Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Produção

Abate de suínos aumenta 61% em 11 anos, afirma IBGE

Gestão profissional e queda de mitos desabonadores no setor elevam consumo
São Paulo, SP, 21 de Março de 2019 - O abate de suínos aumentou 61% de 2007 a 2018 no Brasil, uma aceleração bem mais forte do que a das demais proteínas. O frango teve alta de 30%, e o boi, de 4%, no mesmo período.

É uma atividade que se consolida no Brasil. A carne suína cai cada vez mais no gosto dos brasileiros, e as oportunidades de exportação crescem ano a ano.

Tudo isso devido a um processo de gestão e de aplicação de novos
conhecimentos no setor, segundo Jurandir Machado, analista da 7Fluir Consultores e especialista em suinocultura.

O grande avanço do setor vem da produtividade, que aumenta de 0,2 a 0,4 leitão por ano por matriz. Na região Sul, a estimativa é de uma produção de 26,6 leitões por matriz. Na Centro-Oeste, a produtividade é de 26 por ano, segundo o analista.

Para Machado, treinamento de pessoal e informações instantâneas dão detalhes da criação, apontando exigências de alimentação e de acompanhamento sanitário dos animais.

Os dados mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), referentes a 2018, mostram um abate nacional de 44,2 milhões de animais e produção de 3,94 milhões de toneladas de carcaças de suíno.

O acompanhamento de Machado aponta dados semelhantes aos do IBGE
para o ano passado e uma evolução neste e no próximo ano.
Para 2020, a consultoria 7Fluir prevê abates de 44,4 milhões de animais e produção de 4,2 milhões de toneladas de carne.

Pedro de Camargo Neto, ex-presidente da extinta Abipecs (Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína), entidade que se transformou em ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), diz que um dos grandes impulsos para o crescimento veio do mercado interno.

A mudança na forma da apresentação da carne suína no mercado atraiu mais os consumidores. Oferta maior, qualidade, preços competitivos e cortes variados e mais adaptados às exigências dos consumidores puxam o consumo, segundo ele.

Camargo Neto diz, no entanto, que o mercado externo não avançou como deveria nos anos recentes. A Rússia, um dos principais parceiros para o Brasil, sempre teve uma política de "morde e assopra". É um mercado sem transparência e instável nas compras, afirma ele.

Francisco Turra, presidente da ABPA, acredita que a carne suína está retirando mitos desabonadores do passado. Vista como uma alimentação pouco saudável, hoje está até em dieta hospitalar, afirma.

Prova disso, segundo ele, é que o consumo interno atual de 15 quilos por ano por pessoa está bem acima dos dez quilos de há poucos anos.
O presidente da ABPA faz grande aposta, no entanto, no mercado externo, principalmente no da Ásia.

A China já lidera as importações brasileiras, e Japão e Coreia do Sul se apresentam como mercados promissores. As esperanças do setor vêm também do México, grande importador de carne suína e que poderá ser um novo parceiro para o Brasil, segundo Turra.
(Folha de São Paulo) (Mauro Zafalon)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 26/06
MSD Saúde Animal participa da 19ª edição do Avicultor em Belo Horizonte/MG (11:48)
Importância da utilização de minerais orgânicos em animais de alta performance (09:47)
Importações chinesas de carne suína dispararam em maio (08:52)
Alimentos ajudam, e inflação fica abaixo de 4%, mostra IPCA-15 (08:48)
Acordo entre UE e Mercosul avança e pode sair na sexta (08:44)
Canadá suspende exportações de carne para a China (08:11)
Aumenta a concorrência nas vendas de insumos (08:08)
América do Sul supera Estados Unidos na exportação de milho (08:01)
Mercado do boi segue firme na última semana de junho (07:52)
Ministério intensifica vigilância para evitar entrada da peste suína africana no Brasil (07:48)
Cotações do milho registram leves altas em Chicago (07:44)
Produtor do BR segura novas vendas de soja diante de safra incerta nos EUA (07:30)
Terça-Feira, 25/06
Evonik participa de mais uma edição do Simpósio Goiano de Avicultura (09:06)
PR: Exportação avícola para a China em maio é 110% superior ao mesmo mês de 2018 (08:31)
Frigoríficos já encaram problema na venda ao Irã (08:27)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho (08:13)
Boi Gordo: mercado parado, mas firme (08:11)
Milho: cotações sobem em Chicago (08:03)
Soja fecha em campo positivo nesta 2ª feira (08:00)
Possibilidade de veto a importação agrícola divide o Mercosul em negociação (07:47)
Economia do Sul se destaca e cresce mais que média do país (06:54)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho; embarques de soja têm força (06:46)
OMC vai avaliar se Indonésia mantém barreira comercial a carne de frango brasileira (06:44)
Tocantins recebe investidores dos Emirados Árabes interessados em consolidar negócios no Estado (06:43)
Segunda-Feira, 24/06
Polinutri anuncia seu novo presidente executivo (11:52)
Ovos: poder de compra deve cair pelo segundo mês seguido (10:45)
Soja: movimento de alta é interrompido (10:43)
Milho: exportação mantém preço em alta (10:42)
Wisium destacará diferenciais do Emulmix durante o Avicultor 2019 (10:37)
Custo de produção de suínos cai no mês de maio; produzir frango ficou mais caro (08:16)
Na FAO, ministra defende fim do protecionismo dos países desenvolvidos na agricultura (08:14)
Apoiado pelo Brasil, vice-ministro da Agricultura chinês é eleito novo diretor-geral da FAO (08:12)
Mercado do boi firme na volta do feriado (08:02)
Soja: mercado inicia semana intensa operando em alta na CBOT nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 21/06
Em Roma, Tereza Cristina afirma que vai trabalhar para eleição de candidato chinês na FAO (14:02)
Boi Gordo: preços da arroba voltam a subir no mercado paulista (13:11)
Suínos: diferença entre preço de exportação e o praticado no país diminui (13:10)
Frango: preços da carne e dos cortes estão em queda (08:02)
SC: alta de 51% nas exportações de carne suína em maio (07:48)
Avicultor 2019 será também no Espaço Cento e Quatro (07:43)
Previsão de safra recorde 'congestiona' cooperativas no Paraná (07:41)
O inverno que começa nesta sexta-feira terá influência do El Niño (07:38)
Copacol iniciou pagamento de complementação (07:36)
Preço médio do frango registrou valorização de 21,4% em MS em 2019 (07:34)
Embargo da UE de volta à pauta brasileira (07:30)
JBS desembolsa R$ 2,7 bi para amortizar dívidas com bancos no Brasil (07:21)
Soja encerra o pregão desta 5ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago (07:17)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (07:16)
Mercado do boi retoma patamares de preços anteriores à episódio da vaca louca. (07:13)
Quinta-Feira, 20/06