas em 2019 e de frango em torno de 4,5 milhões de toneladas neste ano.

Os recordes anuais de embarques anteriores --de 733 mil toneladas para suínos e de 4,384 milhões de toneladas para frangos-- foram marcados em 2016, antes de a indústria ser atingida fortemente por operações policiais que investigaram irregularidades no setor, como a Carne Fraca, e de embargos internacionais, como da Rússia, em 2017, além de tarifas antidumping da própria China.

No ano passado, quando o setor ainda foi golpeado pela greve os caminhoneiros, que resultou até mesmo em mortes de animais nas granjas, os custos dos grãos também subiram por questões de mercado, afetando as margens da indústria.

Essa situação deve ser revertida este ano, na medida em que a safra brasileira é "boa", disse Turra.

Ano passado a produção de milho, principal matéria-prima da ração, quebrou fortemente pela seca.

Agora, os preços estão em queda, com algumas consultorias, como a AgRural, prevendo uma produção recorde do cereal de quase 100 milhões de toneladas.

"A safra foi muito boa, a imagem do produto já foi melhorada. Perdemos 70 mercados após a Carne Fraca, hoje recuperamos todos e conquistamos alguns novos. É um momento bom do custo, momento de recuperação, já se percebe plantas que estavam inativas retomando", disse Turra.

Questionado sobre o impacto de maiores exportações para os preços das carnes no mercado interno --bancos como o Santander Brasil estão elevando projeções de inflação em função das carnes--, o presidente da ABPA afirmou que preços das carnes ficaram muito baixos nos últimos tempos, com o setor também sofrendo os problemas da economia fraca.

"Ficou três anos sem aumento, tem gordura para queimar", disse ele.
(Jornal do Brasil) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 16/07
Yamasa participa da Festa do Ovo 2019, patrocina Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos e Corrida da Festa do Ovo (12:04)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal confirma presença na Festa do Ovo de Bastos 2019 e reforça seu compromisso com o segmento de postura (12:00)
Valor da Produção Agropecuária é estimado em R$ 602,8 bilhões em 2019 (11:30)
Milho: Mercado inicia sessão nesta 3ª feira com baixas em Chicago (09:34)
Plantio atrasado nos EUA estende impacto do clima sobre preço de grãos (09:22)
Mercosul acelera vigência de acordo com UE (09:19)
Levantamentos indicam que geada não comprometeu oferta de produtos (08:31)
PIB do agronegócio cresce 0,04% em abril (08:27)
Santa Catarina encerra o primeiro semestre com alta de 56% nas exportações de carnes (08:24)
Exportação de milho do Brasil no acumulado de julho já supera volume de junho (08:22)
Começo de semana parado no mercado do boi gordo (08:10)
Milho: mercado finaliza a sessão nesta 2ª feira com forte recuo na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja fecha a 2ª feira com mais de 10 pts de queda na CBOT (08:00)
Segunda-Feira, 15/07
MSD Saúde Animal marca presença na Festa do Ovo (12:34)
SP: preços agropecuários sobem 2% em junho (12:18)
Ovos: preços têm comportamentos distintos dentre regiões (11:38)
Milho: com possível recorde em 18/19, comprador se retrai (11:37)
Soja: dólar recua e afasta vendedor, limitando liquidez (11:35)
Biovet Vaxxinova participa da Festa do Ovo em Bastos (SP) (09:19)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos acontece nesta quarta-feira (07:52)
Pelo segundo ano, EUA veem Brasil na liderança mundial de soja (07:47)
Milho: mercado encerra sessão desta 6ª feira com fortes valorizações na Bolsa de Chicago (07:43)
Os perigos dos antibióticos para animais saudáveis (07:41)
Soja: clima quente e seco no Corn Belt puxam Chicago na 6ª (07:41)
Vendas externas do agro em junho somam US$ 8,34 bi (07:35)
Sexta-Feira, 12/07
Cobb-Vantress promove palestra sobre otimização na cadeia do frango no Avicultor 2019 (15:04)
Vetanco mais uma vez presente na Festa do Ovo (15:00)
ABPA leva proposta de logística setorial ao Ministro de Infraestrutura (14:56)
Fábrica dedicada de Toledo da De Heus conquista certificação (10:55)
Frango: China reduz compras, mas embarques totais do Brasil ainda sobem (10:20)
Suínos: mudança metodológica do Cepea entra em vigor a partir de 1º de agosto (10:18)
China reduz previsão de uso de milho em 2019/20 em 2 mi t por peste suína africana (10:07)
Aviagen realiza 56ª Escola Anual de Manejo de Produção em Huntsville, EUA (09:04)
Aditivos ajudam produtores de Bastos a aumentarem a rentabilidade das granjas (09:01)
Disputas entre EUA e China prejudicam resultados globais da Cargill (08:40)
Naufraga a tentativa de fusão entre BRF e Marfrig (08:38)
Carnes caminham na direção oposta à inflação (08:36)
Pelo segundo ano, EUA veem Brasil na liderança mundial de soja (08:35)
Desembolsos de crédito rural cresceram 9% em 2018/19, para R$ 176 bi (08:32)
SC busca soluções para recolhimento de carcaças nas propriedades rurais e para Rota do Milho (07:47)
Soja mantém estabilidade em Chicago nesta 6ª após USDA dentro do esperado (07:34)
Milho sobe 3% na Bolsa de Chicago após novos relatórios do USDA (07:30)
Quinta-Feira, 11/07
Avicultura mineira busca mobilizar associados para a Semana do Ovo 2019 (14:35)
Cobb-Vantress realiza nova edição do Workshop da Indústria Avícola (13:15)
Laura Villarreal é a nova gerente geral da MSD Saúde Animal Chile/Argentina (10:51)
Exportações de carne suína crescem 81% em junho (09:38)
Aviagen continua em dinâmica expansão pela América Latina (09:17)
Força da avicultura de Bastos leva IOB à Festa do Ovo (09:08)
Safra recorde de grãos deve chegar a 240,7 milhões de toneladas (08:24)
Suínos: embarques aumentam 24% e receita sobe 40% no 1º semestre (08:10)
Boi Gordo: preço do bezerro absorve aumento de produtividade (08:09)
Boi Gordo: pressão na arroba paulista na volta do feriado (08:06)
Soja tem estabilidade em Chicago nesta 5ª feira (08:04)
Milho: mercado encerra pregão desta 4ª feira com ganhos na CBOT (08:00)
Quarta-Feira, 10/07
Agronegócio responde por 70% das exportações catarinenses em 2019 (12:41)
Textos oficializam divergências entre UE e Mercosul sobre freio a importação (10:55)
CARNE DE FRANGO: exportações totais crescem 64% em junho (10:49)
Preparada para o crescimento, Cobb anuncia nova liderança sul-americana e diretor financeiro global (09:48)
A força feminina no agronegócio catarinense (09:29)
Brasileiro segue à frente do Codex Alimentarius (08:10)
América Latina mostra força na exportação agropecuária (08:00)
Terça-feira se encerra com queda nas cotações do milho em Chicago (07:51)
Soja: mercado tem 3ª feira de novas altas em Chicago (07:49)
Copacol investe R$ 32 milhões na ampliação do Incubatório de Goioerê (07:37)
Brasil e Paraguai fecham acordo para fortalecer controle sanitário na fronteira (07:36)