Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Matérias-Primas

Milho fecha a 3ª feira com resultados misturados
Campinas, SP, 20 de Março de 2019 - Ontem, terça-feira (19) chegou ao fim com os preços internacionais do milho futuro apresentando resultados misturados na Bolsa de Chicago. As principais cotações registraram movimentações entre 0,25 pontos negativos e 0,25 pontos positivos.

O vencimento maio/19 foi cotado a US$ 3,71, o julho/19 valeu US$ 3,80 e o setembro/19 foi negociado por US$ 3,87.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços do milho foram inclinados ligeiramente abaixo em algumas manobras técnicas na terça-feira. As perdas foram mínimas, uma vez que o espectro de uma possível colheita dos EUA plantada tardiamente aparece no fundo.

As ofertas de base de milho nos Estados Unidos foram constantes para misturadas em todas as localidades do Centro-Oeste, firmando por 2 a 3 em duas usinas de etanol, mas escorregando 1 a 5 centavos mais baixos em vários outros locais nos EUA centrais hoje.

As enchentes e problemas climáticos em algumas regiões americanas seguem no radar dos agentes de mercado. O vice-presidente Mike Pence está visitando partes de Nebraska devastadas pelas enchentes para obter uma melhor avaliação dos danos atuais. As recentes inundações no Centro-Oeste e Planícies levaram a várias mortes, além de bilhões de danos em propriedades e infraestrutura.

Mercado interno:

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, as valorizações apareceram somente nas praça de Tangará da Serra/MT (3,85% e preços de R$ 27,00) e Campo Novo do Parecis/MT (4% e preço de R$ 26,00).

Já as desvalorizações foram registradas em Assis/SP (2,12% e preço de R$ 32,30), Ponta Grossa/PR e Castro/PR (2,70% e preços de R$ 36,00), Oeste da Bahia (2,74% e preço de R$ 35,50), Dourados/MS (3,03% e preço de R$ 32,00) e São Gabriel do Oeste/MS (5% e preços de R$ 28,50).

De acordo com a Radar Investimentos, o mercado físico do milho esteve mais ofertado durante o início desta semana. Por outro lado, as exportações continuam em ritmo forte e merecem destaque.

Outros fator que atua na pressão de baixa do mercado interna é a boa perspectiva para a safrinha do cereal. De acordo com o Consultor da INTL FCStone, Étore Baroni, as condições climáticas apontam que as chuvas regulares que vão beneficiar o desenvolvimento da safrinha de milho que neste ano foi cultivada mais cedo devido ao clima favorável em diversas regiões.

“O agricultor precisa entender e avaliar muito bem o nível de preço ideal e se cobre os custos de produção. Para o produtor que não vendeu eu diria que perdeu o melhor momento em minha opinião, já a tendência é que os preços do milho fiquem pressionados”, disse Baroni em entrevista ao Notícias Agrícolas.
(Notícias Agrícolas) (Guilherme Dorigatti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 26/06
MSD Saúde Animal participa da 19ª edição do Avicultor em Belo Horizonte/MG (11:48)
Importância da utilização de minerais orgânicos em animais de alta performance (09:47)
Importações chinesas de carne suína dispararam em maio (08:52)
Alimentos ajudam, e inflação fica abaixo de 4%, mostra IPCA-15 (08:48)
Acordo entre UE e Mercosul avança e pode sair na sexta (08:44)
Canadá suspende exportações de carne para a China (08:11)
Aumenta a concorrência nas vendas de insumos (08:08)
América do Sul supera Estados Unidos na exportação de milho (08:01)
Mercado do boi segue firme na última semana de junho (07:52)
Ministério intensifica vigilância para evitar entrada da peste suína africana no Brasil (07:48)
Cotações do milho registram leves altas em Chicago (07:44)
Produtor do BR segura novas vendas de soja diante de safra incerta nos EUA (07:30)
Terça-Feira, 25/06
Evonik participa de mais uma edição do Simpósio Goiano de Avicultura (09:06)
PR: Exportação avícola para a China em maio é 110% superior ao mesmo mês de 2018 (08:31)
Frigoríficos já encaram problema na venda ao Irã (08:27)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho (08:13)
Boi Gordo: mercado parado, mas firme (08:11)
Milho: cotações sobem em Chicago (08:03)
Soja fecha em campo positivo nesta 2ª feira (08:00)
Possibilidade de veto a importação agrícola divide o Mercosul em negociação (07:47)
Economia do Sul se destaca e cresce mais que média do país (06:54)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho; embarques de soja têm força (06:46)
OMC vai avaliar se Indonésia mantém barreira comercial a carne de frango brasileira (06:44)
Tocantins recebe investidores dos Emirados Árabes interessados em consolidar negócios no Estado (06:43)
Segunda-Feira, 24/06
Polinutri anuncia seu novo presidente executivo (11:52)
Ovos: poder de compra deve cair pelo segundo mês seguido (10:45)
Soja: movimento de alta é interrompido (10:43)
Milho: exportação mantém preço em alta (10:42)
Wisium destacará diferenciais do Emulmix durante o Avicultor 2019 (10:37)
Custo de produção de suínos cai no mês de maio; produzir frango ficou mais caro (08:16)
Na FAO, ministra defende fim do protecionismo dos países desenvolvidos na agricultura (08:14)
Apoiado pelo Brasil, vice-ministro da Agricultura chinês é eleito novo diretor-geral da FAO (08:12)
Mercado do boi firme na volta do feriado (08:02)
Soja: mercado inicia semana intensa operando em alta na CBOT nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 21/06
Em Roma, Tereza Cristina afirma que vai trabalhar para eleição de candidato chinês na FAO (14:02)
Boi Gordo: preços da arroba voltam a subir no mercado paulista (13:11)
Suínos: diferença entre preço de exportação e o praticado no país diminui (13:10)
Frango: preços da carne e dos cortes estão em queda (08:02)
SC: alta de 51% nas exportações de carne suína em maio (07:48)
Avicultor 2019 será também no Espaço Cento e Quatro (07:43)
Previsão de safra recorde 'congestiona' cooperativas no Paraná (07:41)
O inverno que começa nesta sexta-feira terá influência do El Niño (07:38)
Copacol iniciou pagamento de complementação (07:36)
Preço médio do frango registrou valorização de 21,4% em MS em 2019 (07:34)
Embargo da UE de volta à pauta brasileira (07:30)
JBS desembolsa R$ 2,7 bi para amortizar dívidas com bancos no Brasil (07:21)
Soja encerra o pregão desta 5ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago (07:17)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (07:16)
Mercado do boi retoma patamares de preços anteriores à episódio da vaca louca. (07:13)
Quinta-Feira, 20/06