Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
Empresas

Cargill cresce na avicultura da Colômbia, mas evita a Argentina
Buenos Aires , 03 de Dezembro de 2018 - Enquanto na Argentina a empresa de processamento de frango Avex continua à venda - e sem produção - e a Cresta Roja não consegue repassar suas operações, o setor avícola colombiano não para de atrair investimentos. A Cargill vai anunciar oficialmente esta semana que adquiriu a empresa avícola colombiana Campollo, apenas um ano e meio depois de ficar com outra empresa de aves no país latino-americano, Pollos El Bucanero.

Nos próximos dias, o presidente da Cargill Protein para a América Latina, Xavier Vargas vai visitar a Colômbia para finalizar os detalhes da transação, mas a partir da multinacional, que tem sua base de operações nos Estados Unidos, detalhou que esta compra se encaixa em sua estratégia para crescer no negócio latino-americano de proteína animal e já possui plantas de processamento na Costa Rica, Guatemala, Honduras e Nicarágua.

Hoje, a Colômbia possui cinco grandes empresas avícolas , das quais a Cargill controlará agora duas e, desta forma, se tornará a principal operadora desse segmento.

Nesse contexto, surge uma dúvida razoável sobre o motivo pelo qual a avicultura argentina não atrai investimentos estrangeiros, mesmo em um contexto em que empresas do setor se encontram à venda há vários meses.

A verdade é que, historicamente, empresas de processamento de frango na Argentina são conduzidas por capitais nacionais. Depois de passarem por dois anos difíceis, parece que agora elas estão se recuperando, mas contar com investidores estrangeiros é, no momento, quase uma utopia.

Na última década, este setor tornou-se um forte fornecedor de proteína para o mercado interno, ao mesmo tempo em que conquistou presença em inúmeros mercados internacionais.

Assim como a carne bovina , hoje o principal comprador de frango argentino no mundo é a China , com cerca de 43% de todos os embarques. Para este ano, o total das exportações do setor seria de cerca de 220 mil toneladas e a melhora na taxa de câmbio desempenhou um papel fundamental para o setor levantar a cabeça.

O cerne da questão seria a rentabilidade muito baixa. De acordo com o setor de negócios consultado por este jornal, o aumento nas taxas de serviço desestabilizou as empresas, que também tiveram que enfrentar preços internacionais deprimidos. Agora a equação melhorou, mas a questão cambial continua sendo a espada de Dâmocles para o futuro.

Somando esses fatores, entende-se porque a Cargill investe em um país como a Colômbia, onde tem espaço para crescer no mercado interno e a partir daí pode pensar em exportar mais para os países vizinhos.
(Ambito Financiero) (Yanina Otero)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 17/02
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 13/02
VAXXITEK® já imunizou 100 bilhões de aves contra Marek e Gumboro (11:53)
Santa Catarina começa o ano com alta nas exportações de carnes (11:23)
Por salmonela, BRF faz recall de lotes de frango no Brasil e exterior (08:22)
Exportações do agronegócio sobem 6% em 12 meses e somam US$ 102,14 bilhões (08:07)
Suíno Vivo: alta de 5,12% em SC (08:05)
Boi gordo: oferta restrita dificulta a compra pelos frigoríficos (08:03)
Mercado Interno do milho permanece estável (08:00)
Brasil proíbe uso de antibióticos promotores de crescimento (07:51)
Clima adverso faz Conab e IBGE reduzirem projeções para safra (07:50)
SP: produção de grãos deve superar sete milhões de toneladas (07:49)
Terça-Feira, 12/02
IBGE: Cai o abate de frangos, sobe o de bovinos e suínos (10:51)
Prêmio Lamas de pesquisa avícola está com inscrições abertas (08:22)
NUCLEOVET faz evento de lançamento dos Simpósios 2019 em Chapecó (08:20)
Suíno Vivo: alta de 2,94% no PR (08:09)
Mercado do boi gordo retoma fôlego (08:06)
Mercado interno do milho apresenta pouca movimentação (08:04)
Produção de soja poderá ser a menor em três anos (08:02)
Preços da soja no Brasil apresentam poucas mudanças (08:00)
Por que ainda não sou vegetariano (07:57)
Após suspensão, exportadores de frango do Brasil vão a Riad (07:56)
No centro de inovação da BRF, um olhar sobre o futuro da embalagem (07:55)