Terça-feira, 20 de Novembro de 2018
Matérias-Primas

Importações chinesas de soja vão cair 10%, diz USDA
São Paulo, SP, 07 de Novembro de 2018 - Em uma das mais surpreendentes revisões de expectativas dos últimos anos no mercado global de soja, o escritório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) na China reduziu em 9 milhões de toneladas sua estimativa para as importações totais do país asiático nesta safra 2018/19. O volume previsto caiu de 94 milhões para 85 milhões de toneladas do grão, 10% a menos do que na temporada 2017/18.

Em relatório, o USDA credita o "ajuste" não só às disputas comerciais entre Washington e Pequim - desde junho, a soja americana paga uma tarifa adicional de 25% para entrar na China -, mas também à proliferação de casos de peste suína africana em território chinês, que já superam 50 (200 mil animais sacrificados) e tende a reduzir a demanda por rações. E, nesse contexto de guerra comercial e crise sanitária, a expectativa é que os chineses utilizem menos soja e mais canola nas rações que chegarão ao mercado.

"Também estamos observando o governo [chinês] se desfazer dos estoque locais. Foram 19 leilões desde 24 de outubro, que contabilizaram o comércio de 1,92 milhão de toneladas", informou o USDA. O órgão considera que a taxa adicional não inviabilizou a soja americana, que continua competitiva, mas diz que "os importadores não estão dispostos a correr o risco de enfrentar barreiras administrativas às importações e também são cautelosos sobre como o governo pode perceber a decisão de comprar soja americana durante a disputa comercial".

Conforme o USDA, a demanda chinesa por soja em grão para esmagamento e produção de farelo e óleo é de 40 milhões de toneladas em 2018/19, e esse volume poderá ser atendido por fornecedores como o Brasil, pela produção nacional, que chegará a cerca de 15 milhões de toneladas, e pelos estoques do governo. E esses estoques continuam um mistério - as estimativas variam de 6 milhões a 8 milhões de toneladas.

Apesar de surpreendente, a revisão de expectativas do USDA não teve impacto nas negociações na bolsa de Chicago ontem. Mas, para analistas, se o órgão estiver correto a tendência no médio prazo é de queda.

(Valor) (Fernanda Pressinott )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 20/11
China pode autorizar importação de carnes de até 78 unidades do Brasil (07:03)
Segunda-Feira, 19/11
Mapa e IICA lançam hotsite com estratégia internacional do agro (23:00)
Conab promove seminário sobre perdas de alimentos (22:55)
México habilita novas plantas para exportação de carne de aves Negociação externa (12:35)
Novas habilitações para o México devem incrementar exportações de frango do Brasil em 2019 (12:24)
Vetanco participa da 2nd Latin American Scientific Conference (08:15)
Milho: mercado aguarda novidades e fecha pregão desta 6ª com leves quedas na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja: mantendo foco na disputa entre chineses e americanos, Chicago recua nesta 2ª feira (08:00)
Necta, com apoio do IOB, reúne alunos de graduação e pós gradução para falar sobre ovos (07:57)
Sexta-Feira, 16/11
FRANGO/CEPEA: carne se valoriza com aumento da procura (08:17)
OVOS/CEPEA: maior demanda eleva cotações; alta do vermelho supera 20% (08:16)
Retomada econômica poderá afetar o campo em 2019, diz analista (08:14)
SUÍNOS/CEPEA: bom ritmo de exportações e demanda interna elevam preço da carne (08:14)
BOI/CEPEA: aumento no abate mostra retomada de produtividade (08:13)
ABPA fomenta novos negócios para importações chinesas de aves e de suínos na CIIE (08:03)
Câmbio e clima nos EUA deixaram o milho na CBOT em total estabilidade (08:02)
Dólar mais alto e neve nos próximos dias nos EUA firmaram a soja em alta moderada em Chicago (08:00)
Quinta-Feira, 15/11
Quarta-Feira, 14/11
Putin ressuscita super-frango russo (20:08)
Brasil pede que Europa revise cotas após Brexit (20:01)
Paraná produzirá até 47% mais milho em 2019 (19:25)
Pilgrim’s, da JBS, concorre por ativos da BRF na Tailândia e Europa (19:22)
FAEP solicita continuidade do programa Tarifa Rural Noturna (19:21)
CNA debate normas técnicas da avicultura (19:19)
Pilgrim’s, da JBS, concorre por ativos da BRF na Tailândia e Europa (19:10)
Distribuidor da Vetanco promove Simpósio no NE (14:53)
Nova ministra terá que lidar com reflexos da Carne Fraca (11:28)
Programa técnico do Congresso de Ovos 2019 já tem principais temas definidos (09:33)
CNA protocola no STF pedido de suspensão de multas relativas a fretes (08:47)
JBS tem resultado operacional recorde, mas fica no vermelho (08:42)
Abate de bois cresceu no 3º tri, mas o de aves diminuiu (08:41)
Excesso de frango nos EUA desafia Tyson Foods (08:10)
Exportação ajuda, e produção de carnes se recupera no 3º trimestre (08:05)
Milho: perdas do trigo pesam e mercado recua mais de 1% nesta 3ª feira na Bolsa de Chicago (08:03)
Alta do dólar tem efeito limitado e preços da soja no mercado brasileiro tem 3ª feira de estabilidade (08:00)