Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019
Agronegócios

Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA
São Paulo, SP, 17 de Janeiro de 2019 - China ultrapassa a União Europeia e se torna o principal destino das vendas externas paulistas. Soja e carnes são os produtos mais vendidos para os chineses. Enquanto os sucos são os preferidos pela UE.

Em 2018, as exportações do Estado de S ão Paulo somaram US$ 52,26 bilhões (21,8% do total nacional) e as importações US$ 60,83 bilhões (33,6% do total nacional), gerando um déficit de US$ 8,57 bilhões, informa o Instituto de Economia Agrícola (IEA), instituição de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

No mesmo período, o agronegócio apresentou exportações de US$ 16,41 bilhões e importações de US$ 4,92 bilhões, que resultaram em um superávit de US$ 11,49 bilhões. Esse montante, embora 17,4% menor que o obtido em 2017, continua sendo fundamental para o equilíbrio das contas do Estado, afirmam José Alberto Angelo, Carlos Nabil Ghobril e Marli Dias Mascarenhas Oliveira, pesquisadores do IEA.

Em relação aos destinos das exportações do agronegócio paulista, a liderança passou a ser a China (17,4% de participação), ultrapassando a União Europeia (17,2%), que agora ocupa a segunda posição. Na sequência aparecem os Estados Unidos (11,9%), Hong Kong (3,1%) e Irã (2,8%). A China importa principalmente produtos do Complexo Soja e Carnes, enquanto a União Europeia tem pauta mais diversificada, com destaque para os sucos (basicamente laranja) e produtos florestais.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio, em 2018, foram: complexo sucroalcooleiro (US$ 5 bilhões), seguido do setor de carnes (US$ 2,13 bilhões), sucos (US$ 1,96 bilhão), produtos florestais (US$ 1,88 bilhão) e complexo soja (US$1,72 bilhão), que vem ganhando cada vez mais relevância na pauta de exportações do Estado, com aumento de 29%, em 2018. Esses cinco agregados representaram 77,4% das vendas externas setoriais paulistas. Dentre estes, o complexo sucroalcooleiro foi o único a apresentar redução. A queda de 39,7% nas exportações do segmento fez com que a participação de São Paulo nas vendas do agronegócio brasileiro encolhesse 3,5 pontos percentuais, fechando em 16,1%.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 58,66 bilhões, em 2018, com exportações de US$ 239,89 bilhões e importações de US$ 181,23 bilhões. Na análise setorial, as exporta ções do agronegócio aumentaram 5,9% em relação ao ano anterior, alcançando US$ 101,69 bilhões (42,4% do total nacional). Já as importações se mantiveram praticamente estáveis no período (-0,8%), registrando US$ 14,04 bilhões (7,7% do total nacional). O superávit foi de US$ 87,65 bilhões, sendo 7,1% superior na comparação com 2017. Analisando a séria histórica, desde 1997, observa-se que tanto as exportações quanto o saldo comercial dos agronegócios foram os mais elevados para o período analisado.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio foram: complexo soja (US$ 40,91 bilhões), seguido por carnes (US$ 14,70 bilhões), produtos florestais (US$ 14,15 bilhões), complexo sucroalcooleiro (US$ 7,43 bilhões) e café (US$ 4,96 bilhões). Esses cinco grupos agregados representaram 80,8% das vendas externas setoriais brasileiras, com destaque para o grupo do complexo soja que aumentou sua participação de 33%, em 2017, para 40,2% em 2018.
(Secr. de Agr. e Abastecimento de SP ) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/02
No Congresso de Ovos, Biocamp lança nova logomarca e comemora 20 anos de pioneirismo (11:54)
ABPA e DIPOA promovem encontro sobre inspeção (11:04)
Ministério promove, em Brasília, seminário sobre autocontrole na produção agropecuária (09:42)
JBS importa milho pela primeira vez em 2019, diz fonte (09:38)
Dívidas de financiamento para produtores e cooperativas no BNDES são prorrogadas (09:36)
Ação&Manejo: Controle e análise dos dados em granjas produtoras de ovos (09:07)
Frigoríficos buscam atalhos para vender ao Irã (08:20)
Indústria de ração do Brasil sente impacto de menor crescimento do setor de aves (08:15)
Mercado do boi gordo permanece travado (08:10)
Milho: mercado interno encerra segunda-feira com poucas movimentações (08:05)
Preços da soja no Brasil ainda dependem das relações comerciais China x EUA para definir direção (08:00)
ICC Brazil participa da VIV Asia 2019 (07:30)
Segunda-Feira, 18/02
Cobb-Vantress lança novos guias de manejo (13:50)
Blitz de Verão: ASGAV e COBB realizam atividade de promoção do consumo de carne de frango (10:34)
Milho: demanda firme e recuo vendedor sustentam altas (10:17)
Vetanco promove ciclo de palestras no Polo Avícola da Bahia (09:22)
Serviço de inspeção de Caxias do Sul tem equivalência ao Sisbi-Poa reconhecida (07:26)
Ministra defende que Congresso discuta retorno de desconto na conta de energia dos produtores (07:24)
Prazo da Frango Ad’Oro termina no próximo dia 22 (07:21)
Boi Gordo: frigoríficos testam preços abaixo das referências, mas volume de negócios é pequeno (07:06)
Soja: prêmios no Brasil sobem mais de 30% em 1 mês e ajudam cotações no mercado interno (07:00)
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 13/02
VAXXITEK® já imunizou 100 bilhões de aves contra Marek e Gumboro (11:53)
Santa Catarina começa o ano com alta nas exportações de carnes (11:23)
Por salmonela, BRF faz recall de lotes de frango no Brasil e exterior (08:22)
Exportações do agronegócio sobem 6% em 12 meses e somam US$ 102,14 bilhões (08:07)
Suíno Vivo: alta de 5,12% em SC (08:05)
Boi gordo: oferta restrita dificulta a compra pelos frigoríficos (08:03)
Mercado Interno do milho permanece estável (08:00)
Brasil proíbe uso de antibióticos promotores de crescimento (07:51)
Clima adverso faz Conab e IBGE reduzirem projeções para safra (07:50)
SP: produção de grãos deve superar sete milhões de toneladas (07:49)