Quinta-feira, 21 de Março de 2019
Matérias-Primas

Soja fecha com baixas de dois dígitos em Chicago nesta 5ª feira
Campinas, SP, 11 de Janeiro de 2019 - A quinta-feira (10) foi de liquidação de posições por parte dos fundos investidores no mercado internacional da soja. Assim, as cotações da oleaginosa fecharam o dia perderam mais de 16 pontos nos principais contratos.

Com isso, o vencimento janeiro perdeu o patamar dos US$ 9,00 por bushel e ficou em US$ 8,95. O maio/19, que é importante referência para a safra do Brasil, terminou os negócios com US$ 9,20 por bushel.

Segundo explicou o analista de mercado Cristiano Palavro, da ARC Mercosul, o mercado se valeu das últimas altas para realizar lucros, além de ainda aguardar - com cautela - por informações mais consistentes sobre as relações comerciais entre China e Estados Unidos. A confirmação de que os chineses estariam, de fato, fazendo compras no mercado norte-americano e de que ambos os países estariam mais próximos de um acordo ainda não chegou e essa ausência de novidades pressiona.

Da mesma forma, a paralisação do governo Trump que também limita as informações relacionadas às exportações norte-americanas é outro fator de limitação também para os preços, ainda segundo o executivo.

Ainda entre as informações que precisam de mais clareza estão aquelas relacionadas à nova safra brasileira de soja. O mercado já precificou parte das perdas observadas no país, porém, como explica Palavro, caso essa quebra se agrave - e os mapas climáticos para os próximos dias são preocupantes - as cotações teriam fôlego para um novo avanço.

E nesta quinta-feira, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) trouxe seu novo levantamento de safra mostrando a produção de soja em 118,8 milhões de toneladas, contra consultorias privadas falando em 116 milhões de toneladas, em média e frente a sua última estimativa de 120,06 milhões trazida em dezembro.

Mercado Brasileiro

No Brasil, as cotações ainda não refletem toda a movimentação que vem sendo observada na Bolsa de Chicago, porém, exige extrema atenção do produtor. A comercialização deverá ser estratégica neste ano de menor produtividade, o dólar mais baixo e volatilidade na CBOT. Neste momento, novos negócios ainda acontecem com baixos volumes e de forma pontual.

Nesta quinta, com as perdas intensas em Chicago, os preços no mercado nacional cederam tanto no interior - com baixas chegando a até 5% - quanto nos portos.

Em Paranaguá, o spot fechou com R$ 76,00 e baixa de 0,91%, enquanto o fevereiro foi a R$ 76,20, com queda de 0,39%. Em Rio Grande, perda de 1,30 no disponível, para R$ 76,00, e de 1,44% para o próximo mês, com a referência em R$ 75,50 por saca.

O dólar subiu 0,78%, fechou com R$ 3,7091 na venda, mas o movimento foi insuficiente para dar suporte às cotações no Brasil. A moeda americana corrigiu as últimas baixas, mas deve seguir volátil, segundo especialistas.

"A saída foi expressiva e fez um movimento brusco no dólar", comentou um gestor de derivativos de um banco estrangeiro à Reuters ao citar algo em torno de 1 bilhão de dólares.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 21/03
Suínos: demanda mantém preços elevados em SP (10:04)
Boi Gordo: abates aumentam 3,5% frente à 2017; volume é o maior desde 2014 (10:01)
Para reflexão do setor: NotCo chega ao Brasil com sua maionese sem ovo (09:19)
Missão do USDA que avaliará carne bovina será agendada esta semana (08:41)
Abate de suínos aumenta 61% em 11 anos, afirma IBGE (08:18)
ECPP fecha parceria com a Gujão Alimentos (08:04)
PIB do Agro fecha 2018 com estabilidade (07:28)
Tereza Cristina diz que agro precisa de investimentos em infraestrutura (07:26)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (07:07)
Cotações da arroba do boi gordo em alta (07:05)
Milho fecha a 4ª feira estável em Chicago (07:03)
Soja recua mais de 1% nos portos do Brasil (07:00)
Quarta-Feira, 20/03
Evonik lança novo método rápido e confiável para avaliar a qualidade de matérias-primas (13:42)
Cinergis Agronegócios realiza sua II Reunião Técnico-Comercial (12:41)
EUA vão informar em três dias quando virão ao Brasil inspecionar frigoríficos para liberar importação de carne bovina (12:32)
Funrural: terra de ninguém (11:47)
Proposta traz ganhos, mas adesão parece rápida demais (11:15)
Da Unitá para o mundo (10:43)
Deputados paulistas articulam bancada do agronegócio na ALESP (10:42)
SC: exportações do complexo soja aumentam 58% em 2019 (09:10)
China recusa habilitação de frigoríficos (08:20)
Estados Unidos mandarão equipe de inspeção ao Brasil para autorizar importação de carne in natura (08:15)
Suíno Vivo: altas em SP e em SC nesta terça-feira (19) (07:23)
Boi Gordo: mercado segue firme (07:22)
Em poucos dias começa o Congresso de Ovos da APA (07:17)
Milho fecha a 3ª feira com resultados misturados (07:05)
Soja fecha mais uma vez estável em Chicago (07:00)
Terça-Feira, 19/03
Exportações do agronegócio renderam US$ 7,2 bi em fevereiro (13:26)
Grupo Mantiqueira apresenta produto vegano e outras novidades na Super Rio Expofood (13:17)
Yes amplia estrutura comercial visando crescimento nos mercados nacional e internacional (13:10)
Embrapa: custos de produção de suínos e frangos de corte caem em fevereiro (12:27)
Concurso de Qualidade de Ovos 2019 acontecerá durante a 5ª FAVESU (08:23)
IEA divulga a estimativa da Produção Animal do Estado de São Paulo, em 2018 (08:21)
Nos EUA, redução de peso melhora lucro do frango (08:05)
Macedônia do Norte quer aumentar importação de frango do Paraná (08:04)
Produção paulista de frango caiu 11,1% em 2018 (08:00)
Boi Gordo: segunda quinzena começa com preços em alta (07:45)
Exportação de soja ultrapassa US$ 2,5 bi em fevereiro (07:40)
Soja tem pequenas baixas em Chicago nesta 3ª feira (07:29)
Milho desvalorizado em Chicago nesta segunda-feira (07:20)
Segunda-Feira, 18/03
Carnes necessitam de um marketing proativo, segundo analistas do setor (14:26)
Exportação de carne é principal tema na agenda de Tereza Cristina nos EUA (14:21)
Vetanco estará presente ao SBSA 2019 (14:14)
Estoque de soja elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil (10:00)
Milho: possível maior oferta pressiona valores internos (09:47)
Com Brexit, carne e açúcar do Brasil perdem fatia na União Europeia (08:24)
Declaração de chanceler sobre China gera mal-estar com o agronegócio (08:21)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Acordo EUA-China e o agro brasileiro (07:05)
Peste na China causa disrupção no mercado de carnes e leva à disparada de BRF e JBS na bolsa (07:04)
A força do frango (07:03)
Sexta-Feira, 15/03
Governo libera R$ 73 milhões para serem aplicados no seguro rural neste e no próximo mês (14:33)
Cobb-Vantress patrocina Simpósio de Avicultura em Bogotá (13:17)
Wisium lançará linha com conceito Egg Quality Concept durante Congresso de Ovos (12:53)
Frango: exportação aumenta e china se torna principal destino da proteína (10:23)
Ovos: apesar do início da Quaresma, cotações seguem estáveis (10:22)
Agricultura brasileira é produtiva e sustentável, defende ministro (10:15)
CASP, da área de equipamentos, tem recuperação judicial deferida (10:14)
RJ cancela benefício fiscal e BRF terá de devolver R$ 300 milhões (08:15)
Rio Grande do Sul volta ao segundo lugar na soja (08:12)
FACTA prorroga inscrições para Prêmio Lamas 2019 até 22 de março (08:00)
Termo de cooperação técnica e financeira prevê R$ 1,4 milhão para a Agrodefesa goiana (07:39)
Mercado global de frango deve melhorar gradualmente em 2019 (07:38)
MPE vai investigar abate clandestinos de frango em Sergipe CIDADE (07:37)
Árabes encontram novos possíveis fornecedores no Brasil (07:36)
IMA apreende 1,5 tonelada de carne de frango na zona rural de Santa Rita do Sapucaí, MG (07:35)
Mercado do boi gordo segue firme (07:10)
Preços futuros do milho se mantêm fortes (07:05)
Soja: mercado está apático (07:00)