Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
Matérias-Primas

Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago
Campinas, SP, 16 de Outubro de 2018 - O clima adverso para a colheita no Corn Belt e boas novas sobre a demanda nos EUA deram espaço e oa futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago terminaram o pregão desta segunda-feira (15) com altas de mais de 20 pontos. As cotações marcaram suas máximas em quase dois meses.

Com esse avanço, o vencimento novembro/18 terminou o dia com US$ 8, 91, enquanto o maio/19, que serve como referência para a nova safra do Brasil, ficou em US$ 9,30 por bushel no fechamento desta segunda. Os futuros do farelo e do óleo de soja também subiram de forma considerável, com ganhos de mais de 1% e mais de 3%, respectivamente.

Segundo explicou o diretor da De Baco Corretora, Marcelo De Baco, "em Iowa, Dakota do Sul e Nebraska 72%, em média, da área de milho está por colher, e era esperado uma colheita de aproximadamente 33 milhões de toneladas de soja nestes três estados (estes estados representam 26% da safra de soja americana estimada)".

Além disso, o executivo explica ainda que "os especialistas ainda não podem afirmar se haverão impactos de produtividade e/ou qualidade".

Ainda assim, apesar dessa incerteza sobre os efeitos das adversidades climáticas, os rumores de que parte da safra dos Estados Unidos estaria perdendo qualidade por conta desse cenário climático já são suficientes para provocar especulações no mercado.

"Nós tivemos relatórios dessas condições adversas no fim de semana e acredito que mundo esteja acordando para isso. São os fundos olhando e adicionando prêmio de risco ao mercado", diz o presidente da US Commodities, Don Roose, à Reuters Internacional.

Ainda entre os rumores, o mercado especulou aindaa possibilidade de a China estar se abastecendo nos EUA para sanar suas necessidades de soja diante dos escassos estoques na América do Sul, mais especificamente do Brasil.

Segundo informações da Reuters Internacional, há dois carregamentos de soja destinados à China no reporte semanal de embarques semanais divulgado nesta segunda pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o primeiro desde o meio de setembro.

"Se virmos os números crescendo entre os embarques semanais saberemos que a China está realmente necessitando de soja e vai pagar mais por isso", disse o analista internacional Terry Reily à Reuters.

Os números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) para os embarques semanais de soja do país vieram fortes e somarm, na semana encerrada em 11 de outubro, em 1.157,787 milhão de toneladas. O volume ficou bem acima da semana anterior.

No acumulado da temporada, porém, o total ainda fica abaixo do mesmo período do ano anterior, com 4.723,314 milhões de toneladas. Na temporada anterior, nessa época, o total era de mais de 7,2 milhões.

Complementando o cenário de demanda, a NOPA (Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas) trouxe ainda o esmagamento de soja dos EUA acima da expectativa média do mercado e contribuiu para as altas fortes.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 24/04
Crise reformulará mercado global de proteínas animais (07:53)
Peste suína na China faz ações de frigoríficos dispararem (07:50)
Boi gordo: demanda em baixa, mas oferta restrita limita quedas (07:36)
Avanço do plantio americano deixa cotações do milho em baixa na Bolsa de Chicago (07:33)
Soja fecha com mais de 15 pts de baixa em Chicago e preços caem mais no Brasil (07:30)
China deve aumentar compras de frangos e suínos (07:12)
Workshop visa esclarecer adequações de instalações aduaneiras a exigências do Vigiagro (07:11)
BRF: Parece que o jogo virou, não é mesmo? (07:10)
Terça-Feira, 23/04
Negociações do Plano Safra na reta final (08:50)
Plantio de milho avança nos EUA, o que é bom para o sojicultor brasileiro (07:03)
Elanco começa trajetória independente da Eli Lilly (06:34)
AVES e CRMV-ES realizam curso para o setor de ovos do ES (06:30)
Carne brasileira pode ampliar espaço no mercado chinês, diz ministra (06:20)
Consumo calmo pressiona preços da arroba do boi (06:15)
Segunda-feira termina com milho desvalorizado em Chicago (06:09)
Soja: portos fecham em queda nesta 2ª feira com recuo em Chicago (06:07)
Preocupação na demanda por soja, peste suína africana se alastra por toda China (06:04)
Segunda-Feira, 22/04
StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia (10:07)
Programa de autocontrole: cooperativas entregam carta de reivindicações ao MAPA (09:17)
Semana será decisiva para impasse entre governo e caminhoneiros (08:34)
PIB do agronegócio mineiro fecha 2018 com crescimento de 3,55% (08:32)
Serviço de Inspeção de Pernambuco passa a ter equivalência ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (08:20)
Ovos: última semana da Quaresma é marcada por preços estáveis (08:18)
Surto de peste suína africana na China altera dinâmica do mercado de carnes no Brasil (08:18)
Soja: preços sobem, mas médias mensais são as menores desde janeiro (08:15)
China terá redução de 10 mi de toneladas na oferta de carnes com peste suína (08:10)
Incerteza econômica faz agroindústria patinar (08:09)
Suínos: estabilidade nos preços na última semana (08:05)
Soja volta do feriado trabalhando com leves baixas em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 19/04
Quinta-Feira, 18/04
Frango: preços da carne sobem com força em Abril (11:16)
Suínos: carcaça se mantém estável e ganha competitividade frente ao frango (11:15)
Boi Gordo: oferta limitada mantém indicador firme neste ano (11:14)
Prévia do IGP-M consolida desaceleração dos preços (10:54)
Bahia: Deputada e Secretário de Agricultura se reúnem com Secretário Nacional de Defesa Agropecuária (10:50)
Fiscais agropecuários gaúchos farão treinamento em boas práticas e bem-estar animal (10:46)
Cobb dos EUA faz intervenção na filial brasileira (07:53)
O perigo de mexer com o Irã (07:39)
Boi Gordo: indústrias estão com dificuldade de compras (07:20)
Incerteza sobre o plantio americano mantem milho 1 cent mais baixo em Chicago (07:18)
Soja dá continuidade ao movimento de baixa e perde mais 10 pontos em Chicago (07:15)
Paraíba: governo promove cursos de avicultura e incentiva produção no estado (00:34)
Crise diplomática é desafio para o setor (00:33)