Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019
Mercado

OVOS/2018: 2018 é marcado por oferta elevada e queda nas cotações
Piracicaba, SP, 09 de Janeiro de 2019 - O avicultor de postura passou por momentos árduos ao longo de 2018. Segundo pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, o movimento de queda nos preços dos ovos, iniciado em janeiro, perdurou no correr do ano, salvo períodos específicos em que a proteína apresentou boa recuperação. No geral, a retração nas cotações ocorreu pela elevação da oferta, em decorrência, principalmente, dos investimentos que foram feitos para o aumento de plantel nas granjas já existentes.

De janeiro a dezembro, os ovos brancos e vermelhos, tipo extra, negociados em Bastos (SP), caíram 18% frente ao mesmo período de 2017, em termos reais (valores deflacionados pelo IPCA de novembro/18). Vale ressaltar que, especificamente no período da Quaresma, quando tipicamente as vendas se aquecem, as cotações dos ovos subiram. Porém, em comparação com o mesmo período de 2017, os valores registraram queda.

Em maio, com a paralisação dos caminhoneiros, houve a interrupção no fornecimento de diversos insumos, como ração e embalagens, cenário que prejudicou a cadeia entre junho e julho. A reposição de mercadoria nas grandes redes varejistas, que ficaram desbastecidas durante os protestos, contribuiu com a recuperação nas vendas e preços da proteína em junho. Porém, a adoção de muda forçada, medida utilizada para driblar a crise, reforçou a elevação da oferta do produto, fazendo com que as cotações caíssem nos meses seguintes.

Diante do cenário baixista, muitos granjeiros intensificaram os descartes das poedeiras mais velhas, principalmente no final de agosto. No entanto, essa estratégia não trouxe grandes reflexos nos preços, indicando que seriam necessários descartes ainda maiores.

Com a maior disponibilidade da proteína no mercado doméstico, o volume de embarques ao front externo também se elevou. Segundo a Secex, de janeiro a dezembro foram exportadas 7,9 mil toneladas de ovos in natura, alta de 112% em relação ao mesmo período de 2017. As exportações aquecidas contribuíram para que os preços no mercado doméstico não cedessem ainda mais.

Além disso, o setor também foi impactado negativamente pela alta no preço dos principais insumos utilizados na atividade (milho e farelo de soja). De janeiro a dezembro de 2018, o poder de compra do produtor paulista se reduziu 34% frente ao cereal e ao derivado da soja em comparação com o mesmo período de 2017.

Quanto à produção de ovos, a mesma seguiu crescente ao longo de 2018. De acordo com o levantamento de Produção de Ovos de Galinha divulgado pelo IBGE em 12 de dezembro de 2018, a produção até o terceiro semestre de 2018 superou em 7,8% aquela do mesmo período de 2017.
(CEPEA) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 21/01
Sexta-Feira, 18/01
FRANGO/CEPEA: desaquecimento de negócios pressiona valores da carne (09:51)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda (09:50)
Milho: produtor de MT revê planos para safrinha (09:45)
Porto de Itajaí fecha o ano com melhor resultado desde 2011 (09:23)
Estudo sugere 'dieta universal' para salvar o planeta (09:22)
Ministério remove 'blindagem' de superintendências estaduais (08:22)
Boi Gordo: oferta regulada à demanda (08:09)
Milho: quinta-feira chega ao fim com preços em alta de até 6 pontos na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha a 5ª feira com altas de mais de 13 pts em Chicago com correção técnica e olhos no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 17/01
SUÍNOS/CEPEA: média do vivo é a menor para janeiro desde 2007 (11:06)
BOI/CEPEA: bom planejamento pode garantir margens positivas no fim de 2019 (11:03)
Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA (11:02)
2ª Conbrasul Ovos 2019 vai reunir lideranças da avicultura de postura nacional e internacional de 16 a 19 de junho (09:28)
Presidente da ABPA se reúne governador Eduardo Leite (09:05)
Ministério tenta reabrir UE a carnes e pescados (08:28)
Milho: Bolsa de Chicago mantem tendência ao longo do dia e encerra quarta-feira em alta (08:23)
Carrefour vai monitorar fornecedores de carne por câmeras na França (08:20)
Fiscais Agropecuários gaúchos passarão por capacitação em inspeção (08:05)
STF abre investigação contra políticos na Operação Carne Fraca (08:02)
Três laboratórios têm selo Inmetro cancelado após descobertas da Operação Trapaça (08:00)
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul (07:30)
Em mais um dia vazio de informações, soja fecha estável em Chicago nesta 4ª feira (07:18)
Quarta-Feira, 16/01
Brasil fomenta o maior projeto agropecuário da África (09:01)
ICC Brazil participa do IPPE 2019 (09:01)
Presença diária de fiscais em frigoríficos deverá ser mantida (08:56)
Quantos likes um ovo merece? (08:30)
Boi Gordo: atenção com as vacas e novilhas (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago encerra terça-feira com quedas nos preços (08:02)
Soja trabalha em campo positivo nesta 4ª feira em Chicago em ajuste técnico depois das baixas (08:00)
Valor da Produção fecha 2018 em R$ 569,8 bilhões (07:49)
Terça-Feira, 15/01
FRANGO/PERSPEC 2019: após ano difícil, cenário sinaliza recuperação para 2019 (11:27)
OVOS/PERSPEC 2019: excesso de produção pode limitar ganho; produtores devem ter cautela em 2019 (11:25)
SUÍNOS/PERSPEC 2019: exportação e custo menor podem garantir ano mais positivo (11:23)
BOI/PERSPEC 2019: após exportação recorde em 2018, setor aposta em demanda interna em 2019 (11:21)
Foto de ovo tem o maior número de “curtidas” do mundo (07:39)
Redes de fast-food não se comprometem com bem-estar de frangos, diz ONG (07:38)
eSocial: o que o empregador PF precisa saber sobre CAEPF (07:37)
Baixa demanda por carne bovina mantém mercado do boi com pouca movimentação (07:20)
Importações chinesas de soja recuaram 8% em 2018 (07:18)
Soja testa leves altas em Chicago nesta 3ª feira corrigindo as últimas baixas (07:17)