Sexta-feira, 22 de Março de 2019
Mercado

BOI/2018: 2018 é mais favorável que no ano anterior, mas demanda interna limita desempenho
Piracicaba, SP, 09 de Janeiro de 2019 - O setor pecuário esperava um 2018 melhor que o de 2017. E certamente foi. Segundo pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, os novos desafios enfrentados por operadores do mercado pecuário no correr do ano, no entanto, fizeram com que os mais otimistas se frustrassem com os resultados obtidos.

A galgada das exportações no segundo semestre para volumes recordes e a necessidade de aquisição de lotes de animais com características diferenciadas – para suprir nichos de mercados e/ou demandas mais urgentes – alavancaram o preço da arroba em certos momentos de 2018. Esse contexto deixou ainda mais evidente a importância da atuação no front externo e nos nichos de mercado. Mais especificamente na segunda metade do ano, a baixa disponibilidade de lotes de animais confinados nos primeiros giros – dado o custo aumentado de produção – também foi responsável por impulsionar os valores da arroba.

O aumento da lucratividade do pecuarista de engorda e também da indústria, no entanto, acabou limitado sobretudo pela demanda doméstica. A lenta recuperação da economia brasileira fez com que a retomada do consumo ficasse abaixo do esperado, criando um cenário pouco favorável para aumentos de preços. Mesmo em períodos característicos de aumento de consumo, operadores ligados à venda do produto relataram demanda enfraquecida. No final do primeiro semestre, especificamente, o excedente de oferta gerado pela diminuição das exportações somou-se à diminuição da demanda industrial por conta da paralisação dos abates, decorrente da greve dos caminhoneiros no encerramento de maio. Esse contexto pressionou as cotações da arroba com força em junho, quando atingiram a menor média do ano. Por conseguinte, a demanda por animais para reposição também diminuiu.

Tomando-se como base as médias mensais do Indicador do boi gordo ESALQ/BM&FBovespa (estado de São Paulo), a média de 2018, em termos nominais, é de R$ 145,20, sendo 4,43% superior à de 2017. Já em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de dezembro), a média de 2018, de R$ 148,13, ficou 1,34% inferior à do ano anterior, de R$ 150,14. Esse movimento pode ser percebido também no mercado de reposição e no de carne com osso. Quanto ao bezerro, em termos nominais, a média de 2018 ficou em R$ 1.183,87/cabeça, 2,61% acima da de 2017. Já considerando os efeitos da inflação, a média de 2018, de R$ 1.209,45, está 2,97% menor que a de 2017 (R$ 1.246,27). Para a carcaça casada de boi, o aumento anual é de 1,25% em termos nominais – de R$ 9,76 para R$ 9,88; e a diminuição é de 4,26% em termos reais – com o quilo passando de R$ 10,54 em 2017 para R$ 10,09 em 2018.

EXPORTAÇÕES – O mercado internacional foi um fator bastante positivo ao longo de 2018. O forte aumento dos embarques no segundo semestre foi resultado de preços mais competitivos e de acordos comerciais.

No acumulado de 2018 (de janeiro a dezembro), as exportações atingiram recordes em quantidade e em receita em moeda nacional. Segundo dados da Secex, o volume embarcado no ano somou 1,353 milhão de toneladas de carne bovina in natura, 11,77% a mais que em 2017. A receita gerada em dólar foi a segunda maior da história, totalizando US$ 5,594 bilhões, quase 10% acima da registrada em 2017. Em Reais, o montante atingiu recorde em 2018, totalizando R$ 20,65 bilhões, 27% maior que em 2017 e quase o dobro de 2016.
(CEPEA) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 22/03
Instituto Ovos Brasil faz parceria com academia para levar informações sobre os valores nutricionais do ovo (15:02)
Conab avalia que aumento das exportações de soja podem afetar mercado interno (13:23)
Frango: preços sobem, influenciados pelo bom ritmo de embarques (08:33)
Ovos: preços do branco e do vermelho têm movimentos distintos (08:32)
Pré-Conferência FACTA WPSA-Brasil 2019 terá Simpósio de Automação (08:00)
Taxar o agro pode trazer grandes prejuízos ao país, dizem especialistas (07:06)
Para reflexão do setor: McDonald's testa nugget vegano feito de grão de bico, milho e batata (07:05)
Suíno Vivo: procura por animal vivo segue elevada (06:22)
Demanda lenta, mas preços do boi gordo firmes (06:20)
Possível atraso nas plantações de milho americano sustentam altas em Chicago (06:18)
Mesmo com enchentes nos EUA, mercado de soja não reage (06:17)
Soja: Preços sobem até R$ 2/saca nos portos e interior do Brasil (06:16)
Mercado de frango começa a ganhar fôlego e registra crescimento no 1º bimestre do ano em SC (04:02)
Mapa publica IN sobre novos procedimentos de registro de estabelecimentos sob SIF (03:58)
Quinta-Feira, 21/03
Suínos: demanda mantém preços elevados em SP (10:04)
Boi Gordo: abates aumentam 3,5% frente à 2017; volume é o maior desde 2014 (10:01)
Para reflexão do setor: NotCo chega ao Brasil com sua maionese sem ovo (09:19)
Missão do USDA que avaliará carne bovina será agendada esta semana (08:41)
Abate de suínos aumenta 61% em 11 anos, afirma IBGE (08:18)
ECPP fecha parceria com a Gujão Alimentos (08:04)
PIB do Agro fecha 2018 com estabilidade (07:28)
Tereza Cristina diz que agro precisa de investimentos em infraestrutura (07:26)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (07:07)
Cotações da arroba do boi gordo em alta (07:05)
Milho fecha a 4ª feira estável em Chicago (07:03)
Soja recua mais de 1% nos portos do Brasil (07:00)
Quarta-Feira, 20/03
Evonik lança novo método rápido e confiável para avaliar a qualidade de matérias-primas (13:42)
Cinergis Agronegócios realiza sua II Reunião Técnico-Comercial (12:41)
EUA vão informar em três dias quando virão ao Brasil inspecionar frigoríficos para liberar importação de carne bovina (12:32)
Funrural: terra de ninguém (11:47)
Proposta traz ganhos, mas adesão parece rápida demais (11:15)
Da Unitá para o mundo (10:43)
Deputados paulistas articulam bancada do agronegócio na ALESP (10:42)
SC: exportações do complexo soja aumentam 58% em 2019 (09:10)
China recusa habilitação de frigoríficos (08:20)
Estados Unidos mandarão equipe de inspeção ao Brasil para autorizar importação de carne in natura (08:15)
Suíno Vivo: altas em SP e em SC nesta terça-feira (19) (07:23)
Boi Gordo: mercado segue firme (07:22)
Em poucos dias começa o Congresso de Ovos da APA (07:17)
Milho fecha a 3ª feira com resultados misturados (07:05)
Soja fecha mais uma vez estável em Chicago (07:00)
Terça-Feira, 19/03
Exportações do agronegócio renderam US$ 7,2 bi em fevereiro (13:26)
Grupo Mantiqueira apresenta produto vegano e outras novidades na Super Rio Expofood (13:17)
Yes amplia estrutura comercial visando crescimento nos mercados nacional e internacional (13:10)
Embrapa: custos de produção de suínos e frangos de corte caem em fevereiro (12:27)
Concurso de Qualidade de Ovos 2019 acontecerá durante a 5ª FAVESU (08:23)
IEA divulga a estimativa da Produção Animal do Estado de São Paulo, em 2018 (08:21)
Nos EUA, redução de peso melhora lucro do frango (08:05)
Macedônia do Norte quer aumentar importação de frango do Paraná (08:04)
Produção paulista de frango caiu 11,1% em 2018 (08:00)
Boi Gordo: segunda quinzena começa com preços em alta (07:45)
Exportação de soja ultrapassa US$ 2,5 bi em fevereiro (07:40)
Soja tem pequenas baixas em Chicago nesta 3ª feira (07:29)
Milho desvalorizado em Chicago nesta segunda-feira (07:20)
Segunda-Feira, 18/03
Carnes necessitam de um marketing proativo, segundo analistas do setor (14:26)
Exportação de carne é principal tema na agenda de Tereza Cristina nos EUA (14:21)
Vetanco estará presente ao SBSA 2019 (14:14)
Estoque de soja elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil (10:00)
Milho: possível maior oferta pressiona valores internos (09:47)
Com Brexit, carne e açúcar do Brasil perdem fatia na União Europeia (08:24)
Declaração de chanceler sobre China gera mal-estar com o agronegócio (08:21)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Acordo EUA-China e o agro brasileiro (07:05)
Peste na China causa disrupção no mercado de carnes e leva à disparada de BRF e JBS na bolsa (07:04)
A força do frango (07:03)