Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018
Empresas

O futuro chegou: MSD Saúde Animal destaca tecnologia e inovação na ACAV

Companhia promove o Pré-Simpósio, que será realizado hoje, em Florianópolis (SC)
São Paulo, SP , 25 de Setembro de 2018 - Nas últimas três décadas, a avicultura brasileira vem se transformando e crescendo em importância. Hoje, como o segundo maior produtor e o maior exportador de carne de frango do mundo, alcança à condição de protagonista no agronegócio. Fato esse, deve-se as tecnologias e inovações empregadas, caracterizando-se em uma das mais modernas e competitivas do setor avícola mundial.

A constante evolução tecnológica do setor avícola permitiu o aumento do plantel, abate, controle de doenças, nutrição e maximização dos ganhos zootécnicos. O progresso começou com as genéticas e se espalhou por todo o processo produtivo. Desde que ultrapassou a barreira de um milhão de toneladas, no final dos anos 70, a produção nacional cresceu vertiginosamente. Três décadas depois, o setor precisa de menos um mês para atingir essa marca. Só esse ano, segundo projeções da Associação Brasileira de Proteína Animal, serão mais de 13 milhões de toneladas de carne de frango produzidas.

“Se há trinta anos uma ave precisava comer dois quilos de ração e demorava quase dois meses para atingir o peso ideal de abate [na época 1,94 kg], hoje é possível produzir um frango de 2,5 quilos em pouco mais de um mês. E com apenas 1,6 quilos de ração por quilo de peso vivo. Tudo isso graças às tecnologias disponíveis e medidas sanitárias preventivas”, explica André Gomes, gerente de Produtos da Unidade Avicultura da MSD Saúde Animal.

De acordo com o executivo, a cadeia das aves é muito mais complexa do que algumas pessoas imaginam. “Depois de chegar à granja, o pintinho leva entre 42 a 45 dias para estar pronto para o abate, porém, antes disso, há outras etapas extremamente importantes, tais quais as granjas de matrizes e incubatórios estão envolvidos, diz Gomes.

Ainda segundo o executivo, outro diferencial da avicultura brasileira foi à adoção dos chamados sistemas integrados de produção, em que o criador recebe todos os insumos (pintos de um dia, ração e medicamentos), orientação técnica e se encarrega da criação e engorda das aves até a idade de abate. “Tudo é muito sincronizado e todos precisam realizar um trabalho perfeito para obter um bom resultado na produção. O nível de precisão tem que ser muito alinhado e há muita gente envolvida nesta operação. Podemos fazer uma analogia aos pit stops, da Fórmula 1. Trabalho de equipe realizado por cerca de 20 mecânicos que, em segundos, trocam os quatro pneus do carro e o mandam de volta para a pista. Qualquer falha, pode prejudicar à equipe”, reforça Gomes.

Incorporada a todos os elos da produção e com o objetivo em trazer as inovações para o segmento, a MSD Saúde Animal, participa do 12º Simpósio Técnico de Incubação, Matrizes de Corte e Nutrição, organizado pela Associação Catarinense de Avicultura (Acav). O evento que acontece nos dias 25 a 27 de setembro, em Florianópolis (SC), reúne produtores, empreendedores, estudantes e pesquisadores e é reconhecido pelo alto nível técnico e científico, focando os temas de maior relevância na atualidade para a cadeia da avicultura industrial, ao mesmo tempo em que traz as inovações que estão chegando ao mercado.

Nesta edição, a MSD Saúde Animal promoverá uma ação especial, levando debates sobre o trabalho em equipe, os comportamentos inovadores e o futuro da avicultura mundial. Para a abertura do evento, a MSD Saúde Animal convidou o ilusionista, Henry Vargas, hoje um dos nomes em destaque do empreendedorismo jovem no país. Vargas abordará os temas: “O Futuro que já chegou” e “Interdependência e Sinergia”.

Logo em seguida, será a vez do ex-piloto de Fórmula 1, Luciano Burti, que atualmente compete na Stock Car e comenta a Fórmula 1 em transmissões de TV, que vai falar sobre “Os bastidores de um grande prêmio”. “Buscamos trazer personalidades que lidam com questões tecnológicas e com o foco no futuro. A feira é um dos principais canais de comunicação entre a empresa e o produtor que, além de conhecer nossos serviços, também pode compartilhar experiências e sugestões baseadas em seu cotidiano dentro do campo”, acrescenta Gomes.

Na ocasião, os executivos da MSD Saúde Animal trarão discussões sobre inovações para a vida e o futuro da avicultura. “A companhia investe aproximadamente 20% do seu faturamento global em pesquisa e desenvolvimento. Com 130 médicos veterinários, só no Brasil, a MSD Saúde Animal amplia sua atuação em oferecer serviços diferenciados, entregando produtos inovadores e que promovem o bem-estar animal”, diz a diretora da Unidade de avicultura Laura Villarreal, que encerra a programação do dia, abordando o tema: Inovações para a Vida.

Sobre a MSD Saúde Animal

Com foco em desenvolvimento de medicamentos e serviços inovadores para veterinários, produtores e proprietários de animais de estimação, a MSD Saúde Animal é uma companhia global com mais de um século de história, presente em mais de 50 países e com produtos disponíveis em 150 mercados. Conhecida nos Estados Unidos e Canadá como Merck Animal Health, a empresa biofarmacêutica é uma das líderes de mercado no fornecimento de produtos voltados a saúde animal. Seu propósito é melhorar a vida das pessoas por meio do compromisso com a ciência, trazendo ao mercado produtos que entregam mais saúde e desempenho aos animais. Para mais informações, visite www.msd-saude-animal.com.br.
(MSD Saúde Animal) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 11/12
Segunda-Feira, 10/12
Sexta-Feira, 07/12
Cresce mobilização de caminhoneiros por nova paralisação (16:15)
Conferência FACTA WPSA-Brasil 2019 já tem data e temas definidos (12:52)
Qualidade de água é tema de palestra da Vetanco (09:50)
Cobb-Vantress premia melhores lotes da região Nordeste (09:07)
NUCLEOVET apresenta planejamento 2019 em evento em SP (09:03)
FRANGO/CEPEA: exportações recuam, mas valores da carne sobem em novembro (08:14)
Início de dezembro apresenta maior firmeza nas cotações do boi gordo (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago fecha quinta-feira com leves baixas (08:00)
A pedido da CNA, STF suspende multas pelo descumprimento da tabela do frete (07:37)
Paraná desburocratiza processo de licenciamento ambiental (07:30)
Depois do frango, Marrocos libera importação de carne bovina dos EUA (06:28)
Quinta-Feira, 06/12
Avicultura gaúcha sofre após desabilitação de unidades de abate (23:34)
“Conexão Aviagen” promove o crescimento e o sucesso do Ross 308 AP (08:50)
SUÍNOS/CEPEA: em novembro, média do vivo é a maior em 2018 em muitas regiões (08:28)
BOI/CEPEA: diferentes necessidades seguem resultando em oscilação do indicador (08:20)
Efeito da trégua entre EUA e China já é menor sobre commodities agrícolas (08:15)
Boi Gordo: preço sobe em São Paulo (08:10)
Milho: Bolsa de Chicago fecha quarta-feira com preços do milho estáveis (08:05)
Soja: Chicago estável e prêmios em queda levam disponível em Paranaguá aos R$ 79 nesta 4ª feira (08:00)
PIB do agronegócio do Brasil deve crescer 2% em 2019, prevê CNA (07:23)
SC aumenta exportação de frango em 14% e a de suínos em 33,6% (07:21)
Licenciamento ambiental em São Paulo para a avicultura (07:19)
Quarta-Feira, 05/12
JBS contrata Guilherme Cavalcanti como CFO (10:34)
El Niño fraco deve 'poupar' safra 2018/19 (10:26)
Vetanco promove palestra técnica junto a Cooperativa Lar (10:19)
Mês difícil para agroindústria ajudou a frear resultado de outubro (08:31)
JBS terá primeiro CEO que não é da família Batista (08:15)
Itamaraty deve reforçar foco agrícola (08:11)
Cenário positivo para o mercado do boi gordo (08:08)
Milho: Bolsa de Chicago fecha terça-feira com alta nos preços do milho (08:06)
Sem nenhum movimento que indique volta às compras dos chineses, soja em Chicago aguarda divulgação de regras definidas em trégua (08:00)
Lar Cooperativa recebe quatro troféus de Inovação (07:42)
Ponta Porã: Programa de incubadoras avança na Nova Itamarati (07:40)
JBS troca comando da empresa (07:39)