Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Agronegócios

Peste suína na China faz ações de frigoríficos dispararem
São Paulo, SP, 24 de Abril de 2019 - Impulsionados pelo surto do vírus da peste suína africana na China, os frigoríficos brasileiros ganharam R$ 17,6 bilhões em valor de mercado apenas em abril, mês em que o impacto da doença começou a ser incorporado pelos analistas de importantes corretoras. No acumulado de 2019, o ganho é maior - de R$ 31,8 bilhões -, mas muito concentrado na JBS.

Juntas, os quatro frigoríficos brasileiros listados na bolsa (JBS, BRF, Marfrig e Minerva) valiam, ontem, R$ 85,8 bilhões na B3, crescimento de 26,8% ante os R$ 68,2 bilhões do fim de março. Por serem as empresas mais valiosas, JBS e BRF explicam a maior parte do movimento. Em abril, a dona da Sadia e Perdigão ganhou quase R$ 6 bilhões em valor de mercado. A dona da Friboi, por sua vez, ganhou mais de R$ 10 bilhões na B3.

No ano, a JBS também é a principal estrela. O valor de mercado da empresa aumentou em mais de R$ 20 bilhões, atingindo quase R$ 54 bilhões. No período, a BRF ganhou R$ 6,5 bilhões. Além da peste suína, os investidores já estavam animados com a JBS, diante da melhor percepção sobre a governança da empresa e as boas perspectivas para a produção de carne nos Estados Unidos.

Na bolsa, o gatilho de compras foi disparado, em grande medida, na semana passada, quando o banco Morgan Stanley recomendou enfaticamente as ações de frigoríficos.

Desde então, os papéis da JBS intensificaram o movimento de alta, renovando seguidamente o recorde dos papéis. Ontem, mais uma vez, a empresa da família Batista fechou o pregão a R$ 19,72, maior patamar da histórica da empresa.

Os papéis da BRF, que sofriam com o ceticismo dos investidores em relação à recuperação da rentabilidade da companhia, ganhou tração neste mês. As ações da dona das marcas Sadia e Perdigão regressaram ontem ao patamar anterior à Operação Trapaça, investigação da Polícia Federal (PF) que chegou a prender ex-executivos da BRF em março do ano passado.

No embalo da peste suína africana, as brasileiras Marfrig e Minerva, grandes exportadoras de carne bovina, também subiram. No pregão de ontem, a Marfrig registrou a maior alta do Ibovespa (7%), atingindo o maior patamar desde agosto (R$ 7,52). Por sua vez, os papéis da Minerva, que não compõe o principal índice da bolsa, subiram 8,9% ontem, cotadas a R$ 7,99.

Na avaliação do analista Leandro Fontanesi, do Bradesco BBI, as ações da BRF ainda têm potencial para subir mais. O preço-alvo da corretora para os papéis é de R$ 35, o que embute um potencial de valorização de 17% sobre a cotação de ontem. No caso da JBS, o analista vê menor potencial, com preço-alvo de R$ 19.

Segundo o analista, o mercado ainda não precificou a redução de custos que será provocada pelo surto de peste suína na China. Em razão da liquidação de milhões de animais, os chineses demandarão menos grãos (soja e milho). Com isso, o preço da ração animal tende a ficar mais barato em países como o Brasil, beneficiando BRF e Seara, o negócio de frango e suíno da JBS.

(Valor) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 16/07
Yamasa participa da Festa do Ovo 2019, patrocina Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos e Corrida da Festa do Ovo (12:04)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal confirma presença na Festa do Ovo de Bastos 2019 e reforça seu compromisso com o segmento de postura (12:00)
Valor da Produção Agropecuária é estimado em R$ 602,8 bilhões em 2019 (11:30)
Milho: Mercado inicia sessão nesta 3ª feira com baixas em Chicago (09:34)
Plantio atrasado nos EUA estende impacto do clima sobre preço de grãos (09:22)
Mercosul acelera vigência de acordo com UE (09:19)
Levantamentos indicam que geada não comprometeu oferta de produtos (08:31)
PIB do agronegócio cresce 0,04% em abril (08:27)
Santa Catarina encerra o primeiro semestre com alta de 56% nas exportações de carnes (08:24)
Exportação de milho do Brasil no acumulado de julho já supera volume de junho (08:22)
Começo de semana parado no mercado do boi gordo (08:10)
Milho: mercado finaliza a sessão nesta 2ª feira com forte recuo na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja fecha a 2ª feira com mais de 10 pts de queda na CBOT (08:00)
Segunda-Feira, 15/07
MSD Saúde Animal marca presença na Festa do Ovo (12:34)
SP: preços agropecuários sobem 2% em junho (12:18)
Ovos: preços têm comportamentos distintos dentre regiões (11:38)
Milho: com possível recorde em 18/19, comprador se retrai (11:37)
Soja: dólar recua e afasta vendedor, limitando liquidez (11:35)
Biovet Vaxxinova participa da Festa do Ovo em Bastos (SP) (09:19)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos acontece nesta quarta-feira (07:52)
Pelo segundo ano, EUA veem Brasil na liderança mundial de soja (07:47)
Milho: mercado encerra sessão desta 6ª feira com fortes valorizações na Bolsa de Chicago (07:43)
Os perigos dos antibióticos para animais saudáveis (07:41)
Soja: clima quente e seco no Corn Belt puxam Chicago na 6ª (07:41)
Vendas externas do agro em junho somam US$ 8,34 bi (07:35)
Sexta-Feira, 12/07
Cobb-Vantress promove palestra sobre otimização na cadeia do frango no Avicultor 2019 (15:04)
Vetanco mais uma vez presente na Festa do Ovo (15:00)
ABPA leva proposta de logística setorial ao Ministro de Infraestrutura (14:56)
Fábrica dedicada de Toledo da De Heus conquista certificação (10:55)
Frango: China reduz compras, mas embarques totais do Brasil ainda sobem (10:20)
Suínos: mudança metodológica do Cepea entra em vigor a partir de 1º de agosto (10:18)
China reduz previsão de uso de milho em 2019/20 em 2 mi t por peste suína africana (10:07)
Aviagen realiza 56ª Escola Anual de Manejo de Produção em Huntsville, EUA (09:04)
Aditivos ajudam produtores de Bastos a aumentarem a rentabilidade das granjas (09:01)
Disputas entre EUA e China prejudicam resultados globais da Cargill (08:40)
Naufraga a tentativa de fusão entre BRF e Marfrig (08:38)
Carnes caminham na direção oposta à inflação (08:36)
Pelo segundo ano, EUA veem Brasil na liderança mundial de soja (08:35)
Desembolsos de crédito rural cresceram 9% em 2018/19, para R$ 176 bi (08:32)
SC busca soluções para recolhimento de carcaças nas propriedades rurais e para Rota do Milho (07:47)
Soja mantém estabilidade em Chicago nesta 6ª após USDA dentro do esperado (07:34)
Milho sobe 3% na Bolsa de Chicago após novos relatórios do USDA (07:30)
Quinta-Feira, 11/07
Avicultura mineira busca mobilizar associados para a Semana do Ovo 2019 (14:35)
Cobb-Vantress realiza nova edição do Workshop da Indústria Avícola (13:15)
Laura Villarreal é a nova gerente geral da MSD Saúde Animal Chile/Argentina (10:51)
Exportações de carne suína crescem 81% em junho (09:38)
Aviagen continua em dinâmica expansão pela América Latina (09:17)
Força da avicultura de Bastos leva IOB à Festa do Ovo (09:08)
Safra recorde de grãos deve chegar a 240,7 milhões de toneladas (08:24)
Suínos: embarques aumentam 24% e receita sobe 40% no 1º semestre (08:10)
Boi Gordo: preço do bezerro absorve aumento de produtividade (08:09)
Boi Gordo: pressão na arroba paulista na volta do feriado (08:06)
Soja tem estabilidade em Chicago nesta 5ª feira (08:04)
Milho: mercado encerra pregão desta 4ª feira com ganhos na CBOT (08:00)
Quarta-Feira, 10/07
Agronegócio responde por 70% das exportações catarinenses em 2019 (12:41)
Textos oficializam divergências entre UE e Mercosul sobre freio a importação (10:55)
CARNE DE FRANGO: exportações totais crescem 64% em junho (10:49)
Preparada para o crescimento, Cobb anuncia nova liderança sul-americana e diretor financeiro global (09:48)
A força feminina no agronegócio catarinense (09:29)
Brasileiro segue à frente do Codex Alimentarius (08:10)
América Latina mostra força na exportação agropecuária (08:00)
Terça-feira se encerra com queda nas cotações do milho em Chicago (07:51)
Soja: mercado tem 3ª feira de novas altas em Chicago (07:49)
Copacol investe R$ 32 milhões na ampliação do Incubatório de Goioerê (07:37)
Brasil e Paraguai fecham acordo para fortalecer controle sanitário na fronteira (07:36)