Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Logística

Grão, minérios, combustíveis e Tecon 2 nos planos de Suape
Campinas, 13 de Novembro de 2018 - Os planos do Complexo de Suape para o futuro incluem o setor de energia, o desenvolvimento de um polo de produtos farmacêuticos, a licitação de novos terminais, a ampliação do parque de combustíveis e a diversificação da movimentação de grãos vegetais. Se forem concretizados, os novos empreendimentos vão totalizar R$ 6,5 bilhões. A alavancagem do porto depende da volta da autonomia para que os governos estaduais possam licitar os investimentos e deixar para trás um processo de estagnação que perdura há 5 anos.

“Durante a campanha, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) sugeriu que ia diminuir a presença do Estado quando falou num País ‘mais Brasil e menos Brasília’. Ainda não sabemos como isso vai funcionar, mas a expectativa é que haja uma descentralização e que os Estados possam se beneficiar com a volta da autonomia”, acredita o consultor da Agência Portos, Ivam Jardim Arienti.

Desde 2013, quando passou a vigorar a nova Lei dos Portos, a licitação do segundo terminal de contêineres foi freada. No ano passado, o projeto entrou no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), com a inclusão do Tecon 2 e do Pátio de Veículos. Em setembro foi realizada a audiência pública para dar andamento ao processo e a previsão é de que a licitação saia em 2019.

Outro projeto contemplado pelo PPI foi o da Agrovia do Nordeste, que recebeu autorização para movimentar outros grãos, além de açúcar ensacado. Instalada no Cais 5 de Suape desde o final de 2016, a empresa mantém um grande armazém com capacidade para 35 mil toneladas, mas atualmente opera 22 mil toneladas. “Com a autorização, vamos investir R$ 79 milhões para quadruplicar nossa capacidade de armazenamento. Para isso vamos construir cinco silos. Nossa expectativa é atrair cargas como milho, arroz, malte, cevada, soja não transgênica e outros grãos”, aposta o presidente da empresa, João Gualberto Chaves.

A perspectiva é atender a vários setores, incluindo a avicultura local. Atualmente, Pernambuco é o quarto maior produtor de ovos do Brasil, mas depende da importação de milho do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e também da Argentina para alimentar os animais.

“Esse é um dos setores que queremos atender, mas existem outros, como as cervejarias, por exemplo”, diz. O terminal de grãos também se beneficiaria se o projeto da Transnordestina saísse do papel e trouxesse as commodities em grandes volumes para serem exportadas pelo terminal.
(Jornal do Commercio) ( Adriana Guarda)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 16/02
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 13/02
VAXXITEK® já imunizou 100 bilhões de aves contra Marek e Gumboro (11:53)
Santa Catarina começa o ano com alta nas exportações de carnes (11:23)
Por salmonela, BRF faz recall de lotes de frango no Brasil e exterior (08:22)
Exportações do agronegócio sobem 6% em 12 meses e somam US$ 102,14 bilhões (08:07)
Suíno Vivo: alta de 5,12% em SC (08:05)
Boi gordo: oferta restrita dificulta a compra pelos frigoríficos (08:03)
Mercado Interno do milho permanece estável (08:00)
Brasil proíbe uso de antibióticos promotores de crescimento (07:51)
Clima adverso faz Conab e IBGE reduzirem projeções para safra (07:50)
SP: produção de grãos deve superar sete milhões de toneladas (07:49)
Terça-Feira, 12/02
IBGE: Cai o abate de frangos, sobe o de bovinos e suínos (10:51)
Prêmio Lamas de pesquisa avícola está com inscrições abertas (08:22)
NUCLEOVET faz evento de lançamento dos Simpósios 2019 em Chapecó (08:20)
Suíno Vivo: alta de 2,94% no PR (08:09)
Mercado do boi gordo retoma fôlego (08:06)
Mercado interno do milho apresenta pouca movimentação (08:04)
Produção de soja poderá ser a menor em três anos (08:02)
Preços da soja no Brasil apresentam poucas mudanças (08:00)
Por que ainda não sou vegetariano (07:57)
Após suspensão, exportadores de frango do Brasil vão a Riad (07:56)
No centro de inovação da BRF, um olhar sobre o futuro da embalagem (07:55)